Alexandre de Paula Dupeyrat Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alexandre Dupeyrat
Ministro da Justiça do Brasil
Período 5 de abril de 1994
a 1º de janeiro de 1995
Presidente Itamar Franco
Antecessor(a) Maurício José Corrêa
Sucessor(a) Nelson Jobim
2.º Advogado-Geral da União do Brasil
Período 29 de abril de 1993
a 30 de junho de 1993
Presidente Itamar Franco
Antecessor(a) José de Castro Ferreira
Sucessor(a) Geraldo Magela Quintão
Assessor Especial da Secretaria Geral da Presidência da República
Período 11 de janeiro de 1993
a 11 de março de 1993
Ministro Henrique Hargreaves
Dados pessoais
Nome completo Alexandre de Paula Dupeyrat Martins
Nascimento 12 de março de 1944 (78 anos)
Rio de Janeiro, DF
Nacionalidade brasileiro
Prêmio(s) Ordem do Mérito Militar[1]
Profissão advogado

Alexandre de Paula Dupeyrat Martins GOMM (Rio de Janeiro, 12 de março de 1944) é um advogado brasileiro. Foi ministro da Justiça, advogado-geral da União e assessor especial da Secretaria Geral da Presidência da República durante o governo Itamar Franco.

Decreto em que assinou como Ministro da Justiça em pesar pela morte de Ayrton Senna.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Formado em direito, Dupeyrat foi assessor jurídico do Senado Federal. Ali estabeleceu contato com o então senador Itamar Franco, que ao assumir a vice-presidência da República, em 15 de março de 1990, no governo de Fernando Collor, requisitou Dupeyrat como seu assessor especial.[2]

Quando Itamar assumiu interinamente a presidência da República em razão do afastamento do presidente Collor, Dupeyrat tornou-se assessor da presidência.[2]

Já efetivado como como presidente da República, Itamar indicou Duperyat ao cargo de advogado-geral da União de maio a junho de 1993. Posteriormente, Duperyat foi ministro da Justiça de abril de 1994 até o final do governo Itamar Franco em 1 de janeiro de 1995.[2]

Em 1994, como ministro, Dupeyrat foi admitido por Itamar à Ordem do Mérito Militar no grau de Grande-Oficial especial.[1]

Retornou ao cargo de assessor legislativo do Senado, aposentando-se em fevereiro de 1998.[2]

Posteriormente, quando Itamar Franco foi governador do Estado de Minas Gerais (1999-2003), Dupeyrat foi Secretário da Fazenda e assessor especial do governador.[2]

Em 2004, foi assessor do ministro da Previdência, Amir Lando.[2]

Referências

  1. a b BRASIL, Decreto de 29 de julho de 1994.
  2. a b c d e f «Biografia de Alexandre Dupeyrat». Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 31 de maio de 2016 

Precedido por
Maurício José Corrêa
Ministro da Justiça do Brasil
1994 — 1995
Sucedido por
Nelson Jobim
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.