Alberto Aggio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alberto Aggio (Araçatuba,[1][quando?]) é um historiador brasileiro, conhecido por seu trabalhos acadêmicos sobre democracia e pensamento político na América Latina.

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Aggio graduou-se em História em 1982, pela Universidade de São Paulo (USP), onde entrara em 1975. Em 1984, pela mesma universidade, iniciou seu mestrado em História Social sob a orientação de Maria Lígia Coelho Prado, concluindo-o em 1990, sob o título A Estratégia Democrática ao Socialismo e o Governo Allende - Uma Contribuição ao Estudo da Esquerda Latino-Americana. No ano seguinte à conclusão de seu mestrado (1991), o pesquisador ingressaria em seu doutorado, novamente sob orientação da professora Maria Lígia Prado, agora intitulado A Frente Popular no Chile: História e Historiografia, e concluído em 1996.

Em 1999, desta vez pela Universidade Estadual Paulista (UNESP Franca), Aggio adquiriu livre-docência, com trabalho de título Pensamento Político e Estratégias Democráticas na América Latina. O professor universitário, por sua vez, ainda obteve pós-doutorados na Espanha, pela Universidade de Valência, em 1998, e na Itália, pela Universidade Roma Tre, em 2010.[2]

Foi professor titular Universidade Estadual Paulista (Franca) e é professor titular na Universidade Estadual Paulista (São Paulo).

Trajetória na política[editar | editar código-fonte]

Alberto Aggio é também dirigente nacional do Partido Popular Socialista (PPS)[3] e, em 2012, chegou a se candidatar a vereador na cidade de Franca, no interior paulista, não conseguindo, contudo, êxito nas urnas.[4]

Livros publicados[5][editar | editar código-fonte]

  • Democracia e Socialismo: A experiência chilena (1993)
  • Revolução e democracia no nosso tempo (1997)
  • Gramsci: A vitalidade de um pensamento (org.) (1998)
  • Frente popular, radicalismo e revolução passiva no Chile (1999)
  • Revolução e democracia no nosso tempo (1999)
  • Democracia e socialismo: a experiência chilena (2002)
  • Política e sociedade no Brasil, 1930-1964 (com A. de S. Barbosa e H. M. F. Coelho) (2002)
  • Pensar o século XX - problemas políticos e história nacional na América Latina (org. com M. Lahuerta) (2003)
  • Uma nova cultura política (2008)
  • Gramsci no seu tempo (org. com L. S. Henriques e G. Vacca) (2010)
  • Um lugar no mundo - estudos de história política latino-americana (2015)

Referências