Alto São Luís

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
.

Alto São Luís é um povoado do município de Conceição de Ipanema, Minas Gerais.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Inicialmente a localidade se chamava Siriquite, uma corruptela da palavra Circuito. Quando a chegada da Igreja Católica passou a se chamar comunidade São Luís. Posteriormente, devido à altitude elevada, veio a ser Alto São Luís.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A povoação de Alto São Luís só ocorreu depois de 1910. Antes, o terreno era considerado de baixa fertilidade e a região tinha um clima muito frio. As terras eram cobertas de samambaias. As proximidades eram habitadas pelos aimorés que posteriormente foram dizimados. Durante as duas primeiras décadas do século XX, a margem direita do rio José Pedro pertencia ao estado do Espírito Santo, incluindo o Alto São Luís. Na década de 20, Deustiver e Maurílio constituíram um sítio na localidade e resolveram a criar gado. Nessa época, havia apenas moradores na futura vila.

A estrada ligando o povoado a Chalé só foi construída em 1960. Todo trabalho foi braçal. Os primeiros veículos automotores foram levados a São Luís por João Floriano de Assis e Marcelino Braun. O transporte era precário e contribuía para a pobreza no povoado. Por volta de 1964, João Floriano de Assis começou a comercializar gêneros alimentícios em sua residência. Em 1980, Belídio abriu um ponto de venda.

O comércio se fortaleceu graças ao cultivo do café. A partir da década de 30, os moradores optaram pelo cultivo do café porque o terreno só produzia bananeiras e samambaias. Os cafeicultores pioneiros foram João Floriano de Assis e Sebastião Martimiano. Em 1976, com a chegada de Marcelino Braun, deu-se início a plantação de lavouras maiores de café.

Outra atividade que se despontou na região foi a criação de gado. Em 1932, Rosalino e Margarida começaram a apostar na pecuária. Em 1942, foi a vez de Sebastião Luís de Miranda.

Em 1955, foi organizada a comunidade católica em São Luís. O primeiro a padre a atendê-la foi João Bentjes. A segunda igreja a ser construída foi a Presbiteriana. Em 1963, foi aberta a Escola José Bonifácio, sendo a primeira professora Dona Rosinha.

A paisagem de Alto São Luís passou a ser alterada a partir de 1990 com a plantação de eucalipto.[2]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O clima na região é frio.

Economia[editar | editar código-fonte]

Na região do Alto São Luis a principal fonte de renda é o café. A atividade gera 70 % da economia local. A maior fonte de emprego é a época da safra, os boias-frias vão de várias regiões para o Alto São Luís. Em seguida, vem a produção de leite. No povoado existe um tanque para armazenamento do leite, seu destino é a CAPIL (Cooperativa Agropecuária de Ipanema Ltda).

Educação[editar | editar código-fonte]

No povoado está localizada a Escola Municipal Vereador João Floriano.

Religião[editar | editar código-fonte]

As igrejas presentes no povoado são: Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Presbiteriana, Assembléia de Deus, Assembléia de Deus Ministério Madureira, Igreja Batista Nacional, Igreja Pentecostal Deus é Amor, reaberta em 2009, e Igreja Tabernáculo.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1920: Registro da presença dos primeiros moradores o casal Maurílio e Deustiver.
  • 1930: Início da cafeicultura em Alto São Luís.
  • 1932: Rosalino e Margarida iniciam a atividade agropecuária.
  • 1955: Organização da comunidade católica.
  • 1960: Abertura da estrada ligando Alto São Luís a Chalé.
  • 1964: João Floriano de Assis abriu um comércio de gêneros alimentícios.
  • 1963: Abertura da Escola José Bonifácio.
  • 1990: Inicia-se a plantação de eucaliptos.

Referências

  1. VALIM, Lenita Rodrigues. Fragmento do quadro histórico: Alto São Luís. Projeto de Pesquisa Escolar.Conceição de Ipanema: 2010.
  2. VALIM, Lenita Rodrigues. Fragmento do quadro histórico: Alto São Luís. Projeto de Pesquisa Escolar.Conceição de Ipanema: 2010.