Alexandre José de Melo Morais Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Alexandre José de Melo Morais Filho
Nascimento 23 de fevereiro de 1844
Salvador, Brasil
Morte 1 de abril de 1919
Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil brasileira
Ocupação poeta, prosador e historiógrafo
Magnum opus Cancioneiro dos ciganos, Os ciganos no Brasil, Festas e tradições populares do Brasil

Alexandre José de Melo Morais Filho (Salvador, 23 de Fevereiro de 1844Rio de Janeiro, 1 de Abril de 1919[1]), Mello Moraes Filho na ortografia da época, filho do médico e historiador de igual nome, tio-avô de Vinicius de Moraes, foi um médico, folclorista, etnógrafo, poeta, prosador e historiógrafo brasileiro,[2] além de cronista da vida carioca. Doutorou-se pela Faculdade de Medicina de Bruxelas.[2] De volta ao Brasil, dedicou-se ao jornalismo e à literatura e foi Diretor do Arquivo Municipal do Rio de Janeiro.

Em seu livro Fatos e Memórias, publicado em 1904 pela Garnier, mostra-se um dos grandes cronistas da vida carioca de sua época, embora esquecido. O livro divide-se em cinco partes que abordam a mendicidade, a criminalidade, os ciganos, o Largo do Rocio (atual Praça Tiradentes) e a Rua do Ouvidor. A julgar pela segunda parte do livro, a criminalidade carioca não é fenômeno recente: "Aqui rouba-se por todas as formas, assalta-se a qualquer hora do dia e da noite, e ninguém poderá assegurar, deixando os sobressaltados lares, se a eles voltará sem a carteira, sem o relógio, ou mesmo sem a vida."[3]

Obras do autor[editar | editar código-fonte]

Costumes, folclore, etc[editar | editar código-fonte]

  • BAILES pastoris na Bahia (1987)
  • Salvador(1958)
  • CANCIONEIRO dos ciganos(1885)
  • CANTARES brasileiros(1900)
  • OS ESCRAVOS vermelhos
  • FACTOS e memórias (1904)
  • FESTAS do Natal (1895)
  • FESTAS e tradições populares do Brasil(1901)
  • FESTAS e tradições populares do Brasil(1946)
  • FESTAS e tradições populares do Brasil(1967)
  • FESTAS populares do Brasil(1888)
  • HISTÓRIA e costumes (1904)
  • QUADROS e crônicas
  • SERENATAS e saraus(1901)
  • A véspera de Reis(1905)

Poesias[editar | editar código-fonte]

  • CANTOS do Equador(1879)
  • Sertões e florestas, noturnos fantasias, poemas da escravidão(1881)
  • Sertões e florestas, noturnos fantasias, poemas da escravidão - Ed Definitiva(1900)
  • OS IMORTAIS (1880)
  • O MYTHO de Tupan (1888)
  • MYTHOS e poemas; nacionalismo(1884)
  • POEMES de l’esclavage et légendes indiens
  • SAUDAÇÃO dos mortos(1880)

Poesias Musicadas[editar | editar código-fonte]

  • O BEM-TE-VI
  • BOAS noites (1911)
  • A MULATA, a canção baiana
  • O TROVADOR do sertão
  • AS UYÁRAS; lenda amazonica
  • Lenda do rio Negro

Biografia, etc[editar | editar código-fonte]

  • ALTAR encerado... (1910)
  • ARTISTAS do meu tempo(1904)
  • O DR. MELLO MORAES (1886)
  • JOÃO CAETANO(1903)
  • UM ESTADISTA da república(1905)

Antologias[editar | editar código-fonte]

  • CURSO de literatura brasileira(1870)
  • CURSO de literatura brasileira - 2ª ed (1882)
  • CURSO de literatura brasileira - 3ª ed (1895)
  • CURSO de literatura brasileira - 5ª ed (1895)
  • PARNASO brasileiro (1885)
  • PROSADORES brasileiros contemporâneos(1902)

Outros Assuntos[editar | editar código-fonte]

  • BELLAS artes(1879)
  • RACTCLIF(1889)
  • O TEATRO no Rio de Janeiro' (1898)
  • O TEATRO no Rio de Janeiro - 9ª ed (1914)
  • VAGINITE' (1876)
  • Edição, Prefácio, Compilação
  • CÓDIGO de posturas (1894)
  • CRÔNICA geral do Brasil(1886)
  • L’EMPIRE du Brésil(1888)

Revistas[editar | editar código-fonte]

  • ARQUIVO do Distrito Federal(18941897)
  • O BRASIL histórico
  • ECHO americano (1871-1872)
  • O MYOSOTE
  • REVISTA da Exposição Antropológica Brasileira (1882)

Bibliografia Sobre Melo Morais Filho[editar | editar código-fonte]

  • CALMON, Pedro (1912)
  • DEIRÓ Eunapio (1881)
  • FIGUEIREDO Jackson de (1891-1928)
  • MARQUES Xavier (1900)
  • MELO MORAIS Filho (1919)
  • ROMERO, Sílvio (1960)
  • Melo Morais Filho (estudo)
  • SAYERS Raymond S. (1958)
  • UMA tradição que desaparece (1919)

Referências

  1. Jangada Brasil http://www.jangadabrasil.com.br/julho23/al230700.htm Arquivado em 15 de setembro de 2009, no Wayback Machine.
  2. a b ROMERO, Sílvio. «Alexandre José de Melo Morais Filho (1844 - 1919)». Consultado em 9 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 15 de setembro de 2009 
  3. Melo Morais Filho, Fatos e Memórias, "Ladrões de Rua".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]