Alfredo Pinto Vieira de Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alfredo Pinto Vieira de Melo
Nascimento 20 de junho de 1863
Recife
Morte 8 de julho de 1923 (60 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação juiz

Alfredo Pinto Vieira de Melo (Caruaru[1] [2], 20 de junho de 1863Rio de Janeiro, 8 de julho de 1923) foi um jurista brasileiro.

Foi bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Recife, em 1886 [3].

Foi ministro da Justiça e Negócios Interiores no governo de Epitácio Pessoa[3], de 28 de julho de 1919 a 3 de setembro de 1921. Foi também ministro interino da Guerra, de 28 de julho a 3 de outubro de 1919.

Foi Chefe de Polícia do Rio de Janeiro no governo Afonso Pena[3].

Exerceu, ainda, diversos cargos na administração pública:

  • Chefe de Polícia do Estado de Minas Gerais [3]
  • Presidente do Instituto da Ordem dos Advogados do Brasil [3]
  • Chefe de Polícia do Rio de Janeiro [4]
  • Professor da Faculdade Livre de Ciências Jurídicas do Rio de Janeiro [4]

Também atuou na política, tendo sido Deputado Federal [1]. Pertence a ele o projeto de criação da carteira de identidade.

Foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal [5], por decreto de 23 de agosto de 1921, na vaga de Pedro Lessa, tendo sido empossado em 21 de setembro do mesmo ano.

Foi sepultado no Cemitério São João Batista.[3]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências e notas

  1. a b O Primeiro Ministro de Caruaru
  2. Há controvérsias a respeito do local de nascimento: Caruaru ou Recife? [1], [2], [3]
  3. a b c d e f Biografia de Alfredo Pinto
  4. a b STF
  5. trf

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Urbano Santos da Costa Araújo
Ministro da Justiça
e
Negócios Interiores do Brasil

1919 — 1921
Sucedido por
Ferreira Chaves
Precedido por
Alberto Cardoso de Aguiar
Ministro da Guerra do Brasil
1919
Sucedido por
Pandiá Calógeras