Alumbramento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alumbramento
Álbum de estúdio de Djavan
Lançamento 1980
Gênero(s) MPB
Duração 30:23
Gravadora(s) EMI-Odeon
Produção
Cronologia de Djavan
Último
Djavan
(1978)
Seduzir
(1981)
Próximo

Alumbramento é o terceiro álbum de estúdio do cantor e compositor brasileiro Djavan, lançado em 1980 pela EMI-Odeon. O disco traz alguns de seus maiores sucessos, "Meu Bem Querer", além de canções como "A Rosa" (de autoria de Chico Buarque) e "Lambada de Serpente" (feita em parceria com Cacaso). O álbum destaca-se por conta de parcerias de Djavan com outros compositores, visto que as mesmas se seguem raramente nos trabalhos seguintes.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4 de 5 estrelas.[2]
Notas Musicais 4.5 de 5 estrelas.[3]

Alvaro Neder em sua crítica para o AllMusic concedeu ao álbum 4 de 5 estrelas, chamando-o de "excelente", dando ênfase as canções "Tem Boi Na Linha," classificando-a como um "samba vigoroso", "Sim Ou Não," chamando-a de um delicado samba, além das tristes "Lambada de Serpente" e "Meu Bem Querer". O crítico também deu destaque a outras canções como "A Rosa", "Sururu de Capote" e "Aquele Um".[2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Lado A

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Tem Boi Na Linha"   2:39
2. "Sim ou Não"   Djavan 3:16
3. "Lambada de Serpente"  
3:27
4. "A Rosa" (com Chico Buarque) Chico Buarque 4:24
5. "Dor e Prata"   Djavan 2:54

Lado B

N.º Título Compositor(es) Duração
6. "Meu Bem Querer"   Djavan 3:26
7. "Aquele Um"  
  • Djavan
  • Aldir Blanc
3:07
8. "Alumbramento"  
  • Djavan
  • Chico Buarque
3:32
9. "Trite Baía de Guanabara"  
2:59
10. "Sururu de Capote"   Djavan 2:54

Referências

  1. «Discos do Brasil - Alumbramento». Discos do Brasil. Consultado em 01 de agosto de 2016. 
  2. a b Alvaro Neder. «Djavan/Alumbramento - Djavan - AllMusic». AllMusic. Consultado em 01 de agosto de 2016. 
  3. Mauro Ferreira (01 de dezembro de 2014). «Reedições de discos de Djavan ganham no som e perdem na arte gráfica». Notas Musicais. Consultado em 29 de julho de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Djavan é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.