Aletiologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Aletiologia (ou aletologia, "o estudo da aletheia") significa literalmente "o estudo da verdade", mas pode ser mais precisamente traduzida como "o estudo da natureza da verdade". Pode-se argumentar que isso é sinônimo de epistemologia, o estudo do conhecimento, e que dividir os dois é mera semântica, mas às vezes uma distinção é feita entre os dois. Epistemologia é o estudo do conhecimento e sua aquisição. Aletiologia está especificamente preocupada com a natureza da verdade, que é apenas uma das áreas estudadas pelos epistemólogos.

O termo alethiology é raro. O volume dez de Routledge Encyclopedia of Philosophy, o menciona apenas uma vez, no artigo "Lambert, Johann Heinrich (1728-77)":

A segunda parte do Neues Organon é a "Aletiologia ou Doutrina da Verdade". A principal preocupação de Lambert aqui é com a natureza e a função dos conceitos simples que servem como blocos de construção para a construção lógica de proposições verdadeiras.[1]

A Encyclopædia Britannica décima primeira Edição descreve a disciplina como "...uma rara expressão para a doutrina da verdade, usada por Sir William Hamilton, em seus escritos filosóficos, ao tratar das regras para a discriminação entre verdade e erro."[2]

O termo aparece em A Banalização do Niilismo (pp. 17-18) em contraste com vários outros tipos de niilismo, especialmente niilismo epistemológico. Os pontos de vista de vários filósofos distinguem por referência à "alethiological niilismo', 'niilismo epistemológico' e similares.[3]

Referências

  1. Routledge Encyclopedia of Philosophy, Version 1.0, London: Routledge
  2. Entry for Alethiology Arquivado em 13 de maio de 2008, no Wayback Machine. in the Encyclopædia Britannica Eleventh Edition
  3. Karr, Karen L. The Banalization of Nihilism State Univ of New York Press 1992 ISBN 0-7914-0833-7

Ver também[editar | editar código-fonte]