Albert Barillé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Albert Barillé
Nascimento 14 de fevereiro de 1920
Varsóvia, Polónia Polônia
Nacionalidade francês
Morte 05 de fevereiro de 2009 (88 anos)
Neuilly-sur-Seine, França França
Atividade Diretor, produtor, criador, roteirista, cartunista
IMDb: (inglês)

Albert Barillé (Varsóvia, 14 de Fevereiro de 1920 – Neuilly-sur-Seine, 5 de Fevereiro de 2009) foi um francês produtor de televisão, criador, roteirista, Cartunista, e fundador do estúdio Procidis. Ele também é o criador da série de animação de marionetes Colargol, e das séries Era Uma Vez.... Ele também foi um autor de documentários médicos, peças de teatro e filosofia popularizada.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua estreia[editar | editar código-fonte]

Criado humildemente, Albert Barillé tinha várias situações precárias, seus pais não podiam pagar e financiar seus estudos. Seu primeiro trabalho na radiodifusão foi uma produção e distribuição na Década de 1950 das longa-metragens na América Latina. Assim, ele fundou o estúdio de animação, Procidis que ainda hoje existe.

O sucesso das séries[editar | editar código-fonte]

Desde a Década de 1960, Albert Barillé decidiu focar sua companha de produção para a TV, onde pareceu ser o futuro dele. Ele iria distribuir filmes para crianças, mas poucos lhe deram oportunidades. Para ele, o tempo de um jovem espectador pode ser utilmente ligado ao entretenimento e diversão, mas também trazendo-lhe conhecimento.[1]

Em 1969, Albert Barillé criou As Aventuras de Colargol, série de animação destinada às crianças. Um produtor independente sempre financiou a série (mesmo pela recusa da ORTF), e confiou nele para a construção do animador polonês (Estúdio de Filme Se-ma-for). A série ganhou rapidamente filmes de maior índice de audiência para crianças. O sucesso de Colargol fez que a série e, especialmente, seu personagem entrassem no mundo coletivo da geração da Década de 1970 tal como Nounours, o ursinho de pelúcia e Casimir. Além disso, em Quebec, Colargol é o único conhecido entre esses três.

Posteriormente, ele criava, sempre com o estúdio de animação Procidis, a primeira saga animada de uma série longa no futuro : Era uma vez... o homem. Foi um grande sucesso desde o seu lançamento. Também transmitido em Portugal pela RTP. Ela foi a primeira série animada de televisão, e o primeiro gênero educacional e inovador para crianças.

Também foram lançadas outras seis outras séries, sempre com a mesma vocação para ensinar as crianças, e tendo os personagens familiares, incluindo Maestro apoiados pela voz de Roger Carel. Sete séries agora, portanto, a saga « Era Uma Vez… o Homem, o Espaço, a Vida, as Américas, os Inventores, os Exploradores, e o Planeta Terra. Cada um contém 26 episódios, incluindo Albert Barillé que é o autor, produtor e diretor; que fez sucesso global, transmitido em 120 países em todo o mundo.

Além disso, vários projetos falharam: na década de 2000, Albert Barillé tinha pensado em uma série sobre a mitologia grega, e uma outra parte da saga que se chamaria : « Il était une fois le progrès/Era uma vez o progresso ».

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Albert Barillé
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Albert Barillé