Alexandre Zacarias de Assunção

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre Zacarias de Assumpção
Alexandre Zacarias de Assumpção
Interventor do Pará
Período 1945
Antecessor Lameira Bittencourt
Sucessor Manuel Maroja Neto
Governador do Pará
Período 1951-1956
Antecessor Abel Figueiredo
Sucessor Catete Pinheiro
Senador do Pará
Período 1959-1967
Antecessor Prisco dos Santos
Sucessor Jarbas Passarinho
Dados pessoais
Nascimento 19 de dezembro de 1895
Rio de Janeiro, RJ
Morte 11 de agosto de 1981 (85 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater Colégio Militar do Rio de Janeiro
Partido PSP (1947-1958)
PTB (1958-1960)
UDN (1960-1965)
PSD (1965)
ARENA (1966-1967)
Profissão Militar

Alexandre Zacarias de Assumpção[nota 1](Rio de Janeiro, 19 de dezembro de 1895Rio de Janeiro, 11 de agosto de 1981) é um militar e político brasileiro que foi governador do Pará.[1][2]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Alexandre Zacarias de Assunção e Maria Mailler Cavalcanti de Assunção. Aluno do Colégio Militar do Rio de Janeiro, teve formação em Agrimensura. Sua carreira militar teve sequência em 1911 quando ingressou na Escola Militar do Realengo. Agiu no combate à Aliança Nacional Libertadora em 1935 reprimindo a Intentona Comunista e nesse choque foi ferido ao lutar na Escola de Aviação Militar do Campo dos Afonsos. Comandante do 1º Batalhão de Infantaria Motorizado na então capital federal em 1940, assumiu depois a Infantaria Divisionária da 4.ª Brigada de Infantaria Leve, em Juiz de Fora. Na Segunda Guerra Mundial esteve à frente da Base Aérea de Natal e ao fim do conflito assumiu o comando da VIII Região Militar em Belém.[nota 2][nota 3]

Foi comandante da Polícia Militar do Distrito Federal, atual Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, entre 1945 e 1947, num instante posterior à sua entrada na política, quando do processo de redemocratização após o Estado Novo. Foi, posteriormente, designado para comandar a IX Região Militar e depois seguiu rumo ao Comando Militar do Nordeste. Chefe do Departamento Geral de Serviços do Exército e membro do Clube Militar, foi reformado na patente de Marechal.[nota 4]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Na semana seguinte à deposição de Getúlio Vargas foi interventor federal no Pará. Em 1947 perdeu a eleição para governador via PSP para Moura Carvalho, mas foi eleito para o cargo em 1950 num mandato de cinco anos.[nota 5] Eleito senador pelo PTB em 1958, transitou pela UDN e PSD disputando, respectivamente, o governo do Pará em 1960 e 1965, sem obter a vitória.[3][4] Com a imposição do bipartidarismo pelo Regime Militar de 1964 optou pelo ingresso na ARENA.

Notas

  1. Essa grafia ficou corrente em razão do Formulário Ortográfico de 1943 e depois devido ao Acordo Ortográfico de 1990 adotado no Brasil em 2015. No entanto, ainda existem registros com a grafia original Alexandre Zacharias de Assumpção, adotada na página do Senado Federal, por exemplo.
  2. Na época tais corporações do Exército Brasileiro eram denominadas, respectivamente, "1º Regimento de Infantaria" e "4ª Divisão de Infantaria".
  3. Inicialmente chamada de Campo de Parnamirim por localizar-se no município homônimo.
  4. Até 1967 os generais de exército recebiam a quinta estrela ao passarem à reserva. Hoje tal patente só é obtida em caso de guerra.
  5. Para coincidir com fim do mandato presidencial, os governadores eleitos em 1947 ficariam quatro anos no poder, todavia a Carta Magna de 1946 não estipulou o tempo destinado aos governadores eleitos a partir de 1950, razão pela qual alguns estados optaram pelos cinco anos de governo.

Referências

  1. «Senado Federal do Brasil: senador Zacarias Assunção». Consultado em 26 de junho de 2016 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Pará». Consultado em 26 de junho de 2016 
  3. Senador quer voltar para seu lugar (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 09/03/1958. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 26 de junho de 2016.
  4. União (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 31/03/1958. Primeiro caderno, p. 04. Página visitada em 26 de junho de 2016.
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.