Alano III da Bretanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alano III
Duque da Bretanha
Reinado 20 de novembro de 1008 - 1° de outubro de 1040
Predecessor Godofredo I
Sucessor Conan II
Regente Hawise da Normandia (1008 - 1026)
 
Esposa Berta de Blois
Descendência Conan II
Hawise
Casa Rennes
Nascimento c. 997
Morte 1° de outubro de 1040
  Vimoutiers
Religião Catolicismo
Pai Godofredo I
Mãe Hawise da Normandia

Alano III de Rennes (997 – 1° de outubro de 1040; em francês: Alain III de Bretagne) foi conde de Rennes e duque da Bretanha, por direito de sucessão de 1008 até sua morte.

Vida[editar | editar código-fonte]

Era filho do duque Godofredo I e Hawise da Normandia.[1] Alano sucedeu seu pai como duque da Bretanha, em 1008.[2] Devido ainda ser menor de idade no momento da morte de seu pai, sua mãe atuou como regente do ducado,[3] enquanto seu irmão Ricardo II, duque da Normandia assumiu a tutela sobre o ducado.[4] Em 1018 casou-se com Berta de Blois, filha de Odo II, Conde de Blois e sua segunda esposa Ermengarde de Auvérnia.[1]

Quando Ricardo III, duque da Normandia morreu em agosto de 1026, seu irmão Roberto I o sucedeu.[5] Alano aparentemente aproveitou a confusão resultante para se libertar da suserania normanda.[4] No início dos anos de 1030, Roberto I atacou com sucesso Dol e sua incursão de retaliação em Avranches foi repelida causando contínuos ataques de ida e volta entre ambos.[6] Enfrentando uma invasão da Normandia via terra e a frota do duque normando, o arcebispo Roberto de Ruão mediou uma trégua entre seus dois sobrinhos no Monte Saint-Michel, onde Alano jurou lealdade a seu primo Roberto.[7] Quando deixou a Normandia para a Terra Santa, Roberto I, duque da Normandia nomeou seu primo, Alano III, para ser um guardião de seu jovem filho Guilherme.[nota 1][8] Alano III também ajudou Herberto I, "Cão Vigília" em suas guerras com Avesgaud, Bispo de Le Mans e estava com o conde em seu ataque ao castelo de Avesgaud em La Ferté-Bernard, o destruindo e causando a fuga do bispo.[9]

Em 1037 com a morte de Roberto, arcebispo de Ruão, a proteção do jovem Guilherme foi agora deixada para Alano III e seu primo Gilberto, que esforçadamente manteve a Normandia unida.[10] Eles nomearam Mauger ao ver agora Ruão vaga e seu irmão Guilherme como conde de Arques, na tentativa de ganhar o seu apoio ao duque Guilherme.[10] Em 1° de outubro de 1040, enquanto cercando um castelo rebelde perto Vimoutiers na Normandia, Alano III morreu de repente.[10] De acordo com Orderico, foi envenenado por normandos sem nome.[nota 2][11]

Família[editar | editar código-fonte]

Com Berta de Blois, teve dois filhos:

Depois de 14 de maio de 1046, sua viúva Berta casou se pela segunda vez com Hugo IV, Conde de Maine.[1]

Notas

  1. Entre os guardiões o duque Roberto escolheu para cuidar de seu filho Guilherme pelo menos três membros da família. Alano III provavelmente foi escolhido tanto por ser um membro da família e alguém que não iria esperar competir com o futuro duque. Gilberto, Conde de Brionne era outro neto de Ricardo I que poderia ser contado como apoio militar para ajudar o duque. Além disso, o membro mais velho da família era Roberto, arcebispo de Ruão que emprestou o seu apoio poderoso ao jovem duque Guilherme. Veja: Crouch, The Normans (2007). p. 60.
  2. Não muito tempo depois o último dos três poderosos guardiões do jovens duque Guilherme, Gilberto "Crispin", conde de Brionne, foi assassinado enquanto andava com amigos. Veja: Crouch, The Normans (2007), p. 61; e Cokayne, The Complete Peerage IV, pp. 308-9.

Referências

  1. a b c d e Detlev Schwennicke, Europäische Stammtafeln: Stammtafeln zur Geschichte der Europäischen Staaten, Neue Folge, Band II (Verlag von J. A. Stargardt, Marburg, Alemanha, 1984) Tafel 75
  2. Gwenno Piette, A concise History of Brittany (University of Wales Press, Cardiff, 2008), p. 38
  3. The Gesta Normannorum Ducum of William of Jumieges, Orderic Vitalis, and Robert of Torigni, Vol. II, Ed. & Trans. Elisabeth M. C. Van Houts (The Clarendon Press, Oxford, Nova Iorque, RU, 1995), pp. 14-5
  4. a b Francois Neveux, A Brief History of the Normans, Trans. Howard Curtis (Constable & Robinson, Ltd., Londres, 2006), p. 108
  5. David C. Douglas, William the Conqueror (University of California Press, Berkeley and Los Angeles, 1964), pp. 32-3
  6. David Crouch, The Normans (Hambledon Continuum, Nova Iorque, 2007), p. 50
  7. The Gesta Normannorum Ducum of William of Jumieges, Orderic Vitalis, and Robert of Torigni, Vol. II, Ed. & Trans. Elisabeth M. C. Van Houts (The Clarendon Press, Oxford, Nova Iorque, RU, 1995), pp. 78-9
  8. Ordericus Vitalis, The Ecclesiastical History of England and Normandy, Trans. Thomas Forester, Volume II (Henry G. Bohn, Londres, 1854), p. 161
  9. Richard E. Barton, Lordship in the County of Maine, c. 890-1160 (The Boydell Press, Woodbridge, 2004). pp. 47, 87
  10. a b c David Crouch, The Normans (Hambledon Continuum, Nova Iorque, 2007), p. 61
  11. Ordericus Vitalis, The Ecclesiastical History of England and Normandy, Trans. Thomas Forester, Volume II (Henry G. Bohn, Londres, 1854), p. 74
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alano III