Alassane Ouattara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alassane Ouattara
Presidente da Costa do Marfim Costa do Marfim
Período 11 de abril de 2011
a a atualidade
Antecessor(a) Laurent Gbagbo
Primeiro-Ministro da Costa do Marfim
Período 7 de novembro de 1990
a 9 de dezembro de 1993
Antecessor(a) Félix Houphouët-Boigny
Sucessor(a) Daniel Kablan Duncan
Vida
Nome completo Alassane Dramane Ouattara
Nascimento 1 de janeiro de 1942 (74 anos)
Dimbokro, França África Ocidental Francesa
Nacionalidade Costa do Marfim Marfinense
Prole Fanta Ouattara
Dramane Ouattara
Dados pessoais
Alma mater Universidade Drexel
Universidade da Pensilvânia
Cônjuge Dominique Folloroux-Ouattara
Partido PDCI, RDR
Religião Islamismo
Profissão Economista
Residência Palácio Presidencial de Abidjan
Website Presidência da República da Costa do Marfim

Alassane Dramane Ouattara (Dimbokro, África Ocidental Francesa, 1 de janeiro de 1942) é um político da Costa do Marfim e reclama ser o presidente, já que foi considerado vencedor das últimas eleições presidenciais e o atual presidente Laurent Gbagbo se nega a ceder o poder.[1] Mas em 11 de abril de 2011, após a prisão de Laurent Gbagbo, este assumiu a presidência da Costa do Marfim, encerrando um período de quatro meses de tensões políticas no país.

Foi primeiro-ministro da Costa do Marfim de novembro de 1990 até dezembro de 1993. Atualmente, é o Presidente da Aliança dos Republicanos (RDR), um partido que tem sua base de apoio no norte do país e foi candidato nas eleições presidenciais de 2010.

Além de ser político, é também um tecnocrata, se formou como economista e trabalhou para o Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central dos Estados da África Ocidental (BCEAO).

Referências

  1. «El Banco Mundial congela la ayuda a Costa de Marfil» (em espanhol). Consultado em 22 de dezembro de 2010. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alassane Ouattara