Alexandre de Hochberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alexandre de Hochberg
5º Príncipe de Pless
Príncipe de Pless
Período 26 de janeiro de 1984 a 22 de fevereiro de 1984
Predecessor Hans Heinrich XVII
Sucessor Bolko Hochberg
 
Casa Casa de Hochberg
Nome completo
Alexandre Frederico Guilherme Jorge Conrado Ernesto Maximiliano
Nascimento 1 de fevereiro de 1905
  Londres, Inglaterra
Morte 22 de fevereiro de 1984 (79 anos)
  Pollença, Maiorca, Espanha
Enterro Pollença
Pai Hans Heinrich XV
Mãe Daisy Cornwallis-West
Religião Luteranismo (até 1920)
Catolicismo romano

Alexandre Frederico Guilherme Jorge Conrado Ernesto Maximiliano (em alemão: Alexander Friedrich Wilhelm Georg Konrad Ernst Maximilian; em polonês: Aleksander Pszczyński) (Londres, 1 de fevereiro de 1905 - Pollença, 22 de fevereiro de 1984) foi um aristocrata e militar polaco-alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Apelidado de "Lexel", Alexandre era o terceiro filho (segundo varão) de Hans Heinrich XV, 3.º príncipe de Pless, e de sua primeira esposa, Daisy. Nascido em Londres, o príncipe foi batizado na capela real do Palácio de St. James e teve entre seus padrinhos o príncipe e a princesa de Gales e o príncipe herdeiro da Alemanha.[1] Como herdeiro da outrora poderosa família silesiana dos duques de Pless, Alexandre manteve a nacionalidade polonesa.

Embora fosse um príncipe menor (com tratamento de Alteza Sereníssima), a rainha Maria da Romênia, grande amiga de sua mãe, cogitou casá-lo com sua filha mais nova, a princesa Ileana. Com as negociações de noivado avançadas, veio à tona um escândalo protagonizado por Alexandre: seu julgamento e condenação na Alemanha por práticas homossexuais com um açougueiro.[2][nota 1] A partir daí, uma investigação do governo romeno descobriu o envolvimento do príncipe em muitos outros casos homossexuais com serviçais do Castelo de Książ e arredores, o que inviabilizou qualquer possibilidade de compromisso.[2][3]

Durante a Segunda Guerra Mundial, Alexandre integrou as fileiras do exército polonês, destacando-se nos combates na Itália e norte da África. Após a desmobilização, renunciou à cidadania polonesa e radicou-se em Pollença, na ilha de Maiorca. Nunca se casou nem teve filhos. Com a morte de seu irmão mais velho, assumiu o título de 5º Príncipe de Pless, mas morreu poucas semanas depois, em Polença.[1]

Notas

  1. À época, vigorava na Alemanha o chamado Parágrafo 175, que tornava crime qualquer prática homossexual.

Referências

  1. a b Jeske-Cybulska, Bronisława (19 de maio de 2012). «Lexel, ukochany syn księżnej Daisy». Daisy of Pless (em polaco). Consultado em 25 de Agosto de 2015 
  2. a b Jeske-Cybulska, Bronisława (18 de novembro de 2011). «Homo-Skandal W Książu I Rumuńska Narzeczona». Daisy of Pless (em polaco). Consultado em 25 de Agosto de 2015 
  3. «Princess of Roumania consents to take mother's advice will not marry Count von Hochberg». Adelaide. The Register News-Pictorial (em inglês). XCV (27.632): 2. 28 páginas. 8 de março de 1930. Consultado em 25 de agosto de 2015