Al-Shahaniya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Al-Shahaniya

الشحانية

  Município  
Localização
Mapa do Catar com Al-Shahaniya em destaque
Mapa do Catar com Al-Shahaniya em destaque
Coordenadas 25° 22' 20" N 51° 12' 17" E
País  Catar
Administração
Capital Al-Shahaniya
Prefeito Mohammed Saif Al Hajri
Características geográficas
Área total 3 309 km²
População total (2015) [1] 187 571 hab.
Densidade 56,7 hab./km²

Al-Shahaniya (em árabe: الشحانية‎‎, romanizado como: Ash Shīḩānīyah) é um município (de 3 299 km2) do Catar, tendo como sede municipal a cidade do mesmo nome (39 km2). Anteriormente no município de Al Rayyan, mas agora um município independente,[2] a sede do município foi delimitada em 1988 pela Lei n.º 22.[3] Em 2014, o gabinete ratificou um projeto que altera algumas disposições da lei de 1988, formalizando assim Al Shahaniya como o oitavo município do Catar.[4]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome de Al-Shahaniya deriva de uma planta conhecida localmente como 'sheeh', que era valorizada por seus efeitos anti-inflamatórios.[5] Uma variação desse nome é Al-Sheehaniya.[1] O nome latino da planta é Artemisia inculta, que é uma planta perene aromática que cresce com frequência na região do Oriente Médio e Norte da África, mas que é rara no Catar devido aos solos inadequados.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Em 2014, Al-Shahaniya se separou do município de Al Rayyan para formar seu próprio município independente. Integrando aproximadamente 35% da área de Al Rayyan no novo município, algumas das localidades ocidentais de Al Rayyan, como Al Gharbiam, Al Utouriya, Al Jemailiya, Umm Bab, Rawdat Rashed, Al Nasraniya, Dukhan e Al Khurayb também foram incluídos no novo município.[7] Mohammed Al-Sahooti foi o primeiro prefeito do município.[8] Em 2017, Mohammed Saif Al Hajri tornou-se o atual prefeito.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Arco-íris sobre Rawdat Jarrah, uma depressão ao norte de Dukhan.

O município é conhecido por suas superfícies de terreno submersas e vastas planícies. Como tal, existem mais de 40 planícies e 487 rawdas (depressões), sendo a mais importante a Rawdat Rashed. Outras características geográficas listadas pelo Ministério do Município e Meio Ambiente incluem 169 jeris (riachos, 71 colinas, sete planaltos, 13 sabkhas e 15 cabos.[10] Colinas rochosas e penhascos de calcário são encontrados em abundância ao redor da área geral de Dukhan.[11] Apenas uma ilha é encontrada fora de sua costa, sendo a Ilha de Janan.[10]

Grande parte do município é ocupada pela Reserva da Biosfera de Al Reem, e há várias pequenas vilas espalhadas ao longo da rodovia principal da reserva. Essas vilas normalmente têm menos de 100 habitantes e foram construídas sobre as poucas fontes de água existentes na região, como geralmente se reflete em seus nomes.[12]

A cidade de Al-Shahaniya é o maior assentamento do município e também do centro do Catar.[13] Ele está localizado a meio caminho entre Dukhan e a capital Doha, e está situado próximo à rodovia Dukhan. Como um centro urbano, ele serve como um local central para assentamentos rurais circundantes, como Rawdat Rashed e Al Khurayb.[14] A maioria das atividades associadas às corridas de camelos e à criação de órix no Catar ocorrem dentro do município.[13]

A oeste de Al-Shahaniya está Dukhan, que constitui a cidade ocidental mais importante do Catar. É uma cidade industrial e foi construída para fins de extração de petróleo. A Qatar Petroleum é a principal responsável pelo desenvolvimento e administração da cidade.[15] Porções de Dukhan se expandiram para fora dos limites da concessão, essas seções são controladas pelo Ministério do Município e Meio Ambiente.[16]

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

O município está dividido em 7 zonas que são divididas em 467 blocos.[17]

Zonas administrativas[editar | editar código-fonte]

As seguintes zonas foram registradas no censo populacional de 2015:[1]

Zone Distrito Área (km²) População (2015)
N.º 72 Al Utouriya 662,2 1 232
N.º 73 Al Jemailiya 623,3 1 685
N.º 80 Cidade de Al-Shahaniya 287,1 138 509
N.º 82 Rawdat Rashed 454,1 26 258
N.º 84 Umm Bab 494,1 5 305
N.º 85 Al Nasraniya 423,2 1 308
N.º 86 Dukhan 365 13 274
Município
3309 187 571

Distritos[editar | editar código-fonte]

Outros assentamentos em Al Shahaniya incluem:[18]

  • Abu Nakhla (em árabe: أبو نخلة)
  • Abu Sidrah (em árabe: أَبُو سِدْرَة)
  • Afjan (em árabe: عفجان)
  • Al Hamla (em árabe: الهملة)
  • Al Kharsaah (em árabe: الخرسعة)
  • Al Khattiya (em árabe: الخطية)
  • Al Khurayb (em árabe: الخريب)
  • Al Qa'iya (em árabe: القاعيه)
  • Al Ruwais West (em árabe: الرويس الغربية)
  • Al Sahla Al Shamaliya (em árabe: السهلة الشمالية)
  • Al Samriya (em árabe: السمرية)
  • Al Shabhana (em árabe: الشبهانة)
  • Al Salamiya (em árabe: السلمية)
  • Al Suwaihliya (em árabe: السويحليه)
  • Al Zeghain (em árabe: الزغين)
  • Al Owaina (em árabe: لعوينة)
  • Jelaiha (em árabe: جليحة)
  • Lehsain (em árabe: لحصين)
  • Lehsiniya (em árabe: لحسنية)
  • Madinat Al Mawater (em árabe: مدينة المواتر)
  • Qaryat Al Refaiq (em árabe: قرية الرفيق)
  • Qaryat Al Muhanna (em árabe: قرية المهنا)
  • Ras Abrouq (em árabe: راس بروق)
  • Umm Al Daah Khawzan (em árabe: ام الداه خوزان)
  • Umm Al Maqarin (em árabe: ام المقارين)
  • Umm Al Qahab Al Jadeeda (em árabe: ام لقهاب الجديدة)
  • Umm Al Qahab Al Qadeema (em árabe: ام لقهاب القديمة)
  • Umm Al Zubar Al Qibliya (em árabe: أم الزبار القبلية)
  • Umm Al Zubar East (em árabe: ام الزبار الشرقية)
  • Umm Ghuwailina (em árabe: أم غويلينة)
  • Umm Lebrak (em árabe: ام لبراك)
  • Umm Leghab (em árabe: ام لقهاب)
  • Umm Leghab West (em árabe: ام لقهاب الغربية)
  • Umm Taqa (em árabe: ام طاقة)
  • Umm Wishah (em árabe: ام وشاح)
  • Wadi Laswaq (em árabe: وادي لسواق)
  • Wadi Lejmal Al Shamali (em árabe: وادي لجمال الشمالي)
  • Zekreet (em árabe: زكريت)

Economia[editar | editar código-fonte]

Petróleo e gás natural[editar | editar código-fonte]

Sistema de oleoduto para poços de petróleo de Dukhan.

Nos primeiros dias da exploração de petróleo e gás natural, Dukhan era a cidade industrial mais importante do Catar. A exploração de petróleo ocorreu pela primeira vez em 1935. Isso foi seguido pela primeira perfuração de poço de petróleo de Dukhan em 1940.[19] Atualmente, Dukhan representa um dos quatro centros industriais históricos do Catar.[20] Além de suas instalações de processamento de petróleo e gás natural, Dukhan também hospeda uma estação de dessalinização e uma estação de tratamento de esgoto.[19]

Dutos de distribuição de gás natural e óleo e estações de bombeamento estão localizados na cidade de Al-Shahaniya, Al Khurayb e Mazrouah.[21]

Manufatura[editar | editar código-fonte]

Ao sul de Dukhan fica a cidade industrial de Umm Bab. Além de acomodar a primeira grande indústria não relacionada ao petróleo do Catar na forma de uma instalação de processamento de cimento que começou a operar em 1969,[22] também existem instalações menores de separação de óleo e gás na cidade.[23]

Um importante campo poço do governo em Rawdat Rashed foi historicamente usado como fonte de água para a indústria de cimento de Umm Bab.[24] Atualmente, Rawdat Rashed é um dos três principais aterros sanitários no Catar, sendo usado principalmente para resíduos de construção e demolição.[25]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

Palmeiras nos arredores da Fazenda Khalil bin Mubarak bin Atiq em Al Jemailiya

A agricultura é escassa no setor sul de Al Shahaniya devido à falta de água subterrânea e solos inadequados. Várias fazendas estão localizadas perto do sistema de aquífero de Rawdat Rashed. Existem também pequenos grupos de fazendas perto de Al Jemailiya e Al Utouriya.[26]

Em abril de 2018, a Estação de Pesquisa de Produção Animal foi estabelecida na cidade de Al-Shahaniya pelo Ministério do Município e Meio Ambiente. Abrangendo cerca de 78 000 metros quadrados e construídas a um custo de QR 30 milhões, suas instalações incluem uma estação de pesquisa, galpões de animais e uma clínica veterinária.[27]

Há um grande viveiro de plantas de propriedade do governo que se estende por mais de 2 500 metros quadrados na vila de Al Utouriya. As plantas cultivadas neste viveiro são utilizadas para pesquisas e também distribuídas para ministérios governamentais.[28]

Em uma tentativa de melhorar a autossuficiência alimentar do país, a Al Faisal Holding anunciou em 2017 que construiria uma granja em Al Shahaniya com capacidade de produção de 3,5 milhões de frangos anualmente e 80 000 ovos por dia.[29]

Educação[editar | editar código-fonte]

Comboio militar perto da escola primária e preparatória independente Rawdat Rashed para meninos

De acordo com o censo educacional de 2016, trinta e uma escolas públicas operam dentro dos limites de Al Shahaniya. Dessas escolas, dezessete são exclusivamente para meninas e as quatorze restantes são reservadas para meninos. Os alunos do sexo feminino eram 2 090, superando por pouco os 2 036 estudantes do sexo masculino.[30]

Saúde[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo governamental de 2015, oito centros de saúde funcionam no município.[31] Em janeiro de 2012, as autoridades do Catar, em conjunto com o governo cubano, inauguraram o Hospital Cubano em Dukhan.[32] O hospital está localizado na parte de Dukhan sob jurisdição municipal e atende toda a região oeste.[16]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Estrada de serviço perto da rodovia Dukhan, entre Dukhan e a cidade de Al-Shahaniya

A rodovia de Dukhan é a principal rodovia do município, estendendo-se desde a capital Doha até Dukhan.[33] Ashghal (a Autoridade de Obras Públicas) iniciou um projeto de reforma da rodovia em 2011. As obras da segunda fase foram concluídas em 2014, com novas adições, incluindo duas passagens subterrâneas para camelos e uma ciclovia.[34]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Al-Shahaniya, um complexo de defesa pública em grande escala foi inaugurado em 2010. Filiais de várias organizações de segurança estão hospedadas no complexo, como o Departamento de Segurança de Dukhan. Dois edifícios notáveis no complexo são o Centro de Serviços de Shahaniya, que gerencia passaportes e documentos de viagem, e o Centro de Defesa Civil de Shahaniya.[35] Ao norte do complexo de serviços públicos, na saída da rodovia de Al Utouriya, fica a sede municipal.[36]

Uma base militar conhecida como Acampamento do Exército Al Duhailiyat está localizada em Al Dehailiyat, uma área perto da cidade de Al Shahaniya.[37]

Esportes[editar | editar código-fonte]

Jóquei de camelo robótico em uma corrida de camelo em Al-Shahaniya.

O Al-Shahania Sports Club está localizado no município. Formado em 1998, o clube foi originalmente baseado em Al Jemailiya, mas mudou sua sede para a cidade de Al-Shahaniya em 2001. É mais notável por seu time de futebol, que a certa altura participou da principal liga de futebol do Catar, a Qatar Stars League.[38]

A principal pista de corrida de camelos do Catar e as instalações de treinamento de camelos também estão localizadas na sede do município.[39] Os robôs são usados para manobrar os camelos.[40] Uma competição importante que ocorre na pista é o Festival de Camelos do Fundador Sheikh Jassim bin Mohammed bin Thani.[41]

Atrações[editar | editar código-fonte]

Em 1979, o governo do Catar dividiu uma área de 12 quilômetros quadrados de Al-Shahaniya como santuário para os órixes-da-arábia, tornando-a uma das primeiras áreas ambientais protegidas do país. Os órixes da reserva foram transportados da Fazenda Muaither pelo xeique Abdulrahman bin Saud Al Thani.[42] Havia cerca de 100 animais na reserva em 1988.[43] Além dos órixes, existe uma área da reserva onde vivem avestruzes-de-pescoço-vermelho.[42]

O Museu Sheikh Faisal Bin Qassim Al Thani é um enorme museu de 530.000 metros quadrados e 3 edifícios, fundado em 1998 no município.[44] Ele está localizado em Al Samriya, uma localidade da cidade de Al-Shahaniya e é acessível através da rodovia de Dukhan.[45]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Al-Shahaniya».

Referências

  1. a b c «2015 Population census» (PDF). Ministry of Development Planning and Statistics. Abril de 2015. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  2. «2010 population census» (PDF). Qatar Statistics Authority. Consultado em 29 de junho de 2015. Arquivado do original (PDF) em 2 de abril de 2015 
  3. «Law No. 22 of 1988 On the Delimitation of the City of Ash-Shahaniyah». almeezan.qa. Consultado em 1 de julho de 2015 
  4. «Cabinet ratifies law on Al Shahaniya borders». Qatar Tribune. 18 de setembro de 2014. Consultado em 1 de julho de 2015. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  5. Heba Fahmy (4 de abril de 2015). «What's in a name? The meanings of Qatar districts, explained». Doha News. Consultado em 5 de outubro de 2015. Arquivado do original em 12 de abril de 2015 
  6. «District map». The Centre for Geographic Information Systems of Qatar. Consultado em 22 de maio de 2018 
  7. Hisham Yassin (16 de janeiro de 2014). «بلدية الشحانية تضم %35 من مساحة الريان الحالية» (em Arabic). Al Arab. Consultado em 7 de agosto de 2017 
  8. «حوار– منصور المطلق» (em Arabic). Al Watan. 6 de abril de 2015. Consultado em 8 de agosto de 2017. Arquivado do original em 8 de agosto de 2017 
  9. Zakaria Ayad (20 de junho de 2017). «السعودية "تطرد الإبل والأغنام القطرية"» (em Arabic). BBC Arabic. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  10. a b «Geonames Sortable Table». arcgis.com. Geographic Information Systems Department (Qatar). Consultado em 13 de fevereiro de 2019 
  11. «About Qatar». Ministry of Municipality and Environment. Consultado em 13 de fevereiro de 2019 
  12. Paul Sillitoe (1 de agosto de 2014). «Sustainable Development: An Appraisal from the Gulf Region». Berghahn Books. p. 230 
  13. a b «Al Rayyan and Al Shahhaniya Municipality: Vision and Development Strategy» (PDF). Ministry of Municipality and Environment. Dezembro de 2017. p. 13. Consultado em 23 de maio de 2018 
  14. «Al Rayyan and Al Shahhaniya Municipality: Vision and Development Strategy» (PDF). Ministry of Municipality and Environment. Dezembro de 2017. p. 16. Consultado em 23 de maio de 2018 
  15. «Al Rayyan and Al Shahhaniya Municipality: Vision and Development Strategy» (PDF). Ministry of Municipality and Environment. Dezembro de 2017. p. 4. Consultado em 23 de maio de 2018 
  16. a b «Al Rayyan and Al Shahhaniya Municipality: Vision and Development Strategy» (PDF). Ministry of Municipality and Environment. Dezembro de 2017. p. 17. Consultado em 23 de maio de 2018 
  17. «Administrative boundary map». Ministry of Development Planning and Statistics. Consultado em 9 de julho de 2018 
  18. «Qatar Development Atlas - Part 1» (PDF). Ministry of Development Planning and Statistics. 2010. p. 10. Consultado em 9 de julho de 2018 
  19. a b «Dukhan City». Qatar Petroleum. Consultado em 24 de junho de 2018 
  20. The Report. [S.l.]: Oxford Business Group. 22 de abril de 2015. p. 152 
  21. «Contracts executed by the company» (PDF). Al Darwish Engineering WLL. p. 9. Consultado em 27 de junho de 2018 
  22. Looney, Robert E. (março de 1990). «Structural Impediments to Industrialization in Qatar» (PDF). Calhoun: The NPS Institutional Archive. p. 19. Consultado em 24 de junho de 2018 
  23. «National Implementation Plan (NIP) for Stockholm Convention on Persistent Organic Pollutants (POPs)». Ministry of Municipality and Environment. p. 6. Consultado em 24 de junho de 2018 
  24. Al-Kubaisi, Mohammed Ali M. (1984). Industrial development in Qatar: a geographical assessment (PDF). [S.l.]: Durham E-Theses, Durham University. p. 152 
  25. Salman Zafar (3 de junho de 2015). «Solid Waste Management in Qatar». EcoMENA. Consultado em 24 de junho de 2018 
  26. «Qatar Atlas: Agriculture/Industry: Agriculture». Qatar Statistics Authority. Consultado em 12 de julho de 2018. Arquivado do original em 22 de março de 2013 
  27. «Livestock research centre opens in Al Shehaniya». Qatar Tribune. 2 de abril de 2018. Consultado em 27 de junho de 2018 
  28. «تدشين أسبوع الشجرة بروضة بخيلة اليوم» (em Arabic). Al Raya. 2 de março de 2008. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  29. «Al Faisal Holding launches initiatives to diversify business portfolio». The Peninsula. 14 de novembro de 2017. Consultado em 13 de julho de 2018 
  30. «Chapter IV: Education Statistics» (PDF). Ministry of Development Planning and Statistics. 2016. Consultado em 12 de julho de 2018 
  31. «The Simplified Census of Population, Housing & Establishments 2015» (PDF). Ministry of Municipality and Environment. Abril de 2015. pp. 65–66. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  32. Joseph Hammond (26 de julho de 2012). «Qatar Funds New Cuban Hospital». Havana Times. Consultado em 23 de maio de 2018 
  33. «Land Mark». Ministry of Interior. Consultado em 12 de julho de 2018 
  34. Lesley Walker (14 de junho de 2014). «Latest stretch of upgraded Dukhan Highway opens». Doha News. Consultado em 12 de julho de 2018 
  35. «Qatar: Public security complex opens in Shahaniya». The Peninsula. 8 de agosto de 2010 [ligação inativa]  Alt URL
  36. «Qatar Landmarks». Ministry of Development Planning. Consultado em 27 de junho de 2018 
  37. James Henderson (3 de junho de 2014). «New part of Qatar's Dukhan Highway opens». Construction Week Online. Consultado em 8 de agosto de 2017 
  38. «Al Shahaniya Club». Qatar Football Association. Consultado em 23 de maio de 2018 
  39. «Sports». Qatar Tourism Authority. Consultado em 1 de julho de 2015. Arquivado do original em 2 de julho de 2015 
  40. «Al Shahaniya Camel Racetrack». Atlas Obscura. Consultado em 30 de maio de 2018 
  41. «Emir attends part of Founder's Camel Festival Competitions». The Peninsula. 29 de dezembro de 2017. Consultado em 12 de julho de 2018 
  42. a b «Al Sheehaniya Reserve». Qatar e-Nature. Consultado em 27 de junho de 2018 
  43. Alexandra Dixon (1988). Conservation and Biology of Desert Antelopes: Including the Proceedings of the 25th Anniversary Celebration of "Operation Oryx" Symposium. [S.l.]: Christopher Helm. p. 50 
  44. Mohammed Hassan Al-Kuwari; Maryam Khulaifi; Jamila Abdulla Ahmed; Sawsan Al-Haddad (2013). «دليـل المؤسسات الثقافية في قطر (Directory of Cultural Institutions in Qatar)» (PDF) (em Arabic). Ministry of Culture, Arts and Heritage. p. 19. Arquivado do original (PDF) em 22 de dezembro de 2015 
  45. Fran Gillespie (26 de novembro de 2011). «24 hours in Doha». Oryx Magazine. Cópia arquivada em 8 de abril de 2016