Pelagem do cavalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Alazão)
Ir para: navegação, pesquisa
De esquerda para a direita: cavalos tordilho, alazão e ruão-castanho

A pelagem do cavalo é uma referência à coloração geral que caracteriza um cavalo. Com o mesmo significado pode-se falar em cobertura, capa, roupagem ou manto do cavalo.

De maneira mais detalhada, a pelagem é o conjunto formado principalmente pela pele, pêlos do corpo, crina e a cauda do animal. Além disso, com frequência a pelagem pode envolver também a cor dos olhos, das patas e da cabeça do animal.

Da esquerda para a direita: pôneis alazão, negro, ruão e branco.

Diversidade de pelagens[editar | editar código-fonte]

Os mamíferos selvagens costumam ter pelagens muito similares dentro de um mesma espécie ou subespécie. Por outro lado, a criação de animais em cativeiro favorece o aparecimento e transmissão de pelagens diferenciadas ou pouco comuns, e nesse sentido a diversificação de pelagens dos cavalos é um fenômeno que foi profundamente acentuado com a sua domesticação.[1]

Os povos em contato com o cavalo deram-se conta das diferentes cores que esses animais podiam apresentar e, em muitos casos, intensificaram cruzamentos e deram a cada variedade um nome diferente. Assim, as terminologias tradicionais baseiam-se no aspecto exterior dos animais.

Superstições ligadas às pelagens[editar | editar código-fonte]

Um velho ditado inglês diz que a good horse is never a bad colour, o que significa, aproximadamente, que se o cavalo é bom, sua pelagem será necessariamente boa. Mesmo assim, existem muitas superstições associadas à pelagem do cavalo: os cavalos zainos são populares e tidos como constantes e dignos de confiança, enquanto que os negros são considerados bastante nervosos e pouco seguros. Os tordilhos têm a reputação de temperamentais e os alazões, de serem teimosos e excitáveis. Na realidade, há muito pouco de verdade em tudo isso, e existem cavalos nas mais diversas tonalidades, o suficiente para satisfazer a todos os gostos.

Avanços genéticos[editar | editar código-fonte]

Desde Mendel supunha-se que as pelagens tinham uma origem genética, mas os progressos atingidos nos últimos cinquenta anos têm sido notáveis e têm tornado a questão mais complexa. Nos últimos anos, em particular, viu-se o descobrimento dos 39 genes[2] responsáveis pela diversidade de pelagens e pelo seus mecanismos biológicos, e esses novos conhecimentos permitem uma terminologia de pelagens baseada nos genótipos. Contudo, em grande medida as terminologias tradicionais (baseadas nos fenótipos) podem ser aplicadas às terminologias atualizadas (inspiradas nos genótipos) sem muitas mudanças, o que atesta a impressionante capacidade de observação das sucessivas gerações de criadores de cavalo.

Classificação tradicional [editar | editar código-fonte]

Há várias classificações possíveis de pelagens, incluindo novas classificações envolvendo os componentes genéticos associados a elas, sendo que cada uma é normalmente identificada com termos auxiliares do tipo "pelagens básicas", "pelagens diluídas", "modificadoras", "padrão", e assim por diante. A classificação convencional é baseada no aspecto exterior (fenótipos) dos animais, e é amplamente difundida entre criadores, amantes e no ambiente rural de forma geral. A lista aqui apresentada compreende apenas as pelagens mais principais, que podem desdobrar-se em outras variedades. 

Pelagens simples[editar | editar código-fonte]

Alazão[editar | editar código-fonte]

Pode variar sua tonalidade entre uma extensa gama de tons castanho-avermelhados. O mais escuro possui um tom quase arroxeado, enquanto que o mais claro é brilhante, possuindo um profundo tom ouro-avermelhado. Os alazões normalmente possuem marcas de tonalidades diversas. Podem apresentar crina, cauda e pintas castanhas ou negras, ou ainda, ter crina e cauda cor de palha dourada.

Baio[editar | editar código-fonte]

A cor vai desde o marrom-avermelhado até o marrom escuro, com cauda, crina e partes baixas das pernas (as chamadas "pontas" do animal) pretas. Por vezes os animais com essa pelagem sã distinguidos entre baios escuros ou baios negros (pelagem vermelha ou marrom muito escuros), baios "sangue" ou típicos (pelagem marrom-avermelhada) e baios marrons (de cor acastanhada). Em todos os casos, as pontas do animal devem ser mais escuras ou negras.

Branco[editar | editar código-fonte]

Os cavalos brancos podem ser tordilhos muito velhos, cuja pelagem tende a embranquecer com a idade, ou albinos, caso em que possuem olhos rosados e pele sem pigmentação. Os cavalos conhecidos como brancos são, de fato, tordilhos na maioria dos casos.

Negro ou preto[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser atraente, muitas pessoas sentem-se predispostas contra ele por causa de sua fama de ser indigno de confiança. Outro motivo para a prevenção, possivelmente, reside no fato de os cavalos negros terem sido sempre usados nos funerais, antes do aparecimento do carro funerário motorizado.

Cavalo palomino.

Palomino ou baio branco[editar | editar código-fonte]

Os palominos têm uma coloração dourado-clara, não apresentam marcas em seu pêlo e suas crinas e caudas são abundantes e soltas, quase brancas. A tonalidade varia de acordo com as estações do ano. A pelagem se torna mais clara, quase branca, durante o inverno, voltando a aparecer o tom dourado com o renascimento da pelagem de verão.

Pelagens compostas[editar | editar código-fonte]

Égua e potro konik, de pelagem lobuno.

Lobuno ou libuno[editar | editar código-fonte]

Esta é a tonalidade dos cavalos e asnos pré-históricos. Várias raças mantêm essa pelagem hoje em dia e ela pode ser muito atraente, especialmente se houver pontos negros. O lobuno-dourado possui um tom levemente puxado para o tom de areia, enquanto a pelagem do lobuno-azulado é uma espécie de preto lavado, empalidecido, lhe dando reflexos azulados. A maioria dos cavalos lobunos possui uma listra escura sobre o dorso, que é uma das marcas primitivas dos equinos.

Rosilho[editar | editar código-fonte]

É o termo usado para denominar os animais com duas ou mais pelagens misturadas mas que não chegam a formar manchas,[3] e que podem possuir diversas tonalidades dependendo da proporção dos vários pêlos que as compõem. O rosilho avermelhado é constituído por pêlo vermelho, amarelo e branco; o rosilho-azulado, por pêlo negro, amarelo e branco; o rosilho-alazão, por pêlo castanho, amarelo e branco.

Pônei New Forest ruão-azulado.

Ruão ou ruano[editar | editar código-fonte]

Designa cavalos cuja pelagem é caracterizada por uma mistura de pêlos brancos e coloridos no corpo, enquanto a cabeça e as pontas do animal - parte de baixo das pernas, crina e cauda - são principalmente de cores uniformes e sólidas. Cavalos de pelagem ruão têm pêlos brancos intercalados com qualquer outra cor. A cabeça, crina, cauda e pernas têm poucos ou nenhum pêlo branco. Um verdadeiro ruão se apresenta desde o nascimento do animal, embora possa ser difícil de ver até que a pelagem do nascimento seja substituída. Em regiões mais frias, a pelagem dos animais pode clarear ou escurecer com a sucessão das estações do ano, mas diferentemente de cavalos cinzentos, os cavalos ruão não se tornam mais claros ao envelheceram. A misture de pêlos brancos e coloridos pode dar um aspecto prateado ao animal, assim como azulado-prateado ou rosado-prateado.

Cavalo tordilho.

Tordilho[editar | editar código-fonte]

Pode possuir círculos de pêlo negro pelo corpo, especialmente na parte traseira, dando-lhe o aspecto de um antigo cavalinho de balanço. Os tordilhos negros têm grande quantidade de pêlo negro espalhado pêlo corpo, geralmente escurecendo sua pelagem. Há tordilhos claros, nos quais o pêlo branco predomina sobre o negro, produzindo um efeito quase totalmente branco.

Zaino[editar | editar código-fonte]

É uma tonalidade rica e brilhante de castanho, aproximando-se da cor do mogno polido. Os cavalos zainos podem ter uma única tonalidade em todo o corpo ou podem ter crina, cauda e patas negras, quando são, então, propriamente descritos como zainos com pontos negros. Os cavalos dessa pelagem são tidos como muito espertos e são geralmente fortes e bem dispostos.[4]

Zaino negro[editar | editar código-fonte]

Varia de tonalidade desde o zaino até quase o negro e, se houver alguma dúvida quanto à sua pelagem, a melhor maneira de desfazê-la é através do exame de pêlos curtos e finos encontrados no focinho. O zaino negro é tido como o cavalo ideal para shows, passeios e caçadas.

Pelagens justapostas ou conjugadas[editar | editar código-fonte]

American Paint Horse overo do tipo skewbald.

Overo ou oveiro[editar | editar código-fonte]

Os cavalos overos possuem manchas, e podem ser do tipo piebald quando possuem pêlo branco coberto por manchas negras grandes e irregulares; skewbald, se as manchas forem castanhas, escuras ou avermelhadas, sobre um fundo também branco; e add-coloured, caso as manchas de duas ou mais tonalidades estão presentes sobre o fundo branco.

Cavalo pintado.

Pintado[editar | editar código-fonte]

Os cavalos pintados spotted podem possuir manchas de qualquer tonalidade e dispostas da maneira mais variada possível. Como são raros, seu preço é muito alto. Leopardo-pintado é o termo dado ao animal que apresenta manchas negras e bem definidas, uniformemente espalhadas sobre um fundo branco.

Pelagem diluída[editar | editar código-fonte]

No caso dos cavalos, chama-se pelagem diluída ao tipo de pelagem que resulta da ação dos genes de diluição sobre as pelagem básicas. Portanto, as pelagens diluídas são de tonalidades mais claras que as das pelagens básicas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]