Alpiarça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Alpiarça
Brasão de Alpiarça Bandeira de Alpiarça
Brasão Bandeira
Casa dos Patudos 4.jpg
Casa dos Patudos
Localização de Alpiarça
Gentílico Alpiarcense
Área 95,36 km2
População 7 702 hab. (2011)
Densidade populacional 80,77 hab./km2
N.º de freguesias 1
Presidente da
Câmara Municipal
Mário Pereira (PCP-PEV)
Fundação do município 2 de abril de 1914
Região (NUTS II) Alentejo
Sub-região (NUTS III) Lezíria do Tejo
Distrito Santarém
Antiga província Ribatejo
Orago Santo Eustáquio
Feriado municipal 2 de Abril
Código postal 2090 Alpiarça
Site oficial CM Alpiarça
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg
— Freguesia —
Brasão de {{{freguesia}}} Bandeira de {{{freguesia}}}
Brasão Bandeira
Site oficial JF Alpiarça
Freguesias de Portugal Flag of Portugal.svg

Alpiarça é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém, região (NUTS II) do Alentejo e sub-região da Lezíria do Tejo,[nota 1] com cerca de 6 000 habitantes.[1] Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo, mas constante nos discursos de auto e hetero-identificação.

Enquadramento do concelho e freguesia de Alpiarça.

É sede de um pequeno município com 95,36 km² de área[2] e 7 702 habitantes (2011),[3][4] o que corresponde a uma densidade demográfica de 80,8 hab/km², sendo um dos seis municípios de Portugal que possuem apenas uma freguesia,[5] correspondente à totalidade do território do concelho. O município é limitado a nordeste e leste pelo município da Chamusca, a sueste e sudoeste por Almeirim e a noroeste por Santarém.

História[editar | editar código-fonte]

Até 1836, fez parte do concelho de Santarém, tendo então sido integrada no município de Almeirim. Em 17 de Fevereiro de 1906, foi elevada à condição de vila, tendo-se tornado sede de concelho autónoma, composta por uma única freguesia, em 2 de Abril de 1914, pela lei n.º 129. Entre 1919 e 1926, no entanto, o concelho chegou a integrar a vizinha freguesia de Vale de Cavalos, actualmente na Chamusca.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
3 171 3 961 4 926 5 775 6 384 6 713 7 550 7 256 7 618 7 856 7 490 8 120 7 711 8 024 7 702

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [7]
1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 2 897 2 244 1 917 1 672 1 569 1 415 1 577 1 216 1 029 1 144
15-24 Anos 1 647 1 497 1 278 1 356 1 099 945 969 998 994 670
25-64 Anos 3 719 3 339 3 489 3 975 4 424 4 290 4 295 3 952 4 147 4 003
= ou > 65 Anos 389 451 461 590 764 840 1 279 1 545 1 854 1 885
> Id. desconh 5 0 94

Pela lei nº 129, de 02/04/1914,foi constituído o concelho de Alpiarça com lugares desanexados do concelho de Almeirim

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Órgãos Autárquicos[editar | editar código-fonte]

  • Presidente da Assembleia Municipal de Alpiarça - Fernando Louro
  • Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça - Mário Pereira
  • Presidente da Junta de Freguesia de Alpiarça - Fernanda Cardigo
  • Presidente da Assembleia de Freguesia de Alpiarça - Ricardo Hipólito

Património[editar | editar código-fonte]

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

A situação geográfica da vila de Alpiarça, situada na margem esquerda do Tejo, favoreceu a ocupação humana desde o Paleolítico Inferior até à época Romana.

Na zona do Vale do Forno foram encontrados depósitos e indústrias líticas datáveis do Paleolítico Inferior. Esta zona, já conhecida desde os anos 40, apenas nos anos 80 foi verdadeiramente explorada através dos trabalhos arqueológicos feitos na Zona de Milharós, onde foram encontrados depósitos e indústrias líticas datáveis do Paleolítico inferior. Foram também descobertos vestígios de flora que possivelmente serão anteriores à Glaciação de Wurm. Além do Vale do Forno há também a destacar as estações arqueológicas do Barreiro do Tojal, Vale da Caqueira, Quinta do Outeiro, Vale da Atela, Barreira da Gouxa e Vale dos Extremos.

O povoado do Alto do Castelo, localizado entre as necrópoles do Tanchoal e do Meijão, é conhecido, desde o inicio do século XIX, por Mendes Corrêa, e na década de 80 foi estudada pelo Instituto Arqueológico Alemão. A sua cronologia é anterior à época romana, tendo sido ocupado durante a Idade do Bronze Final ou a Idade do Ferro. Foi também ocupado pelos romanos, uma vez que se encontraram materiais desse período, como moedas e fragmentos de cerâmica. O Cabeço da Bruxinha foi ocupado provavelmente na Idade do Bronze Final ou Idade do Ferro, e posteriormente pelos romanos. Aí foram encontrados materiais de cerâmica e cerâmica de construção. O Cabeço da Bruxa localiza-se na Quinta da Gouxa a cerca de 600 metros a oeste da Estrada Nacional 118 de Alpiarça a Almeirim. Esta estação arqueológica é conhecida desde a década de 30, tendo sido alvo de escavações arqueológicas feitas em 1979 também pelo Instituto Arqueológico Alemão. Os materiais aí encontrados têm várias cronologias, datando da Pré-História, Idade do Bronze, Época Romana e outras. A Quinta da Gouxa é uma estação arqueológica ocupada desde a Pré-História até à época Romana.

Segundo alguns autores, em Alpiarça passava uma das vias romanas em direcção a Mérida, como provam os vários marcos miliários encontrados dedicados ao imperador romano Trajano.[8]

Cultura[editar | editar código-fonte]

  • Cine-Teatro de Alpiarça

Transportes[editar | editar código-fonte]

A vila de Alpiarça é acessível mediante transporte público, através de um conjunto de carreiras rodoviárias da Rodoviária do Tejo:

  • Interurbanas Santarém-Abrantes e Santarém-Torres Novas (via margem esquerda), mais os respetivos desdobramentos parciais;
  • Rápida Lisboa-Chamusca

Além destas, existe igualmente a carreira Expresso que faz a ligação Lisboa-Abrantes pela margem esquerda do Tejo entre Santarém e Abrantes, contemplando paragem em Alpiarça.

Geminação[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Até 2002, Alpiarça pertencia à extinta NUTS III de Lisboa e Vale do Tejo, continuando a pertencer à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional homónima.

Referências

  1. INE (2013). Anuário Estatístico da Região Alentejo 2012. Col: . Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 31. ISBN 978-989-25-0214-4. ISSN 0872-5063. Consultado em 5 de maio de 2014 
  2. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  3. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Alentejo. Col: . Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 101. ISBN 978-989-25-0182-6. ISSN 0872-6493. Consultado em 27 de julho de 2013 
  4. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_ALENTEJO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013 
  5. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  8. «Câmara Municipal de Alpiarça». www.cm-alpiarca.pt. Consultado em 13 de junho de 2009 
Concelhos do Distrito de Santarém Mapa do distrito de Santarém
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
Abrantes
Alcanena
Almeirim
Alpiarça
Benavente
Cartaxo
Chamusca
Constância
Coruche
Entroncamento
Ferreira do Zêzere
Golegã
Mação
Ourém
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
Sardoal
Tomar
Torres Novas
Vila Nova da Barquinha
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Alpiarça