Alexandre Lindenmeyer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre Lindenmeyer
Prefeito de Rio Grande
Período 1 de janeiro de 2013
até a atualidade
Vice-prefeito Eduardo Lawson (2013 — 2016)
Renatinho (2017 — 2020)
Antecessor Fábio Branco
Sucessor Fábio Branco
Deputado Estadual do Rio Grande do Sul
Período 31 de janeiro de 2011
a 1 de janeiro de 2013
Vereador de Rio Grande
Período 1 de janeiro de 2009
a 24 de janeiro de 2011
Dados pessoais
Nome completo Alexandre Duarte Lindenmeyer
Nascimento 23 de dezembro de 1963 (57 anos)
Rio Grande, RS, Brasil
Nacionalidade brasileira
Esposa Eunice Lannes Lindenmeyer
Partido PT
Religião Católico Romano[1]
Profissão Político
Advogado
Website Alexandre Lindenmeyer

Alexandre Duarte Lindenmeyer (Rio Grande, 23 de dezembro de 1963) é um político e advogado brasileiro, desde 2013, prefeito da cidade do Rio Grande, no litoral lagunar do Rio Grande do Sul[2]. Foi presidente do Sport Club Rio Grande.

É bacharel em Direito, formado pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

Em 2000, concorreu ao cargo de prefeito do Município de Rio Grande, obtendo pouco mais de 28 mil votos, o equivalente a 27,39% dos votos válidos, tendo sido derrotado por Fábio Branco, que recebeu cerca de 51 mil votos, ou seja, 50,4% dos votos válidos[3].

Foi presidente do Sport Club Rio Grande em dois mandatos, 2007-2008 e 2009-2010[4].

Em 2008, elegeu-se vereador em Rio Grande com 6.927 votos. Em 2010, solicitou ao então Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, a destinação de recursos para a realização de estudo de viabilidade econômica para a reativação do transporte ferroviário entre Pelotas e Rio Grande[5].

Em 2010, foi eleito deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores com 38.740 votos[6], cargo para o qual tomou posse em 31 de janeiro de 2011, e em razão do qual renunciou ao de vereador dias antes[7][8]. Compôs, assim, a 53ª Legislatura.

Na Assembleia gaúcha, defendeu o desenvolvimento do esporte e do lazer como formas de inclusão social e combate à drogadição[9].

Também representou os interesses da sua base eleitoral, Rio Grande, ao defender o Polo Naval, através da continuidade dos investimentos na sua infraestrutura, a fim de torná-lo ainda mais relevante para os interesses da Petrobrás, o que favorece o desenvolvimento da economia local e a projeção do Município na dinâmica da economia gaúcha[10].

“Em declínio desde a década de 1970, a economia do Rio Grande e da região ganhou um sopro de vida com o incremento da indústria naval. O município emergiu da estagnação para ocupar o quarto lugar no ranking do PIB gaúcho e, até o final desta década, deve chegar à segunda posição”.[10]

Por isso, também sugeriu, na Assembleia, a criação da Subcomissão para tratar do Polo Naval em Rio Grande, subordinada à Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável[11].

Além disso, Alexandre propôs, por meio do Projeto de Lei nº 70 de 2011, a instituição da Semana Estadual do Autismo, o qual foi aprovado e, finalmente, sancionado em setembro de 2011[12]. O objetivo é difundir conhecimentos sobre o autismo e definir políticas públicas para diagnóstico, tratamento, educação e inclusão social da pessoa com autismo e seus familiares[13].

Foi membro titular da Comissão de Educação, Cultura, Desporte, Ciência e Tecnologia, assim como da Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável. Além de titular, também foi Presidente da Comissão de Ética Parlamentar e da Comissão Mista Permanente do Mercosul e Assuntos Internacionais[14].

Em 7 de outubro de 2012, foi eleito prefeito de Rio Grande, ao lado de Eduardo Lawson, seu vice-prefeito, com 59.543 votos, representando 51,05% dos votos válidos, derrotando o ex-prefeito Fábio Branco, que recebeu 49.919 votos (42,80%)[15]. Renunciou, por isso, ao mandato de deputado estadual.

Nas eleições municipais de 2016, dessa vez tendo Paulo Renato Gomes, o Renatinho, como vice, foi reeleito com pouco mais de 58 mil votos, 52,19% dos votos válidos, seguido por Thiaguinho, do PMDB, que recebeu 24.051 votos (21,60%)[16].

Referências

  1. [1][ligação inativa]
  2. «Alexandre Lindenmeyer assume a Prefeitura de Rio Grande». Jornal Agora. 1 de janeiro de 2013. Consultado em 30 de julho de 2016. Arquivado do original em 21 de agosto de 2016 
  3. «Resultado da Eleição 2000». www.tse.jus.br. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  4. «Direção». Sport Club Rio Grande 
  5. «Parlamentares defendem transporte ferroviário entre Pelotas e Rio Grande». clicRBS Pelotas. 17 de dezembro de 2010 
  6. «Jornal Agora de 4 out. 2010». Consultado em 21 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2015 
  7. Fernandes, Tatiane (24 de janeiro de 2011). «Lindenmeyer deixa a Câmara para assumir cadeira na Assembleia». Jornal Agora. Consultado em 27 de julho de 2016. Arquivado do original em 21 de agosto de 2016 
  8. «Sessão solene dá posse aos novos deputados estaduais». Jornal Agora. 31 de janeiro de 2011. Consultado em 27 de julho de 2016. Arquivado do original em 21 de agosto de 2016 
  9. Eitelwein, Gilmar (23 de dezembro de 2010). «Alexandre Lindenmeyer aposta na inclusão pelo esporte e no desenvolvimento nacional». Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul 
  10. a b «Deputado rio-grandino também defende projetos que beneficiam o Polo Naval». Portos e Navios. 18 de fevereiro de 2011 
  11. «Subcomissão para tratar do Polo Naval é aprovada na AL». 3 de março de 2011 
  12. «Proposição: PL 70/2011». Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul 
  13. Eitelwein, Gilmar (1 de abril de 2011). «Alexandre Lindenmeyer propõe criação da Semana Estadual do Autismo». FADERS 
  14. «Deputado Alexandre Lindenmeyer». Memorial do Legislativo do Rio Grande do Sul 
  15. Jornal Agora de 7 out. 2012 Arquivado em 7 de janeiro de 2014, no Wayback Machine. Acesso em 09 out. 2012
  16. Kairalla, Bruno (2 de outubro de 2016). «Com mais de 58 mil votos, Alexandre Lindenmeyer é reeleito». Jornal Agora. Consultado em 3 de outubro de 2016. Arquivado do original em 3 de outubro de 2016 

Precedido por
Fábio de Oliveira Branco
Prefeito de Rio Grande
2013 — 2016
Sucedido por
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.