Alfred Louis Kroeber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alfred Louis Kroeber
Alfred L. Kroeber a Iši v roce 1911
Nascimento 11 de junho de 1876
Hoboken
Morte 5 de outubro de 1960 (84 anos)
Paris
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge Theodora Kroeber
Filho(s) Ursula K. Le Guin, Karl Kroeber
Alma mater
Ocupação antropólogo, arqueólogo, sociólogo, linguista
Prêmios
  • Messenger Lectures
  • Membro da Academia Americana de Artes e Ciências
Empregador Universidade da Califórnia em Berkeley

Alfred Louis Kroeber (Hoboken, 11 de junho de 1876Paris, 5 de outubro de 1960) foi um antropólogo estadunidense.

Portal A Wikipédia tem o portal:

Após formar-se em inglês pela Universidade de Columbia, em 1897, estudou antropologia com Franz Boas e em 1901 apresentou tese sobre o simbolismo decorativo dos Arahapo, tribo indígena de Montana. No mesmo ano fundou o Departamento de Antropologia da Universidade da Califórnia, em Berkeley, ao qual ficou ligado até aposentar-se, em 1946. Foi depois professor visitante em diversas Universidades norte-americanas (Chicago, Columbia, Harvard e Yale).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kroeber tinha um campo de pesquisa amplo, incluindo desde os índios da Califórnia, até estudos sobre índios das planícies e do povo primitivo zuñi. Seus interesses e competência eram mais abrangentes que os de qualquer outro antropólogo norte-americano de sua época. Kroeber deu importantes contribuições não somente à arqueologia da Califórnia, do vale do México e do Peru, como também aos estudos de lingüística, folclore e estrutura social.

Sua obra teve grande interesse teórico, especialmente por sintetizar e relacionar vários campos da Antropologia. Citado como um dos maiores representantes da orientação culturalista na antropologia norte-americana, deve esta fama a um artigo publicado em 1917, sob o título de O Superorgânico, onde procura mostrar a cultura como um sistema independente da natureza. Muito criticado por este trabalho, Kroeber teve o mérito de lançar ao debate algumas idéias que apareciam de modo implícito em muitos dos trabalhos de antropologia de seu país.

Sua obra caracterizou-se pela profundidade teórica e amplitude dos temas tratados, que abrangiam desde os sistemas classificatórios de parentesco, categorias lingüísticas, estilos de arte, mudança cultural, linguagem por sinais, contos épicos e até mesmo moda feminina. Teve enorme influência sobre os investigadores do seu tempo e deixou alguns ensaios de grande importância, grande parte reunida em seu livro Natureza da cultura.

Kroeber foi um dos fundadores da Associação Antropológica Americana e seu presidente em 1917. Antes, em 1906, já havia presidido a Sociedade de Folclore Americano e depois, em 1940, veio a presidir a Sociedade Lingüística da América.

Lista parcial de trabalhos[editar | editar código-fonte]