Alan Kay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.


Alan Curtis Kay
Ciência da computação
Alan Kay (ao meio)
Nacionalidade Estados Unidos estado-unidense
Nascimento 17 de Maio de 1940 (73 anos)
Local Springfield
Atividade
Campo(s) Ciência da computação
Prêmio(s) Prêmio Turing (2003), Prêmio Charles Stark Draper (2004), Prêmio Kyoto (2004)

Alan Curtis Kay (Springfield, 17 de maio de 1940) é um informático estadunidense.

É conhecido por ter sido um dos inventores da linguagem de programação Smalltalk, e um dos pais do conceito de programação orientada a objetos, que lhe valeu o Prêmio Turing em 2003. Concebeu o laptop e a arquitetura das modernas interfaces gráficas dos computadores (GUI).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e adolescência[editar | editar código-fonte]

Logo após o seu nascimento em Springfield, Massachusetts, sua família mudou-se para a Austrália, onde moraram por alguns anos, até que se mudaram novamente para os Estados Unidos, em função da ameaça de invasão japonesa, durante a Segunda Guerra Mundial.

Início da vida acadêmica[editar | editar código-fonte]

Graduado em matemática e biologia molecular pela Universidade do Colorado. Anteriormente, ele havia trabalhado como guitarrista profissional de jazz.

Enquanto estudava na Universidade de Utah, tendo começado em 1966, aprendeu sobre o inovador programa de computador chamado Sketchpad e começou a programar em Simula. Tomando emprestado os conceitos desses sistemas, como também dos seus conhecimentos em Biologia e Matemática, formulou sua "analogia algébrico-biológica". Kay lançou o postulado de que o computador ideal deveria funcionar como um organismo vivo, isto é, cada "célula" comportar-se-ia relacionando-se com outras a fim de alcançar um objetivo, contudo, funcionando de forma autônoma. As células poderiam também reagrupar-se para resolver um outro problema ou desempenhar outras funções.

Influência de Seymour Papert[editar | editar código-fonte]

No outono de 1968, Kay teve o seu primeiro encontro com Seymour Papert, no Laboratório de Inteligência Artificial do MIT, e ficou interessado na linguagem Logo, um dialeto de Lisp otimizado para uso educacional. Toda a concepção de Kay sobre o papel do computador na sociedade foi mexida, quando ele viu Papert e seus colegas ensinando crianças a programar em Logo.

Em 1968, após visitar Seymour Papert, começa a pensar sobre um computador do tamanho de um livro que poderia ser usado para substituir o papel. Kay percebe que esse dispositivo seria especialmente útil para as crianças. Essa idéia o estimulou a construir um modelo de um computador portátil que viria a ser um laptop. Mais tarde, em 1970, Kay projetou um dispositivo, chamado por ele de "KiddiKomp", que era um computador portátil barato com uma tela de CRT a fim de avaliar a computação móvel.

Projetos[editar | editar código-fonte]

Após escrever uma tese sobre orientação a objetos gráfica e receber o título de Ph.D. na Universidade de Utah, ele passou dois anos como pesquisador no Laboratório de Inteligência Artificial de Stanford. Durante este período, Kay se envolveu, entre outras coisas, com projeto de linguagem de programação. Também, passou algum tempo ensinando.

Era Xerox PARC[editar | editar código-fonte]

Kay começou como consultor no centro de pesquisa de Palo Alto da Xerox PARC, em setembro de 1970, e passou a ser pesquisador da empresa em 1971. Envolveu-se com o projeto da linguagem de programação Smalltalk durante 1971 e 1972 e passou a usar Smalltalk num contexto educacional. Crianças foram postas em contato com computadores e tiveram suas reações analisadas. Junto com os seus colegas da PARC (influenciado pelas psicologias desenvolvimental e cognitiva de Jean Piaget e Jerome Bruner), Kay concluiu que as crianças aprendiam melhor através da progressão a partir de um envolvimento cinético, passando por imagens e configurações até chegar ao uso de representações abstratas e simbólicas. Foi esta pesquisa que motivo o uso intenso de gráficos e animações no desenvolvimento da linguagem Smalltalk. Algumas das crianças que tiveram contato com Smalltalk tornaram-se aptas a usá-lo e, destas, algumas chegaram a desenvolver sozinhas programas complicados.

O projeto Smalltalk foi influenciado pela analogia de Kay baseada em princípio biológicos e algébricos. Ela idealiza entidades individuais, ou células, que se comunicam entre si pela troca de mensagens. De certa forma, a linguagem Smalltalk pode ser considerada como a mãe das linguagens orientadas a objetos.

Enquanto liderava esse projeto na PARC, Kay contribuiu para o desenvolvimento da Ethernet, impressora laser e o modelo de rede cliente-servidor. Ainda envolvido com a computação portável, Kay continuou a defender o uso de um protótipo de laptop para crianças, o qual ele apelidou de "Dynabook". Infelizmente, naquela época, a tecnologia para criar o Dynabook ainda não existia. Em 1973, junto com Chuck Thacker criou o "interim Dynabook" chamado de Alto que foi considerado o primeiro computador pessoal moderno em rede.

Após dez anos na Xerox PARC, Kay tornou-se cientista chefe da Atari por três anos.

Era Apple[editar | editar código-fonte]

A partir de 1984, Kay associou-se a Apple Computer até o fechamento da ATG (Advanced Technology Group), uma das divisões de pesquisa e desenvolvimento da empresa. Ele então associou-se a Walt Disney Imagineering. Após a Disney, ele fundou em 2001 o Viewpoints Research Institute, uma organização sem fins lucrativos dedicada às crianças, ao aprendizado e ao desenvolvimento de software avançado.

Posteriormente, trabalho com um time da Applied Minds e então tornou-se pesquisador da Hewlett-Packard até que a empresa fechou o time de pesquisa em 2005.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Kay é também um tecladista e guitarrista. ele possui um interesse especial por teclados como o órgão de tubos e guitarras antigas. Já foi um guitarrista de jazz e rock and roll profissional. É casado com Bonnie MacBird, uma escritora, atriz, artista e produtora de televisão, com quem compartilha o interesse pela música.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Alan Kay


Precedido por
Ronald Rivest, Adi Shamir e Leonard Adleman
Prêmio Turing
2003
Sucedido por
Vint Cerf e Robert Kahn


Ícone de esboço Este artigo sobre um cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.