Alexandrópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Grécia Alexandrópolis

Αλεξανδρούπολη

 
  Cidade  
Vista do Porto de Alexandrópolis
Vista do Porto de Alexandrópolis
Localização
Localização de Alexandrópolis em Evros
Localização de Alexandrópolis em Evros
Alexandrópolis está localizado em: Grécia
Alexandrópolis
Localização de Alexandrópolis na Grécia
Coordenadas 40° 51' N 25° 52' E
País Grécia
Região Macedônia Oriental e Trácia
Unidade regional Evros
Características geográficas
Área total 1,219,9 km²
 • População estimada 72,959
Altitude máxima 11 m
Altitude mínima 0 m
Fuso horário EET (UTC+2)
Horário de verão EEST (UTC+3)
Código postal 681 00
Prefixo telefónico 25510
Sítio www.alexpolis.gr

Alexandrópolis (em grego: Αλεξανδρούπολη, pronunciado: [aleksan'ðrupoli] (Sobre este somescutar )) é uma cidade da Grécia, capital da unidade regional de Evros. Está supostamente localizada sobre o local da antiga localidade de Sale (em grego clássico: Σάλη),[1] uma cidade da Grécia antiga, fundada por colonos vindos da ilha de Samotrácia, citada por Heródoto.[2]

Do ponto de vista comercial, a cidade é intensamente beneficiada por sua posição no centro das rotas terrestres e marítimas que conectam a Grécia e a Turquia. Do ponto de vista arqueológico, a região abriga os sítios históricos de Mesimvria (Zone) e Maroneia.[3]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A atual cidade de Alexandrópolis foi fundada na metade do século XIX (quando o noroeste da Grécia estava sob controle do Império Otomano) por pescadores provenientes dos vilarejos de Macri e Maroneia, ficando conhecida como Dedeagach (em grego: Δεδεαγάτς, em turco: Dedeağaç, em búlgaro: Дедеагач). De acordo com uma lenda, o nome vem de um velho e sábio turco ou dede, que passou grande parte de seu tempo debaixo da sombra de uma arvore local (em Turco ağaç) e eventualmente acabou enterrado ao lado dela. Em 1920, após uma visita do Rei da Grécia, Alexandre I, as autoridades locais decidiram renomear a cidade como Alexandrópolis ("cidade de Alexandre"), em sua homenagem. O pedido foi amplamente aprovado pelo governo central grego, sendo que o nome é usado até os dias atuais.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mogens Herman Hansen & Thomas Heine Nielsen (2004). «Thrace from Nestos to Hebros». An inventory of archaic and classical poleis (em inglês). Nueva York: Oxford University Press. p. 880. ISBN 0-19-814099-1 
  2. Heródoto VII, p.59.
  3. Vaimaki, Valy (2015). «Alexandroupolis». Visit Greece. Consultado em 27 de dezembro de 2015