Alexandre-Emile Béguyer de Chancourtois

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexandre-Emile Béguyer de Chancourtois

Alexandre-Émile Béguyer de Chancourtois foi geólogo nascido em Paris, na França no dia 20 de janeiro de 1820. Sua principal contribuição foi a de observar a periodicidade dos elementos químicos. Foi um dos primeiros a classificar os elementos e assim formar uma tabela periódica.

Filho de Louis Aimé César Béguyer de Chancourtois e de Amélie Louise Clerget, frequentou o Politécnico (1838) e a Escola des Mines de Paris. Foi professor de topografia subterrânea na Escola des Mines até 1852. Depois, foi assistente de uma cadeira de geologia em 1856. Chancourtois foi chefe do gabinete do Príncipe Napoleão e realizou uma expedição com este último (1856) tornando-se um dos mais jovens oficiais da Legião de Honra e mais tarde comandante (1867). Foi subdiretor do serviço da carta geológica de França até 1875 e foi promovido inspetor-geral das minas e inspetor da divisão do Norte e Oeste, em 1880.

Observou a periodicidade das propriedades físicas e químicas dos elementos. Em 1862, ele organizou os elementos em ordem crescente de massas atômicas, colocando-as sobre uma linha helicoidal que recobria uma superfície cilíndrica formando um caracol. Este modelo foi chamado de Parafuso Telúrico de Chancourtois. Chancourtois propôs que as propriedades dos elementos eram as propriedades dos números e observou que estas propriedades se repetiam de sete em sete elementos. Usando esta representação, pôde prever a estequiometria de vários óxidos metálicos.

As regularidades que ele encontrou não funcionavam para todos os elementos conhecidos até então. A ideia, portanto não recebeu muita atenção.

Faleceu no dia 14 de novembro de 1886 na França.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre França é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alexandre-Emile Béguyer de Chancourtois