Allan da Rosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Allan da Rosa
Nascimento 10 de abril de 1976 (41 anos)
São Paulo
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Editor, educador e escritor
Principais trabalhos Vão (2005), Morada (2007) e Da cabula (2008)

Allan da Rosa (São Paulo, 10 de abril de 1976) é um editor, educador e escritor brasileiro.[1][2]

Foi feirante, office-boy, operário e vendedor. Graduou-se em História pela Universidade de São Paulo, onde em seguida fez o mestrado em Cultura e Educação.[3]

Integrou grupos de dança, teatro e capoeira, como o Teatro Popular Solano Trindade, em Embu das Artes, o Grupo Cupuaçu – Danças e Tradições Afromaranhenses, o Grupo de Dança Afrocontemporânea Aluvayê e o Núcleo de Consciência Negra da ECA-USP.

Fundou em 2005 a editora Toró, para publicar as obras de autores formados no Sarau da Cooperifa.[4]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Vão. São Paulo: Edições Toró, 2005. (poesia)
  • Da Cabula. São Paulo: Edições Toró, 2006. 2.ed. São Paulo: Global, 2008 (teatro)
  • Zagaia. São Paulo: Editora DCL, 2007. (infantojuvenil)
  • Morada. Coautoria com Guma. São Paulo: Edições Toró, 2007 (poesia e fotografia)
  • A Calimba e a Flauta: Versos Úmidos e Tesos. Coautoria com Priscila Preta. São Paulo: Edições Toró; Capulanos Cia. De Arte, 2012. (poesia)
  • Reza de mãe. São Paulo: Editora Nós, 2016 (contos)

Referências

  1. Allan da Rosa. Portal Literafro
  2. Sobre a criação de narrativas necessárias. Suplemento Pernambuco
  3. Entre a garganta e a caneta. O Menelick 2º Ato, maio de 2011
  4. A palavra que está “fervendo”. Revista Raiz

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.