Alberto da Silveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alberto Carlos da Silveira
Dados pessoais
Nascimento 23 de fevereiro de 1859 Lagos
Morte 22 de abril de 1927 (67 anos) Lisboa
Vida militar
Força Exército
Hierarquia General
Honrarias Grau de Oficial da Ordem Militar de Avis
Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar

Alberto Carlos da Silveira OAGOAGCAMOCE (Lagos, 23 de Fevereiro de 1859) — (Lisboa, 22 de Abril de 1927), foi um militar e político português. Atingiu a patente de general em 1918, tendo exercido como Ministro da Guerra, e deputado nas Constituintes de 1911 e eleições de 1925.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos e família[editar | editar código-fonte]

Nasceu na Freguesia de Santa Maria, em 23 de Fevereiro de 1859, sendo filho de Emília Carolina da Silveira e de Francisco Alberto da Silveira.[1]

Carreira militar e política[editar | editar código-fonte]

Em 1882, terminou o curso da Arma de Artilharia da Escola Militar, sendo promovido a Alferes.[1] Atingiu os postos de tenente em 1884, capitão em 1890, major em 1907, tenente-coronel em 1911, coronel em 1913, e a general em 1918.[1]

Aquando da Proclamação da República Portuguesa, comandava o Grupo N.º 2 do Campo Entrincheirado de Lisboa, passando a desempenhar o cargo de comandante da Polícia de Lisboa.[1]

Apoiante da República, filiou-se no Partido Unionista.[1] Foi nomeado 3 vezes para ministro da Guerra, deputado às Constituintes de 1911 pelo Círculo de Silves, membro do Senado da República, Deputado pelo Círculo de Lisboa nas eleições de 1925 e vogal do Supremo Tribunal de Justiça Militar.[1]

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu na cidade de Lisboa, em 22 de Abril de 1927.[1]

Prémios e homenagens[editar | editar código-fonte]

Foi homenageado com uma Espada de Honra pelo seu desempenho como comandante de Polícia de Lisboa, com o grau de Oficial da Ordem Militar de Avis, e com a Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar.[1] A 15 de Fevereiro de 1919 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Avis e a 31 de Dezembro de 1920 foi elevado a Grã-Cruz da mesma Ordem.[2] A 12 de Dezembro de 1929, a Câmara Municipal de Lagos colocou o seu nome numa rua na Freguesia de Santa Maria, em Lagos.[1][3]

Referências

  1. a b c d e f g h i j Ferro, p. 413, 414
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Alberto Carlos da Silveira". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 6 de abril de 2016 
  3. «Freguesia de Santa Maria» (PDF). Câmara Municipal de Lagos. Consultado em 24 de Junho de 2010 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERRO, Silvestre Marchão (2007). Vultos na Toponímia de Lagos 2ª ed. Lagos: Câmara Municipal de Lagos. 358 páginas. ISBN 972-8773-00-5 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.