Algés

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Algés (desambiguação).
Portugal Algés 
—  Freguesia portuguesa extinta  —
Palácio Anjos (Algés) 3.jpg
Algés está localizado em: Portugal Continental
Algés
Localização de Algés em Portugal Continental
Coordenadas 38° 42' N 9° 14' O
Concelho primitivo Oeiras
Fundação 11 de Junho de 1993
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 1,92 km²
Orago Nossa Senhora das Graças

Algés é uma vila portuguesa do concelho de Oeiras. Constituiu, de 1993 a 2013 uma freguesia[1] com 1,92 km² de área e 22 273 habitantes (2011). A sua densidade populacional era 11 600,5 hab/km². Atualmente integra a união das freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada - Dafundo. É limitada a leste por Pedrouços e Belém (concelho de Lisboa) desfrutando da proximidade do Parque de Monsanto; a nordeste com Miraflores, a noroeste com Linda-a-Velha, a oeste com o Dafundo, e finalmente a sul com o Gargalo do Tejo.

História[editar | editar código-fonte]

Algés remonta à ocupação árabe da Península Ibérica[1], sendo possível que o seu topónimo tenha a mesma origem (al-geis, «o giz») e demonstrando a existência de jazidas onde se procedia à extracção de giz no tempo da ocupação muçulmana da Península Ibérica e em períodos anteriores.[carece de fontes?] A zona histórica de Algés terá sido estabelecida por razões de segurança na parte mais elevada da vila, atualmente designada Algés de Cima.[1] Pela sua proximidade a Lisboa e à ribeira que drenava a zona, a sua economia sustentava-se na produção de verduras e pomares destinados ao abastecimento da capital. A construção de estururas defensivas ao longo do Tejo leva a que o núcleo urbano inicie a sua expansão para as zonas baixas e, com a construção do aterro da Linha de Cascais em 1890, na zona ribeirinha, este fenómeno é potenciado[1]. À semelhança das restantes localidades servidas pelo caminho de ferro, a melhoria das acessibilidades levam a que a vila seja procurada para atividades de recreio e lazer.[1] No século XX, com as carreiras de elétricos e a abertura de várias avenidas e da Estrada Marginal, o desenvolvimento urbano consolida-se, sendo um dos primeiros lugares do concelho de Oeiras a transformar-se numa área residencial de grande densidade.[1]

Foi elevada a vila em 16 de Agosto de 1991, tendo a freguesia sido oficialmente criada em 11 de Junho de 1993, por desmembramento da freguesia de Carnaxide.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Algés [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
19 542 22 273

Criada pela Lei n.º 17-I/93 [3] , de 11 de Junho, com lugares desanexados da freguesia de Carnaxide

Património[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f «Oeiras - Factos e Números». Câmara Municipal de Oeiras 
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  3. Diário da República - https://dre.tretas.org/dre/51486/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Algés


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.