Alfred Weber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Alfred Weber (nascido a 30 de Julho de 1868 em Erfurt - falecido a 2 de Maio de 1958 em Heidelberg) foi um economista alemão, um sociólogo e teórico da cultura.

Entre 1907 e 1933 ele foi professor na Universidade de Heidelberg até ser demitido por causa do seu criticismo a Hitler e sua ideologia. Foi reabilitado em 1945 e continuou a dar aulas até 1958.

Alfred Weber foi irmão de Max Weber, um outro sociólogo, ainda mais influente.

Weber apoiou a reintrodução da teoria e modelos causais ao campo da Economia, para complementar a análise histórica. Nessa área, o seu trabalho foi pioneiro na modelação da localização industrial.

Ele viveu num período em que a sociologia se tornou um campo científico autónomo. Weber manteve-se na linha da tradição da filosofia da história. Nesta área, ele fez contribuições com teoria analisando a mudança social na civilização ocidental como uma confluência de civilização (intelectual e tecnológica), processos sociais (organizações) e cultura (arte, religião e filosofia). Ele levou a cabo análises empíricas e históricas acerca do crescimento e distribuição geográfica das cidades e do capitalismo.

Weber viveu na Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial mas foi uma figura de destaque da oposição intelectual.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • História da Filosofia 1908
  • Über den Standort der Industrie (Teoria da localização das indústrias) 1909
  • Ideias sobre a sociologia do Estado e da Cultura (1927)
  • História cultural como sociologia cultural (1935)
  • Adeus à História Económica... (1947)
  • Introdução à Sociologia (1955)