Alberto da Prússia (1809–1872)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto da Prússia
Príncipe da Prússia
Cônjuge Mariana dos Países Baixos
Descendência Carlota
Alberto
Isabel
Alexandrina
João
Casa Hohenzollern
Nome completo
Frederico Henrique Alberto
Nascimento 4 de outubro de 1809
  Königsberg, Prússia
Morte 14 de outubro de 1872 (63 anos)
  Berlim, Império Alemão
Enterro Mausoléu em Schlosspark, Palácio de Charlottenburg, Berlim, Alemanha
Pai Frederico Guilherme III da Prússia
Mãe Luísa de Mecklemburgo-Strelitz

Frederico Henrique Alberto (4 de outubro de 1809 - 14 de outubro de 1872) foi um coronel-general prussiano. Alberto era o quinto rapaz e filho mais novo do rei Frederico Guilherme III da Prússia e da princesa Luísa de Mecklemburgo-Strelitz.[1] Os seus pais fugiram para a Prússia oriental após a ocupação de Berlim por Napoleão Bonaparte.[2] Dois dos irmãos mais velhos de Alberto eram o rei Frederico Guilherme IV da Prússia e o primeiro imperador alemão, Guilherme I.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1819, juntou-se ao Exército Prussiano como tenente e chegou à posição de general da cavalaria em 1852. Participou na Guerra Austro-Prussiana em 1866 como comandante do corpo da cavalaria nas batalhas de Gitschin e Königgrätz. Durante a Guerra Franco-Prussiana de 1870/71, liderou uma divisão de cavalaria nas batalhas de Wissembourg, Worth e Sedan. Mais tarde, juntou-se às forças do seu sobrinho, o príncipe Frederico Carlos da Prússia e de Frederico Francisco II, Grão-Duque de Mecklemburgo-Schwerin, na campanha contra o Armée de la Loire.

Depois da guerra, Alberto recebeu o título de Generaloberst. Encontra-se sepultado no Palácio de Charlottenburg em Berlim.

Foi o 74.º cavaleiro da Ordem da Torre e da Espada.

Família[editar | editar código-fonte]

Alberto casou-se em Haia, a 14 de Setembro de 1830, com a princesa Mariana dos Países Baixos, filha do rei Guilherme I dos Países Baixos. O casamento acabaria por ser dissolvido a 28 de Março de 1849. Juntos, tiveram cinco filhos:

  1. Carlota Frederica da Prússia (21 de Junho de 1831 - 30 de Março de 1855), casou-se no dia 18 de Maio de 1850 com o futuro duque de Saxe-Meiningen, Jorge II; com descendência.
  2. Filho sem nome (4 de Dezembro de 1832), era nado morto ou viveu apenas por algumas horas.
  3. Alberto da Prússia (8 de Maio de 1837 - 13 de Setembro de 1906), casado com a princesa Maria de Saxe-Altemburgo; com descendência.
  4. Frederica Luísa Guilhermina Isabel (27 de Agosto de 1840 - 9 de Outubro de 1840).
  5. Alexandrina da Prússia (1 de Fevereiro de 1842 - 26 de Março de 1906), casou-se no dia 9 de Dezembro de 1865 com Guilherme de Mecklenburg-Schwerin; com descendência.

Em Berlim, a 13 de Junho de 1853, Alberto casou-se com a sua segunda esposa, Rosalie Wilhelmine Johanna von Rauch, filha de Gustav von Rauch, o chefe do Estado-Maior General da Prússia entre 1812 e 1813 e ministro da guerra entre 1837 e 1841. A sua segunda esposa recebeu o título de condessa de Hohenau a 28 de Maio de 1853. Juntos, tiveram dois filhos:

  1. Georg Albrecht Wilhelm, conde def Hohenau (25 de Abril de 1854 - 28 de Outubro de 1930).
  2. Bernhard Wilhelm Albrecht Frederick, Conde de Hohenau (21 de Maio de 1857 - 15 de Abril de 1914).

Uma vez que o seu segundo casamento era considerado morganático, o casal não foi recebido na corte prussiana durante algum tempo. Alberto comprou uma vinha em Loschwitz, perto de Dresden, na Saxónia, onde Alberto tinha uma residência, o Castelo de Albrechtsberg, construído em 1854.

Posterioridade[editar | editar código-fonte]

Em 1830, Alberto tinha comprado um palácio na cidade de Berlim, em Wilhelmstraße, que, na altura, se chamada Priz-Albrecht Palais. Uma rua adjacente ao lado dessa praça recebeu o nome de Prinz-Albrecht-Straße. Após a Machtergreifung dos Nazis, tornou-se um local conhecido por ser a sede da Gestapo e das Reichsführer-SS. O próprio Prinz-Albrecht-Palais foi, a partir 1934, a sede das SS Sicherheitsdienst sob o comando de Reinhard Heydrich, e da Reichssicherheitshauptamt a partir de 1939. Em 1944, o edifício ficou extremamente danificado devido aos raides aéreos da Segunda Guerra Mundial e acabaria por ser demolido em 1955. Desde 1951 que o nome da rua mudou para Niederkirchnerstrasse e, actualmente, faz parte do projecto "Topografia do Terror".

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Alberto da Prússia (1809–1872) em três gerações
Alberto da Prússia (1809–1872) Pai:
Frederico Guilherme III da Prússia
Avô paterno:
Frederico Guilherme II da Prússia
Bisavô paterno:
Augusto Guilherme da Prússia
Bisavó paterna:
Luísa de Brunswick-Wolfenbüttel
Avó paterna:
Frederica Luísa de Hesse-Darmstadt
Bisavô paterno:
Luís IX de Hesse-Darmstadt
Bisavó paterna:
Carolina de Zweibrücken
Mãe:
Luísa de Mecklemburgo-Strelitz
Avô materno:
Carlos II de Mecklemburgo-Strelitz
Bisavô materno:
Carlos Luís Frederico de Mecklemburgo-Strelitz
Bisavó materna:
Isabel Albertina de Saxe-Hildburghausen
Avó materna:
Frederica de Hesse-Darmstadt
Bisavô materno:
Jorge Guilherme de Hesse-Darmstadt
Bisavó materna:
Maria Luísa de Leiningen-Falkenburg-Dagsburg

Referências

  1. [1]
  2. Herold, J. Christopher (2002 [1963]). The Age of Napoleon. New York: Mariner Books.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alberto da Prússia (1809–1872)