Albert Atterberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Albert Atterberg
Nascimento 19 de março de 1846
Morte 4 de abril de 1916 (70 anos)
Cidadania Suécia
Alma mater Universidade de Uppsala
Ocupação químico, engenheiro civil, engenheiro, professor universitário
Empregador Universidade de Uppsala

Albert Mauritz Atterberg (19 de março de 1846 - 4 de abril de 1916) foi o criador dos limites de consistência do solo, também conhecidos como Limites de Atterberg e que são referência até os dias de hoje para a engenharia geotécnica e a geologia. Na Suécia é conhecido por criar a escala granulométrica Atterberg, que ainda permanece em uso.

Atterberg recebeu seu doutorado em química pela Universidade de Uppsala, em 1872, onde lecionou química analítica até 1877, enquanto percorria a Suécia estudando as últimas descobertas da química orgânica. Após isto, Atterberg foi nomeado diretor do Instituto de Controle de Sementes e da Estação de Química em Kalmar, onde publicou vários artigos sobre pesquisa de fomento agrícola, na classificação das variedades de aveia e milho, de 1891 até 1900.

Mas foi com cinquenta e quatro anos que Atterberg, dando continuidade nos estudos de qúimica, começou a dar foco na classificação dos solos e sua plasticidade, área onde se destacou. Aparentemente ele foi o primeiro a sugerir o limite < 0,002mm como classificação de partículas de argila. Atterberg observou que a plasticidade é uma característica particular das argilas e, a partir disto, desenvolveu os limites de consistência dos solos que levam seu nome. Ele também conduziu estudos visando identificar minerais específicos que dão ao solo argiloso sua plasticidade natural.

O trabalho de Atterberg na classificação dos solos ganhou reconhecimento formal da Sociedade Internacional de Ciências dos Solos em Berlim, na conferência de 1913. Dois anos depois, o Bureau de Normas dos EUA declarou que o método de Atterberg era "tão simples como deveria ser concebido, e... por isso deveríamos nos familiarizar com ele." O Bureau de Química e Solos dos EUA adotou o método de Atterberg em 1937.

A importância dos trabalhos de Atterberg nunca foram completamente concluídos em seu campo da ciência agrícola, ou em outras áreas do conhecimento relacionadas à argilas, assim como cerâmicas. Sua introdução no campo da engenharia geotécnica foi feita por Karl von Terzaghi, que percebeu sua importância num momento relativamente precoce após a descoberta. O auxiliar de Terzaghi, Arthur Casagrande, padronizou e documentou os testes em 1932 e, desde então, estes procedimentos foram seguidos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Blackall, T. E. (1952). "A. M. Atterberg 1846-1916," Geotechnique, 3(1), sid. 17-19. (inglês).
  • Casagrande, A. (1932). "Research on the Atterberg Limits of Soils," Public Roads 12(3), sid. 121-30 och 136. (inglês).
  • Kinnison, C. S. (1915). Technological Papers of the Bureau of Standards No. 46. A Study of the Atterberg Plasticity Method, U.S. Department of Commerce, Bureau of Standards, U.S. Government Printing Office, Washington, D.C., sid. 10. (inglês).