Alqueive

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campo em alqueive

Na agricultura, alqueive é o estado de uma terra lavrada que se deixa descansar[1] .

Esta prática agronômica é semelhante ao pousio, mas, ao contrário desta última, pressupõe o trabalho do solo. Ou seja, pressupõe uma ou várias preparações do solo ao longo de vários meses com vistas a incorporar resíduos agrícolas ou esterco animal e controlar o desenvolvimento das ervas indesejáveis[2] .

Utilidade[editar | editar código-fonte]

Os alqueive podem ser empregado quando os solos são pobres em nutrientes e matéria orgânica está esgotada por sucessivas culturas ou por alta infestação de plantas daninhas. O alqueive acelera a decomposição da vegetação natural incorporada[3]

História[editar | editar código-fonte]

A revolução agrícola na Idade Antiga gerou sistemas de cultivo de cereais pluviais com alqueive, com pastagem e criação associadas. Séculos mais tarde, na metade norte da Europa, a revolução agrícola da Idade Média Central produziu os sistemas com alqueive e tração pesada, com o uso do arado charrua e da carreta. Em seguida, dos séculos XIV ao XIX, a primeira revolução agrícola dos tempos modernos gerou os sistemas de cultivos baseados na cerealicultura com forrageiras e sem alqueive.[2] .

Referências

  1. Dicionário Online de Português. Disponível em: <http://www.dicio.com.br/alqueive/>. Acesso em: 02 de agosto de 2011.
  2. a b MAZOYER, Marcel, e ROUDART, Laurence. História das agriculturas do mundo - do neolítico à crise contemporânea. Fundação Editora da UNESP. 2008. Disponível em: <http://www.iica.int/Esp/regiones/sur/brasil/Lists/Publicacoes/Attachments/60/Historia_das_agriculturas.pdf>. Acesso em: 02 de agosto de 2011.
  3. Apostila 2- adaptação de terras. Universidade federal do Paraná. Disponível em: Página 5. <http://www.agriculturageral.ufpr.br/bibliografia/apostila2.pdf>. Acesso em: 02 de agosto de 2011.