Alexandr Griboiedov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexander Griboiedov.
Estátua de Alexander Griboiedov em São Petersburgo.

Alexander Sergueievitch Griboiedov (em russo: Александр Сергеевич Грибоедов), (Moscovo, 15 de janeiro de 1795 - Teerão, 11 de fevereiro de 1829), foi um dramaturgo, compositor e diplomata russo.

Estudou na Universidade de Moscovo de 1810 a 1812. Entrou num regimento de hussardos, mas saiu em 1816. No ano seguinte, entrou na função pública. Torna-se secretário da delegação russa na Pérsia, e depois é transferido para a Geórgia. Começa a escrever muito jovem, e em 1816 produz em São Petersburgo uma comédia em verso intitulada As Jovens Esposas (Молодые супруги), seguida de outras obras do mesmo estilo. Mas a mais popular é, de longe, A infelicidade de ter demasiado espírito (Горе от ума, literalmente a infelicidade devida ao espírito), uma sátira da aristocracia russa.

De regresso à Geórgia torna-se útil à Rússia durante a guerra russo-persa de 1826-1828 ajudando um familiar, o conde Ivan Paskevich, pelos conhecimentos que tinha da língua persa. Logo depois do Tratado de Turkmanchai de 1828 regressa à Rússia. Recebido com pompa, pensa consagrar-se à literatura e inicia a escrita de um drama romântico, Uma noite georgiana (Грузинская ночь), mas é subitamente enviado à Pérsia como ministro plenipotenciário. Pouco depois de chegar a Teerão, um grupo de fanáticos assalta a embaixada russa. Griboiedov, bem como a quase totalidade do pessoal diplomático, é assassinado e o seu corpo é tão maltratado pelos assassinos que não é reconhecido senão por uma cicatriz numa das mãos, vestígio de um antigo duelo.

Levado para Tbilisi é enterrado no mosteiro de São David. A sua viúva Nina Griboiedova (filha do seu amigo Alexandre Chavchavadze), com quem tinha casado poucos meses antes, ergue-lhe um monumento evocativo.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alexandr Griboiedov
  • (em russo) Youri Tynyanov, Смерть Вазир-Мухтара, 1928
  • (em espanhol) El mal de la razón ("Горе от ума"), comédia em quatro atos, tradução em verso e notas de Oleg Shatrov (inclui uma biografia detalhada de A. Griboiédov), Madrid, 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]