Alfred W. Crosby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alfred W. Crosby (Boston, Massachusetts - 15 de Janeiro de 1931) é um historiador, professor e autor de livros como Intercâmbio colombiano (1972) e Imperialismo Ecológico (1986). Nesses trabalhos, ele fornece explicações com bases geográficas e biológicas para responder o porque dos europeus serem capazes de enfrentar, com relativa facilidade, o que ele chama de Neoeuropas da Australásia, América do Norte e América do Sul.

Reconhecendo que a maioria da riqueza moderna está localizada na Europa e nas Neoeuropas, Crosby investiga quais são as causas históricas por trás dessa disparidade. De acordo com Hal Rothman, um professor de História da Universidade de Nevada-Las Vegas, Crosby "adiciona biologia para o processo de exploração humana, com explicações para eventos tão diversos como a conquista de Cortez no México e da queda do Império Inca que fez uso da essência vital física da humanidade".1

Jared Diamond, autor de Armas, Germes e Aço, chegou à similar conclusão sobre toda biologia e ecologia da história humana.

Crosby é professor emérito de História, Geografia e Estudos Americanos. Ele deu aula na Universidade do Texas, Universidade Yale, Biblioteca Nacional da Nova Zelândia e Universidade de Helsinque. Ele foi apontado como acadêmico pelo presidente finladês Martti Ahtisaari.

Referências

  1. Rothman, Hal. "Conceptualizing the Real." American Quarterly 54.3 (2002): 485-497. ProQuest. University of Washington, Lynnwood. 1 November 2006.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Gallup, John, and Jeffrey Sachs. "Location, Location." Harvard International Review 21.1 (1998): 56-610. ProQuest. University of Washington, Lynnwood. 1 November 2006.
  • Sellers, Christopher. "Thoreau's Body." Environmental History 4.4 (1999): 486-514. ProQuest. University of Washington, Lynnwood. 2 November 2006.