Altermundialismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Altermundialismo (do francês "alter-mondialisation"—também conhecido como globalização alternativa, alter-globalização ou movimento da justiça global) é o nome de um movimento social cujos proponentes defendem interação e cooperação globais, mas opondo-se ao que descrevem como efeitos negativos da globalização econômica, sentindo que esta frequentemente causa depreciação, ou não promove adequadamente, valores humanos como proteção ambiental e climática, justiça econômica, proteção laboral, proteção de culturas indígenas, paz e liberdades civis.

O nome pode ter-se derivado de um lema popular do movimento: 'Outro mundo é possível', que se originou do Fórum Social Mundial.[1] "O movimento altermundialista é um movimento cooperativo designado a protestar contra a direção e consequências negativas observadas da globalização neoliberal".[2] Muitos altermundialistas buscam evitar a "desestabilização de economias locais e consequências humanitárias desastrosas". A maioria dos membros deste movimento evitam o rótulo "anti-globalização" por achá-lo pejorativo e incorreto, pois eles defendem ativamente a atividade humana em escala global e não se opõem à globalização econômica per se.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Hinkelammert, Franz Josef; Ulrich Duchrow (2004). Property for People, Not for Profit: Alternatives to the Global Tyranny of Capital. [S.l.]: Progressio. pp. vii. ISBN 1-84277-479-4 
  2. Krishna-Hensel, Sai (2006). Global Cooperation: Challenges and Opportunities in the Twenty-first Century. [S.l.]: Ashgate Publishing. 202 páginas 


Ícone de esboço Este artigo sobre movimentos sociais é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.