Alexandre Desplat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexandre Desplat
Informação geral
Nome completo Alexandre Michel Gérard Desplat
Nascimento 23 de agosto de 1961 (56 anos)
Local de nascimento Paris,  França
Gênero(s) Trilha sonora
Ocupação(ões) Compositor
Maestro
Orquestrador
Período em atividade 1985-presente
Página oficial alexandredesplat.net

Alexandre Michel Gérard Desplat (23 de agosto de 1961) é um compositor francês, reconhecido pelas suas trilhas sonoras compostas especialmente para filmes. Entre suas obras de maior destaque estão A Rainha', O Curioso Caso de Benjamin Button, O Fanstástico Sr. Raposo, O Discurso do Rei, ambas as partes de Harry Potter e As Relíquias da Morte, A Árvore da Vida, além O Grande Hotel Budapeste, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Trilha Sonora após oito indicações. Ele também recebeu sete indicações ao BAFTAs (vencendo dois) e oito indicações ao Globo de Ouro, que ganhou com The Painted Veil.[1]

Início[editar | editar código-fonte]

Desplat nasceu em Paris, filho de pai francês e mãe grega que se conheceram na Universidade da Califórnia em Berkeley.[2] Desde cedo, já ouvia peças de grandes compositores como Ravel e Debussy, além de manter contato com o Jazz e a World Music. Ao cinco anos, começou a tocar piano e depois, trompete, vindo pouco depois a definir a flauta como seu instrumento principal. Juntamente com sua educação musical de viés mais clássico, Desplat interessou-se também pela música brasileira e africana, enriquecendo seu conhecimento e abrindo portas para que entrasse no mundo das trilhas sonoras.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Alexandre Desplat compôs extensivamente para filmes, tanto na França como em Hollywood, e, desde 1985, já somam mais de 170 trilhas creditadas em seu nome. Além de seu trabalho orquestral, ele já compôs músicas individuais que foram cantadas em filmes por artistas como Kate Beckinsale, Charlotte Gainsbourg e Catherine Ringer. Também escreveu músicas para peças de teatro e, como maestro, conduziu apresentações da London Symphony Orchestra e da Royal Philharmonic Orchestra.

Ao longo da primeira metade da década dos anos 2000, Desplat já vinha trabalhando em filmes como Garota com Brinco de Pérola, Syriana e O Despertar de Uma Paixão, recebendo três indicações ao Globo de Ouro por esses trabahos. Em 2007, ele ganhou mais notoriedade internacional ao compor trilhas para os filme Desejo e Perigo, A Bússola de Ouro, Mr. Magorium's Wonder Emporium e, sobretudo, A Rainha, filme pelo qual ele recebeu sua primeira indicação ao Oscar. No ano de 2008, Desplat recebeu sua segunda indicação ao Oscar com o filme O Curioso Caso de Benjamin Button e, em 2009, recebeu sua terceira indicação ao Oscar e uma ao BAFTA pela sua trilha composta para O Fantástico Senhor Raposo. Nesse mesmo ano, Desplat também trabalhou nos filmes Coco avant Chanel, baseado na vida da estilista Coco Chanel, Julie & Julia, e em The Twilight Saga: New Moon.

No ano de 2010, Desplat trabalhou nos filmes The Ghost Writer, Harry Potter e as Relíquias da Morte — Parte 1 e O Discurso do Rei, recebendo sua quarta indicação ao Oscar. Já em 2011, ele compôs as trilhas para The Ghost Writer, Harry Potter e as Relíquias da Morte — Parte 2 e A Árvore da Vida, esta última que sofreu diversos cortes na montagem final do filme.[4] Em 2012, ganhou destaque com trabalhos como A Hora Mais Escura e Argo, este último que recebeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro pela trilha. Philomena foi o seu maior trabalho no ano de 2013.

Em 2014, Desplat foi anunciado como presidente do Júri do 71º Festival de Veneza, sendo o primeiro compositor a receber tal cargo.[5] Neste mesmo ano, ele compôs trilhas sonoras para filmes como Invencível, Godzilla e O Jogo da Imitação, além de O Grande Hotel Budapeste, de Wes Anderson, filme pelo qual ele venceu o seu primeiro Oscar.[6] Em 2015, Desplat compôs para A Garota Dinamarquesa e recebeu uma nova indicação ao Globo de Ouro pelo trabalho. No ano seguinte, em 2016, o compositor foi homenageado com o Prêmio Max Steiner, o qual ele na cidade de Viena, Áustria.[7] Na cerimônia, realizada no dia 14 de outubro de 2016, a obra de Desplat foi apresentada ao vivo pela ORF Radio Symphony Orchestra.

Desplat mantém parcerias com diversos diretores. Desde 1994, Desplat é colaborador recorrente do diretor francês Jacques Audiard, com destaque para filmes como Ferrugem e Osso e O Profeta. Outra parceria bem sucedida do compositor é com o diretor Wes Anderson, iniciada em 2009 com O Fantástico Sr. Raposo e que dura até hoje. Desplat também é colaborador frequente de diretores como George Clooney, Tom Hooper, Roman Polanski e Stephen Frears.

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Categoria Resultado
2007 A Rainha Melhor Trilha Sonora Indicado
2009 O Curioso Caso de Benjamin Button Indicado
2010 O Fantástico Sr. Raposo Indicado
2011 O Discurso do Rei Indicado
2013 Argo Indicado
2014 Philomena Indicado
2015 O Grande Hotel Budapeste Venceu
O Jogo da Imitação Indicado

Globo de Ouro[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Categoria Resultado
2004 Moça com Brinco de Pérola Melhor Trilha Sonora Indicado
2006 Syriana: A Indústria do Petróleo Indicado
2007 O Despertar de Uma Paixão Venceu
2009 O Curioso Caso de Benjamin Button Indicado
2011 O Discurso do Rei Indicado
2013 Argo Indicado
2015 O Jogo da Imitação Indicado
2016 A Garota Dinamarquesa Indicado

Grammy[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Categoria Resultado
2009 O Curioso Caso de Benjamin Button Indicado Melhor Trilha Sonora para Meio Visual
2011 O Discurso do Rei Venceu
2012 Harry Potter e as Relíquias da Morte — Parte 2 Indicado
2013 Argo Indicado
A Hora Mais Escura Indicado
2015 O Grande Hotel Budapeste Venceu

Referências

  1. «Alexandre Desplat». IMDb. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  2. Burlingame, Jon (7 de janeiro de 2007). «Thinkin in Colors and Textures, Then Writing in Music». The New York Times (em inglês) 
  3. «Alexandre Desplat - Biography». www.alexandredesplat.net. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  4. Paterson, Jim. «Alexandre Desplat: The Tree of Life - a review of the film score soundtrack». www.mfiles.co.uk. Consultado em 25 de setembro de 2017 
  5. Vivarelli, Nick (23 de junho de 2014). «French Film Composer Alexandre Desplat To Head Venice Film Festival Jury». Variety (em inglês) 
  6. D'Alessandro, Anthony (23 de fevereiro de 2015). «Composer Alexandre Desplat Finally Wins Oscar In Eighth Go-Round». Deadline (em inglês) 
  7. «Composer Alexandre Desplat to Receive Max Steiner Film Music Award at Hollywood in Vienna Gala». Billboard 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]