Alúmen de cromo e potássio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sulfato de cromo e potassio
Alerta sobre risco à saúde
Chrome alum.jpg
Outros nomes Alúmen de cromo[carece de fontes?]
Identificadores
Número CAS 10141-00-1
PubChem 61489
Número EINECS 233-401-6
ChemSpider 19968602
MeSH chrome+alum
Número RTECS GB6845000
SMILES
InChI
1/Cr.K.2H2O4S/c;;2*1-5(2,3)4/h;;2*(H2,1,2,3,4)/q+2;+1;;/p-4
Propriedades
Fórmula molecular KCrS2O8
Massa molar 283.220 g/mol
Aparência dark purple needles
Densidade 1.83 g cm−3
Ponto de fusão

89 °C, 362 K, 192 °F

Ponto de ebulição

400 °C, 673 K, 752 °F

Solubilidade em água 240 g/L (at 20 °C)
Riscos associados
Classificação UE Irritant Xi
Frases R R36/37/38
Frases S S26
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Alúmen de cromo ou Sulfato de cromo(III) e potássio é um sal duplo de sódio e potássio, tendo como ânion o sulfato. Sua fórmula química é KCr(SO4)2 e é encontrado frequentemente na forma dodecahidratada KCr(SO4)2·12(H2O). É utilizada na curtição de couro.[1]

Produção e propriedades[editar | editar código-fonte]

Alúmen de cromo e potássio

Alúmen de cromo é produzido a partir de sais de cromato ou de ligas ferrocromo. As soluções aquosas concentradas de dicromato de potássio podem ser reduzidas, normalmente com dióxido de enxofre, mas também com álcoois ou formaldeído, na presença de ácido sulfúrico, a temperaturas <40 °C. Alternativamente e com menor frequência, ligas de ferrocromo podem ser dissolvidas em ácido sulfúrico e, após a precipitação do sulfato ferroso, o alúmen de cromo cristaliza após adição de sulfato de potássio

Alúmen de cromo cristaliza na forma de octaedro regular com cantos achatados e é muito solúvel em água. A solução avermelha decisivo e é um adstringente. A solução aquosa é violeta escura e fica verde quando é aquecida acima de 50 °C.[1] Além do dodecahidrato, o hexahidrato de KCr(SO4)2·6H2O, dihidrato de KCr(SO4)2·2H2O, e o monohidrato de KCr(SO4)2·H2O são conhecidos.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Holleman, Arnold F.; Wiberg, Egon; Wiberg, Nils; (1985). «Chromium». Lehrbuch der Anorganischen Chemie (em alemão) 91–100 ed. [S.l.]: Walter de Gruyter. pp. 1082–1095. ISBN 3-11-007511-3 
  2. Gerd Anger, Jost Halstenberg, Klaus Hochgeschwender, Christoph Scherhag, Ulrich Korallus, Herbert Knopf, Peter Schmidt, Manfred Ohlinger, "Chromium Compounds" in Ullmann's Encyclopedia of Industrial Chemistry, Wiley-VCH, Weinheim, 2005. doi:10.1002/14356007.a07_067