Alice Spencer, Condessa de Derby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Alice Spencer
Senhora Strange
Senhora de Ellesmere
Viscondessa Brackley
Possível retrato de Alice por Marcus Gheeraerts, o Jovem.
Condessa de Derby
Reinado 25 de dezembro de 159316 de abril de 1594
Antecessor(a) Margaret Clifford
Sucessor(a) Elizabeth de Vere
 
Cônjuge Ferdinando Stanley, 5.° Conde de Derby
Thomas Egerton, 1.° Visconde Brackley
Nascimento 4 de maio de 1559
  Althorp, Northamptonshire, Inglaterra
Morte 23 de janeiro de 1637 (77 anos)
  Harefield Place, Middlesex, Inglaterra
Enterro Igreja de Santa Maria, a Virgem, Harefield, Londres
Pai Sir John Spencer
Mãe Katherine Kytson

Alice Spencer (Althorp, 4 de maio de 1559 — Palácio de Harefield, 23 de janeiro de 1637)[1][2] foi uma nobre inglesa da família spencer e patrona das artes. Ela foi condessa de Derby pelo seu primeiro casamento com Ferdinando Stanley, 5.° Conde de Derby, um pretendente ao trono inglês. Pelo seu segundo casamento com Thomas Egerton, 1.° Visconde Brackley, ela foi senhora de Ellesmere e viscondessa Brackley.

Família[editar | editar código-fonte]

Alice era a quarta filha, sétima e última criança nascida de Sir John Spencer, alto xerife de Northamptonshire e membro do Parlamento, e de Katharine Kitson. Seus avós paternos eram William Spencer de Wormleighton Manor, alto xerife de Northamptonshire e Susan Knightley. Seus avós maternos eram Sir Thomas Kitson de Hengrave Hall, xerife de Londres, e Margaret Donnington.

Alice teve seis irmãos mais velhos, que eram: John, membro do Parlamento, marido de Mary Caitlin; William, baronete de Yarnton, marido de Margaret Bowyer; Sir Richard, baronete de Offley; Anne, condessa de Dorset pelo seu terceiro casamento com Robert Sackville, 2.° Conde de Dorset; Katherine, esposa de Sir Thomas Leigh, 1.° baronete Leigh, e Elizabeth, baronesa Hudson pelo seu primeiro casamento com George Carey, 2.° barão Hudson, cujo pai era neto de Maria Bolena, irmã de Ana Bolena, a mãe da rainha Isabel I de Inglaterra.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1580, com cerca de 21 anos de idade, Alice casou-se com Ferdinando Stanley, futuro conde de Derby, filho de Henry Stanley, 4.° Conde de Derby e de Margaret Clifford, uma neta de Maria Tudor e de seu segundo marido, Carlos Brandon, 1.º Duque de Suffolk. Descendente direta do rei Henrique VII, Margaret foi por um período a primeira herdeira na linha sucessória ao trono inglês, durante o reinado de Isabel I.

Gravura de Alice, c. 1600.

Em 25 de dezembro 1593, Alice tornou-se condessa de Derby a partir da ascensão do marido.

O casal teve três filhas. Ferdinando morreu em 16 de abril de 1594.

Após a morte de sua sogra, Margaret, em 28 de setembro de 1596, sua filha mais velha, Anne, sucedeu a avó paterna como herdeira presuntiva ao trono de Isabel I.

Em 20 de outubro de 1600, Alice casou-se com Thomas Egerton, como sua terceira esposa. Ele era filho ilegítimo de Sir Richard Egerton e de Alice Sparke. Em 21 de julho de 1603, ela adquiriu o título de senhora de Ellesmere, e em 7 de novembro de 1616, tornou-se viscondessa Brackley.

Alice e Thomas fundaram a Biblioteca Bridgewater, em Chesire. [3]

Em 1601, o visconde comprou Harefield Place. Ali, em julho de 1602, foi entretida a rainha Isabel I. [3]

Ela ficou viúva novamente em 15 de março de 1616 ou 1617.

Em 1630, ela ordenou a construção de Haydon Hall, em Londres, após ela ficar preocupada que Mervyn Tuchet, 2.° Conde Castlehaven, o segundo marido de sua filha Anne, reivindicasse os seus estados após a sua morte.

A condessa viúva de Derby faleceu em 23 de janeiro de 1637, aos 77 anos de idade. Ela foi enterrada na Igreja de Santa Maria, a Virgem, em Harefield, Londres. [4]

Legado[editar | editar código-fonte]

No poema Colin Clouts Come Home Againe, Edmund Spenser representa Alice como a flor amaryllis "a mais nova, porém, a mais alta em grau", suas irmãs Elizabeth, Baronesa Hunsdon como phyllis, e Anne, Baronesa Mounteagle como charillis. [5]

Edmund também lhe dedicou The Teares of the Muses. [5]

Descendência[editar | editar código-fonte]

De seu primeiro casamento:

  • Anne Stanley (maio de 1580 – 8 de outubro de 1647), primeiro foi casada com Grey Brydges, 5.° Barão Chandos de Sudeley, com quem teve cinco filhos. De seu segundo marido, Mervyn Tuchet, 2.° Conde Castlehaven, não teve filhos;
  • Frances Stanley (maio de 1583 – 11 de março de 1635/36), foi esposa de John Egerton, 1.° Conde de Bridgewater, enteado de sua mãe. Teve treze filhos;
  • Elizabeth Stanley (6 de janeiro de 1587/88 – 20 de janeiro de 1633) foi esposa de Henry Hastings, 5.° Conde de Huntingdon, com quem teve cinco filhos.

Referências

  1. «The Peerage». thepeerage.com 
  2. «Geneanet». gw.geneanet.org 
  3. a b «A Who's Who of Tudor Women». tudorwomen.com/ 
  4. «Find a Grave». findagrave.com 
  5. a b Church, Richard William (1879). Edmund Spenser: A Study of His Life. [S.l.: s.n.] p. 7. Consultado em 24 de Janeiro de 2018