Albuquerque Mendes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Albuquerque Mendes
"Lígia"
Nascimento 1953
Trancoso
Nacionalidade Portugal portuguesa
Área Artes Plásticas

Albuquerque Mendes (Trancoso, 1953) é um artista plástico / pintor português.

O artista trocou os estudos de Engenharia Civil pelo curso de Artes Plásticas na Universidade de Coimbra. Imediatamente após a Revolução dos Cravos, em 25 de Abril de 1975, Albuquerque Mendes passou a integrar o Grupo Puzzle, com uma assinalável prática de intervenções públicas, organização de festivais de performance em vários pontos do país, aliada à proposta de uma pintura de fragmentos, realizada individualmente, e que depois passava a ser grupal.

Albuquerque ocupa um lugar histórico e singular nas artes portuguesas, e ganhou notoriedade em 1977, durante o congresso da Associação Internacional de Críticos de Arte, em Lisboa, quando o crítico e cineasta José Ernesto de Sousa organizou a mostra “Alternativa Zero”, de grande importância no panorama da arte portuguesa da segunda metade do século XX.

Na década de 1970 surge a primeira performance/ritual em Portugal realizada por Albuquerque Mendes. O artista ganhou grande visibilidade internacional com suas performances, tendo participado em alguns dos mais importantes festivais do género, como na França, no Centro Georges Pompidou, em Paris, e no Simpósio de Lyon, Alemanha, Países Baixos, ao lado de artistas como Joseph Beuys, Wolf Vostell ou Orlan.

Em Novembro de 2001, na Fundação de Serralves realizou a primeira exposição antológica do artista: “Confesso”, com organização de João Fernandes, curador da instituição. Em 2000, realizou a exposição "Lágrimas", na Galeria Anna Maria Niemeyer, no Rio de Janeiro.

Em Portugal, junto com Gerardo Burmester, Albuquerque Mendes fundou a Associação Arte Espaço Lusitano com o objectivo de divulgar a arte portuguesa. O espaço mostra importantes exposições, sempre aliadas a um valor performático, como "Os retratos de Marcel Duchamp" e "Os Frequentadores do Cabaret Voltaire".

Exposições selecionadas[editar | editar código-fonte]

Individuais[editar | editar código-fonte]

Colectivas[editar | editar código-fonte]

  • "Grupo PUZZLE (1976-1981) - Pintura Colectiva = Pintura Individual", Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (2011)
  • "The Painting and the contexts of history of art" Albuquerque Mendes + Djordje Ozbolt, The Mews Project Space, Londres (2010)
  • “Constelações Afectivas II" - Parte 1 e 2, Galeria Graça Brandão, Lisboa, Portugal (2006)
  • “Lágrimas”, Exposição integrada no aniversário de Inês de Castro, Coimbra, Portugal (2005)
  • “Obras Escritas”, Biblioteca Almeida Garrett, Porto, Portugal (2003)
  • “Os quatro elementos”, Casa Municipal de Cultura, Cantanhede, Portugal (2002)
  • “O Sangue e as suas metáforas”, Teatro do Campo Alegre, Porto, Portugal (2001)
  • “O Elogio da Loucura” Hospital Conde Ferreira, Porto, Portugal (2001)
  • “Porto 60/70, Os Artistas e a Cidade”, Museu de Serralves, Porto, Portugal (2001)
  • “A Árvore das Virtudes, a Árvore na Cultura, nas Artes, na Cidade”, Biblioteca Almeida Garrett e Coop. Árvore, Porto, Portugal (2001)
  • “Arte no Porto no século XX”, Biblioteca Almeida Garrett, Porto, Portugal (2001)
  • “Arritmias”, Mercado Ferreira Borges, Porto, Portugal (2000)
  • “III Bienal de Arte da Fundação Cupertino de Miranda de Famalicão", Museu da Guarda, Guarda, Portugal (2000)
  • “Accrochage IV”, Galeria Canvas, Porto, Portugal (2000)
  • “Colecção do MEIAC”, Fundação D. Luís I, Cascais, Portugal (2000)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]