Alejandro Guerra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alejandro Guerra
Informações pessoais
Nome completo Alejandro Abraham Guerra Morales
Data de nasc. 9 de julho de 1985 (34 anos)
Local de nasc. Caracas, Venezuela
Nacionalidade venezuelano
Altura 1,72 m
destro
Apelido El Lobo
Informações profissionais
Clube atual Bahia
Número 18
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
2001–2004
2003–2004
Caracas
→ Juventud Antoniana (emp.)
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2010
2010–2011
2011–2015
2014
2015–2017
2017–
2019–
Caracas
Deportivo Anzoátegui
Mineros de Guayana
Atlético Nacional (emp.)
Atlético Nacional
Palmeiras
Bahia (emp.)
0065 0000(11)
0033 0000(16)
0102 0000(21)
0007 00000(0)
0067 0000(15)
0062 00000(8)
0008 00000(1)
Seleção nacional3
2006–2017 Venezuela 00063 0000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 21 de setembro de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 28 de março de 2017.

Alejandro Abraham Guerra Morales, mais conhecido como Alejandro Guerra (Caracas, 9 de julho de 1985), é um futebolista venezuelano que atua como meio-campista. Atualmente joga pelo Bahia, emprestado pelo Palmeiras.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Caracas[editar | editar código-fonte]

Nascido em Caracas, Guerra começou sua carreira no Caracas Fútbol Club em 2003, onde jogou por 4 partidas durante o Campeonato Nacional. Ele marcou seu primeiro gol no dia 21 de setembro de 2003, em um jogo contra o Monagas, que terminou em 6 a 0 para sua equipe.

Em 2004, Guerra foi emprestado por um ano para o clube argentino Juventud Antoniana, da Segunda Divisão. Ele não fez nenhum jogo pelo clube. No ano seguinte, Guerra começou a jogar como titular habitual do Caracas.[1] Ele marcou seu primeiro gol na Copa Libertadores no dia 22 de fevereiro de 2007, contra a LDU de Quito.[2]

No dia 1 de julho de 2010 Guerra deixou a equipe, alegando "divergências econômicas com a direção do clube".[3]

Deportivo Anzoátegui[editar | editar código-fonte]

Em 20 de julho de 2010, Guerra assinou contrato de um ano com o Deportivo Anzoátegui.[4] Estreou no dia 8 de agosto de 2010, em um jogo contra o Deportivo Petare, onde fez um gol.

Guerra marcou seu primeiro hat-trick em 3 de abril de 2011, em uma vitória por 4 a 2 contra o Estudiantes de Mérida. No mesmo mês, o jogador marcou seu segundo hat-trick, em um 10 a 0 histórico contra o Atlético Venezuela. Ele marcou 16 gols na temporada, marcando também em um jogo da Copa Sul-Americana de 2011.

Mineros de Guayana[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2011, Guerra transferiu-se para o Mineros de Guayana. Ele foi considerado titular enquanto esteve na equipe, terminando a temporada 2013-14 em segundo lugar. Foi um jogador chave durante a Copa Sul-Americana de 2012, marcando três gols em apenas quatro jogos, ajudando seu time a ser a primeira equipe venezuelana a ganhar um jogo fora de casa nesta competição.

Atlético Nacional[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de junho de 2014, Guerra foi emprestado por um ano para a equipe colombiana do Atlético Nacional,[5] transferindo-se definitivamente em julho de 2015. O Mineros manteve 30% de seus direitos econômicos.[6]

Guerra foi um jogador importante durante a campanha vencedora da Copa Libertadores de 2016, jogando em 13 jogos e marcando três gols; dois deles, em uma vitória em casa contra o Huracán em 3 de maio de 2016, garantindo a classificação de sua equipe para as quartas-de-final. Guerra se transformou no primeiro venezuelano a ganhar a competição.[7][8] Ao fim da competição, Guerra ganhou o prêmio de melhor jogadores da Libertadores de 2016, dado pela Conmebol.[9]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Já no dia 27 de dezembro, o Palmeiras anunciou a contratação de Alejandro Guerra, vindo do Atlético Nacional, da Colômbia, equipe campeã da Copa Libertadores de 2016. Ao fim do torneio, foi eleito o melhor jogador da competição sul-americana.[10] A negociação foi concretizada com ajuda do patrocinador alviverde, a Crefisa, que desembolsou US$ 3,7 milhões (cerca de R$ 11,7 milhões) para adquirir o passe de Guerra. Em entrevista ao SporTV, o diretor do Palmeiras Alexandre Mattos afirmou:[11]

Fez sua estreia pelo Palmeiras na segunda rodada do Campeonato Paulista, na derrota para o Ituano por 1 a 0.[13] Fez seu primeiro gol pelo novo clube contra o São Paulo, no Allianz Parque.[14]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Sem atuar um minuto sequer em 2019 pelo Palmeiras, Guerra foi emprestado ao Bahia até o fim do ano.[15] Dez dias depois de ser anunciado, Guerra teve uma lesão no ligamento colateral medial do joelho, que ocorreu quando o meio-campista tentou desarmar um jogador do Santos, em uma partida do Campeonato Brasileiro.[16]

Marcou seu primeiro gol pelo Bahia no empate contra o Goiás, por 1 a 1, pela 15ª rodada do Brasileirão.[17]

Seleção Venezuelana[editar | editar código-fonte]

Alejandro Guerra integrou os elencos que disputaram a Copa América de 2007, 2015 e a Copa América Centenário de 2016.[18][19][20] Guerra também foi convocado para a disputa das Eliminatórias Para a Copa do Mundo de 2018, nas Partidas contra o Brasil e o Paraguai em 2015, e em 2016 Contra o Chile, o Peru, o Uruguai, a Bolívia, o Equador e o Brasil novamente.[21] Em 2017, Guerra foi convocado para as partidas contra o Peru e o Chile, novamente pelas Eliminatórias.[22]

No dia 7 de agosto de 2017, anunciou a sua aposentadoria da Seleção Venezuelana.[23]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Atlético Nacional[editar | editar código-fonte]

Caracas[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Alejandro Guerra: de Juventud Antoniana a ganar la Libertadores» (em espanhol). Rock and Ball. 31 de Julho de 2016. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  2. «Caracas FC 1 – LDU 0» (em espanhol). Ecuador en Imediato. 22 de Fevereiro de 2007. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  3. «Alejandro Guerra se va del Caracas» (em espanhol). Líder en Deportes. 1º de Julho de 2010. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  4. «Alejandro Guerra firmó con Deportivo Anzoátegui por una temporada» (em espanhol). Agencia Venezolana de Noticias. 20 de Julho de 2010. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  5. «Alejandro Guerra irá a préstamo al Atlético Nacional» (em espanhol). Líder en Deportes. 30 de Junho de 2014. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  6. «Nacional ha llegado a un acuerdo con Alejandro Guerra» (em espanhol). Oh Nacional. 5 de Julho de 2015. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  7. «"Fue un camino largo en donde siempre dimos lo mejor": Alejandro Guerra» (em espanhol). Caracol Televisión. 27 de Julho de 2016. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  8. «Alejandro Guerra, un venezolano que hizo historia» (em espanhol). El Tiempo (Colombia). 31 de Julho de 2016. Consultado em 25 de Novembro de 2016 
  9. «Alejandro Guerra recebe homenagem de melhor jogador da Conmebol Libertadores Bridgestone 2016 | FOX Sports». FOX Sports 
  10. «Melhor jogador da Libertadores 2016, Alejandro Guerra é o novo reforço do Verdão». S.E. Palmeiras. 27 de dezembro. Consultado em 27 de dezembro  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  11. «Guerra, Fabiano e Dudu: presentes da Crefisa custam mais de R$ 30 milhões». Sportv.globo.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  12. «Guerra, Fabiano e Dudu: presentes da Crefisa custam mais de R$ 30 milhões». Sportv.globo.com. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  13. «Atuações do Palmeiras: Thiago Santos falha, e Guerra é exceção em derrota». Globoesporte.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  14. «Com novo golaço de cobertura, Palmeiras atropela São Paulo no Allianz». UOL Esporte. Consultado em 11 de março de 2017 
  15. «Palmeiras oficializa empréstimo de Guerra ao Bahia até o fim do ano». UOL Esporte. Consultado em 13 de julho de 2019 
  16. «Guerra sofre lesão no joelho e ficará pelo menos duas semanas fora no Bahia». ESPN.com. 15 de julho de 2019. Consultado em 16 de julho de 2019 
  17. «Bahia supera expulsão no início e busca empate com gol de Guerra contra o Goiás». Terra. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  18. «Convocações para a Copa América de 2007». Wikipédia, a enciclopédia livre. 21 de janeiro de 2019 
  19. Janeiro, Por GloboEsporte comRio de. «Confira os convocados de cada seleção para a Copa América de 2015». globoesporte.com. Consultado em 17 de julho de 2019 
  20. «Venezuela divulga lista de 23 convocados para Copa América». Terra. Consultado em 17 de julho de 2019 
  21. GloboEsporte.comCaracas, Por. «Venezuela divulga convocados para as eliminatórias com Otero, do Galo». globoesporte.com. Consultado em 17 de julho de 2019 
  22. «Venezuela convoca Guerra e Otero para partidas contra Peru e Chile». Globoesporte. Consultado em 17 de julho de 2019 
  23. «Meia do Palmeiras, Guerra anuncia aposentadoria da seleção venezuelana». Globoesporte. Consultado em 17 de julho de 2019 
  24. «Alejandro Guerra el elegido como el mejor jugador de la Copa Libertadores 2016.». CONMEBOL. 21 de dezembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de VenezuelaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas venezuelanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.