Alexandrópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grécia Alexandrópolis

Αλεξανδρούπολη

 
—  Cidade  —
Vista do Porto de Alexandrópolis
Vista do Porto de Alexandrópolis
Alexandrópolis está localizado em: Grécia
Alexandrópolis
Localização de Alexandrópolis na Grécia
Coordenadas 40° 51' N 25° 52' E
Região Macedônia Oriental e Trácia
Unidade regional Evros
Área
 - Total 1 219,9 km²
Altitude máxima 11 m
Altitude mínima 0 m
População (2011)
 - Estimativa 72 959
Fuso horário EET (UTC+2)
 - Horário de verão EEST (UTC+3)
Código postal 681 00
Prefixo telefónico 25510
Sítio www.alexpolis.gr

Alexandrópolis (em grego: Αλεξανδρούπολη, pronunciado: [aleksan'ðrupoli] ( ouvir)) é uma cidade da Grécia, capital da unidade regional de Evros. Está supostamente localizada sobre o local da antiga localidade de Sale (em grego clássico: Σάλη),[1] uma cidade da Grécia antiga, fundada por colonos vindos da ilha de Samotrácia, citada por Heródoto.[2]

Do ponto de vista comercial, a cidade é intensamente beneficiada por sua posição no centro das rotas terrestres e marítimas que conectam a Grécia e a Turquia. Do ponto de vista arqueológico, a região abriga os sítios históricos de Mesimvria (Zone) e Maroneia.[3]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A atual cidade de Alexandrópolis foi fundada na metade do século XIX (quando o noroeste da Grécia estava sob controle do Império Otomano) por pescadores provenientes dos vilarejos de Macri e Maroneia, ficando conhecida como Dedeagach (em grego: Δεδεαγάτς, em turco: Dedeağaç, em búlgaro: Дедеагач). De acordo com uma lenda, o nome vem de um velho e sábio turco ou dede, que passou grande parte de seu tempo debaixo da sombra de uma arvore local (em Turco ağaç) e eventualmente acabou enterrado ao lado dela. Em 1920, após uma visita do Rei da Grécia, Alexandre I, as autoridades locais decidiram renomear a cidade como Alexandrópolis ("cidade de Alexandre"), em sua homenagem. O pedido foi amplamente aprovado pelo governo central grego, sendo que o nome é usado até os dias atuais.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mogens Herman Hansen & Thomas Heine Nielsen (2004). «Thrace from Nestos to Hebros». An inventory of archaic and classical poleis (em inglés). [S.l.]: Oxford University Press. p. 880. ISBN 0-19-814099-1  Parâmetro desconhecido |ubicación= ignorado (|local=) sugerido (ajuda)
  2. Heródoto VII, p.59.
  3. Vaimaki, Valy (2015). «Alexandroupolis». Visit Greece. Consultado em 27 de dezembro de 2015