Aleksis Kivi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aleksis Kivi
Imagem mais antiga de Aleksis Kivi. Acredita-se que foi desenhada por Albert Edelfelt em 1873.
Nascimento Alexis Stenvall
10 de outubro de 1834
Nurmijärvi, Grão-Ducado da Finlândia
Morte 31 de dezembro de 1872
Tuusula, Grão-Ducado da Finlândia
Cidadania Finlândia
Alma mater
Ocupação escritor
Obras destacadas Seven Brothers, Heath Cobblers

Aleksis Kivi, nascido Alexis Stenvall, (10 de outubro de 183431 de dezembro de 1872) foi um escritor finlandês que escreveu a primeira obra literária significativa em língua finlandesa, Os Sete Irmãos (Título em finlandês: Seitsemän veljestä). Apesar de Kivi ter sido um dos primeiros autores de prosa e verso em finlandês, ele é até hoje considerado um dos maiores de todos os tempos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aleksis Kivi nasceu em Nurmijärvi, Finlândia, de uma família de alfaiates. Em 1846 ele foi para a escola em Helsinque, e em 1859 foi aceite na Universidade de Helsinque, onde estudou literatura e desenvolveu interesse pelo Teatro. Sua primeira peça foi Kullervo, baseada em um conto trágico de Kalevala. Também conheceu a famosa jornalista e estadista Johan Vilhelm Snellman. De 1863 em diante, Kivi dedicou seu tempo à escrita. Escreveu 12 peças teatrais e uma coleção de poesia. A novela Sete Irmãos levou dez anos para escrever. Os críticos literários, especialmente o proeminente Augudt Ahlqvist, desaprovou o livro, pelo menos nominalmente por causa de sua "grosseria" - o romantismo estava em seu ponto forte na época - mas talvez também porque foi escrito no dialeto sul-ocidental do finlandês, enquanto Ahlqvist preferia dialetos do nordeste de sua pátria. Os Fennomans também desaprovaram a sua representação de não-tão-virtuosa vida rural que estava longe de seu ponto de vista idealizado. Em 1865 Kivi ganhou o Prémio do Estado para sua comédia Nummisuutarit (Os sapateiros na Heath) ainda bastante encenada. No entanto, a recepção menos entusiástica de seus livros foi cobrando seu preço e a essa altura Kivi já bebia bastante. Sua principal benfeitora Charlotta Lönnqvist não poderia ajudá-lo após a década de 1860. A deterioração física e o desenvolvimento de esquizofrenia (suspeita-se que causada por borreliose avançada[1]) estabeleceram-se, e Kivi morreu pobre aos 38 anos de idade na virada do ano.

Na Ficção[editar | editar código-fonte]

Em 1995-1996, o compositor finlandês Einojuhani Rautavaara escreveu uma ópera sobre a vida e a obra de Kivi. Em 2002, o filme A Vida de Aleksis Kivi (título em finlandês: Aleksis Kiven elämä), do diretor Jari Halonen, estreou nos cinemas finlandeses.

Referências

  1. «Yle Teema». teema.yle.fi. Consultado em 11 de setembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.