Aleksej Nikolaevič Tolstoj

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aleksei Nikolaevitch Tolstói
Foto de Aleksei Nikolaevitch Tolstói
Nascimento 10 de janeiro de 1883
Morte 23 de fevereiro de 1945 (62 anos)
Cidadania Rússia Russo

Aleksei Nikolaevich Tolstói (em russo: Алексе́й Никола́евич Толсто́й, também grafado em edições antigas em português Alexis, Alexei, Alexey); 10 de janeiro de 188323 de fevereiro de 1945) foi um escritor russo e soviético, uma figura pública proeminente do início do século XX, oriundo da nobre família dos Condes de Tolstói, parente distante de Liev Tolstói (1828-1910) e de Alexei Konstantinovich Tolstói (1817-1875). Trabalhou em vários géneros literários, incluindo o drama e a novela sociopsicológica, o romance histórico, a ficção científica, o conto folclórico, histórias curtas e de não-ficção, histórias e contos infantis, poesia, teatro e jornalismo. Foi um grande apreciador e colecionador do folclore russo e um tradutor. Em 1939 foi honrado com a aceitação na Academia das Ciências da URSS e venceu três prémios Estaline na área da literatura (em 1941, em 1943 e em 1946 a título póstumo). Em 1942, foi membro da comissão de investigação dos crimes dos invasores alemães, creditado como advogado de acusação, representante da União Soviética nos Julgamentos de Nuremberga.

Em 2001, a União dos Escritores da Rússia criou, em homenagem a A.N. Tolstói, um prémio nacional bianual para a contribuição criativa para o desenvolvimento da literatura russa, abarcando duas tipologias: Narrativa Ficcional e Jornalismo.[1]

Trabalhos selecionados[editar | editar código-fonte]

  • Lirika, uma coleção de poesia (1907)
  • A provação, uma trilogia (1919-1941)
  • A infância de Nikita (1921)
  • Aelita (1923)
  • O hiperbolóide do engenheiro Garin (1926)
  • A chave de ouro ou as aventuras de Buratino (1936)
  • Peter I (1929–34, Prêmio Stalin em 1941)

Referências

  1. «Tolstoj, Aleksej Nikolaevič - Sapere.it». www.sapere.it. Consultado em 5 de fevereiro de 2016