Alexander Stubb

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alexander Stubb
Alexander Stubb
Alexander Stubb
Presidente Eleito da Finlândia
Período (a assumir)
Antecessor(a) Sauli Niinistö
Primeiro-ministro da Finlândia
Período 24 de julho de 2014
a 29 de maio de 2015
Líder do Partido da Coligação Nacional
Período 24 de julho de 2014
a 2016
Antecessor(a) Jyrki Katainen
Sucessor(a) Petteri Orpo
Ministro da Europa e do Comércio Externo
Período 22 de junho de 2011
a 24 de julho de 2014
Ministro dos Negócios Estrangeiros
Período 4 de abril de 2008
a 22 de junho de 2011
Deputado do Parlamento Europeu
Período 20 de julho de 2004
a 23 de março de 2008
Ministro das Finanças
Período 29 de maio de 2015
a 2016
Dados pessoais
Nascimento 1 de abril de 1968 (55 anos)
Helsínquia, Finlândia
Primeira-dama Suzanne Innes-Stubb
Partido Partido da Coligação Nacional

Alexander Stubb (nascido em 1 de Abril 1968 em Helsínquia) é um político finlandês, do Partido da Coligação Nacional.[1] Foi eleito Presidente da Finlândia nas eleições de 2024.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em ascensão na política como investigador especializado nos assuntos da União Europeia, foi eleito para o Parlamento Europeu em 2004 como membro do Partido da Coligação Nacional. Em 2008, Stubb foi nomeado ministro dos Negócios Estrangeiros e, em 2011, candidatou-se pela primeira vez à eleição para o Parlamento finlandês, sendo eleito deputado com a segunda maior contagem de votos na eleição. Foi então nomeado Ministro dos Assuntos Europeus e do Comércio no Gabinete de Jyrki Katainen.[1][2][3]

Quando Katainen deixou o cargo de primeiro-ministro e presidente do Partido da Coligação Nacional em 2014, Stubb foi eleito presidente do partido. Ele passou a formar uma coalizão de governo de cinco partidos, e foi oficialmente nomeado primeiro-ministro pelo presidente Sauli Niinistö em 24 de junho de 2014. Na eleição parlamentar realizada em abril de 2015, o Partido da Coalizão Nacional de Stubb perdeu seu status de maior partido, ficando em segundo lugar em participação de votos e terceiro em assentos. Após negociações de coalizão entre o Partido do Centro vencedor, o Partido Finlandês e o Partido da Coalizão Nacional, Stubb foi nomeado Ministro das Finanças em 29 de maio de 2015 pelo recém-eleito primeiro-ministro Juha Sipilä.

Em 2016, a liderança de Stubb foi desafiada dentro do partido pela deputada Elina Lepomäki e pelo ministro do Interior, Petteri Orpo. Em 11 de junho, Stubb perdeu a liderança para Orpo na conferência do partido. Renunciando ao cargo de ministro das Finanças e declinando de novos cargos ministeriais, Stubb renunciou ao cargo de deputado em 2017 para aceitar a nomeação como vice-presidente do Banco Europeu de Investimento. Após o fim do seu mandato no Banco Europeu de Investimento, em janeiro de 2020, foi escolhido diretor e professor da Escola de Governação Transnacional do Instituto Universitário Europeu.[1][2][3]

Em agosto de 2023, Stubb anunciou sua decisão de concorrer às eleições presidenciais finlandesas de 2024. Ele terminou em primeiro lugar no primeiro turno em 28 de janeiro e venceu o segundo turno em 11 de fevereiro, obtendo 51,6% dos votos contra Pekka Haavisto. Depois de assumir o cargo, Stubb será o segundo presidente sueco-finlandês na história da Finlândia, depois do Barão C. G. E. Mannerheim.[4][5]

Visões políticas[editar | editar código-fonte]

Stubb é um defensor do aprofundamento da integração europeia. Quando era ministro dos Negócios Estrangeiros, em 2008, Stubb fez um discurso em que defendeu que a UE assumisse um papel ativo na política internacional. Ele observou que, embora a UE seja a maior economia do mundo, não é uma superpotência, mas um soft power regional.[6] Quando se candidatou à liderança do partido em 2014, descreveu-se como um "federalista acadêmico", embora "na prática um funcionalista" em relação à UE. Stubb, por exemplo, se opõe aos eurobonds.[7] Ele também insistiu que ele não é mais o "federalista puro" que costumava ser quando era pesquisador.[8] Stubb manifestou o seu apoio à adesão da Turquia à UE em 2010.[9] Ele alertou que o Brexit poderia representar um "momento Lehman Brothers" que poderia levar ao colapso da UE.[10] Stubb defendeu desde cedo que a Finlândia deveria candidatar-se à adesão à OTAN.[11]

Stubb é visto como um representante da ala liberal do Partido da Coalizão Nacional.[12][13] Ele se caracterizou como um liberal,[14] bem como um liberal moderado. Stubb quer trazer uma "forma mais positiva de fazer política". Ele acredita que todos devem ser apreciados e respeitados mesmo quando há divergências.[15] Ele apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo,[16] e tem sido o patrono da parada do orgulho gay de Helsinque.[17] Ele apoia o multiculturalismo,[18] e acredita que o aumento da imigração é necessário.[19] Stubb acredita que a divisão política mais importante na política moderna é aquela entre os partidários (como ele) e os opositores da globalização.[19] Stubb disse que a legalização da cannabis é o limite de seu liberalismo, pois quebraria sua carreira política.[20]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Johan Lindberg. «Alexander Stubb» (em sueco). Enciclopédia Finlândia. Consultado em 21 de dezembro de 2019 
  2. a b «Alexander Stubb» (em sueco). Nationalencyklopedin – Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 21 de dezembro de 2019 
  3. a b «Alexander Stubb» (em norueguês). Store norske leksikon (Grande Enciclopédia Norueguesa). Consultado em 21 de dezembro de 2019 
  4. Junkkari, Marko (2 de dezembro de 2023). «Mikä on seuraavan presidentin äidinkieli?». Helsingin Sanomat (em finlandês). Consultado em 12 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2023 
  5. Kataja, Kari U. (7 de fevereiro de 2024). «Stubb voi saada aikaan positiivista muutosta». Kaleva (em finlandês). Consultado em 12 de fevereiro de 2024 
  6. «Alexander Stubb's speech at the Carnegie Endowment for International Peace» (PDF). 18 de julho de 2008. Consultado em 27 de março de 2015. Cópia arquivada (PDF) em 13 de agosto de 2008 
  7. Rehn ja Stubb kiistelivät, kuka mokasi Arquivado em 6 outubro 2014 no Wayback Machine, Helsingin Sanomat 20 May 2014, accessed 3 October 2014.
  8. Stubb Ylellä: "tietty sinisilmäisyys EU:n suunnasta on kadonnut" Arquivado em 6 outubro 2014 no Wayback Machine, Verkkouutiset 25 January 2014, accessed 3 October 2014.
  9. Stubb ja Hague lämmittelevät EU:n suhteita Turkkiin Arquivado em 9 outubro 2014 no Wayback Machine, YLE 9 September 2010, accessed 3 October 2014
  10. Tooze, Adam (2018). Crashed: How a Decade of Financial Crises Changed the World. New York, New York: Viking Press. p. 561. ISBN 978-0-670-02493-3. OCLC 1039188461.
  11. Pääministeriksi pyrkivä Stubb: "Ilman muuta puhun Nato-jäsenyyden puolesta" Arquivado em 10 outubro 2014 no Wayback Machine, YLE 30 April 2014, accessed 3 October 2014.
  12. Tutkija Stubbin valinnasta: Parikymmentä vuotta sitten tuskin olisi mennyt näin Arquivado em 10 outubro 2014 no Wayback Machine, YLE 16 June 2014, accessed 3 October 2014.
  13. Näkökulma: Nyt halutaan fantastinen pääministeri, Ilta-Sanomat 14 June 2014, accessed 3 October 2014.
  14. Strasbourg : hävinneen päiväkirja Arquivado em 12 fevereiro 2024 no Wayback Machine, Suomen Kuvalehti 46/2005, accessed 3 October 2014.
  15. "Olen maltillinen liberaali" – lue Alexander Stubbin linjapuhe Arquivado em 6 outubro 2014 no Wayback Machine, Keskisuomalainen 15 June 2014, accessed 3 October 2014.
  16. «Finland to Grant Same-Sex Couples Full Marriage Rights». The Wall Street Journal. 28 de novembro de 2014. Consultado em 5 de março de 2017. Cópia arquivada em 18 de novembro de 2017 
  17. Alexander Stubb otti Pride-tapahtuman suojelukseensa Arquivado em 8 outubro 2014 no Wayback Machine, Vihreä Lanka 19 May 2010, accessed 3 October 2014.
  18. Stubb: Mamu-keskustelu on muuttunut vastenmieliseksi Arquivado em 2014-10-06 no Wayback Machine, Magma 6 May 2014, accessed 3 October 2014.
  19. a b Stubb: Nämä aatteet korvasivat oikeiston ja vasemmiston Arquivado em 6 outubro 2014 no Wayback Machine, Verkkouutiset 30 September 2014, accessed 3 October 2014.
  20. Herra Stubb ja kannabis Arquivado em 18 julho 2023 no Wayback Machine, Uusi Suomi 27 January 2014, accessed 18 July 2023.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Jyrki Katainen
Primeiro-ministro da Finlândia
2014 - 2015
Sucedido por
Juha Sipilä