Amadeo Luciano Lorenzato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Amadeu Luciano Lorenzato)
Ir para: navegação, pesquisa

Amadeo Luciano Lorenzato (Belo Horizonte, 1 de janeiro de 1900 — Belo Horizonte, 1995) foi um pintor e escultor ítalo-brasileiro.

É considerado uma das maiores personalidades das artes visuais de Minas Gerais.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Filho de imigrantes italianos, foi educado na capital mineira, tendo estudado na Escola Dante Alighieri, da Casa da Itália, um grêmio cultural dos imigrantes da capital, e no Grupo Escolar Silviano Brandão.[1]

Pintou paredes após instruções de Américo Grande e foi ajudante de Caminho Caminhas, o único empreiteiro atuante na área de pintura.[1]

Em 1920, a família Lorenzato retornou à Itália em fuga contra a gripe espanhola.[1]

Em 1925, já estava ligado à Real Academia de Arte, em Arsiero, localidade próxima de Vicenza.[1]

Em 1926, em Roma, foi influenciado pelo pintor e caricaturista holandês Cornelius Keesman, companheiro de pinturas de paisagens e visitas a igrejas e palácios.[1]

Lorenzato ainda esteve em diversas partes da Itália, tendo viajado de bicicleta pelo Leste Europeu, e passado por Paris.[1]

Em 1948, durante a Segunda Guerra, voltou ao Brasil e se instalou no Rio de Janeiro, onde foi empregado do Hotel Quitandinha. As economias garantiram o retornou da esposa, Emma Casprini, e do filho do casal.[1]

Em 1950, retornou a Belo Horizonte, onde passou a trabalhar na construção civil. O ofício continuou até 1956, quando teve uma perna fraturada. A partir daí, desenvolveu suas pinturas em tela, conhecidas apenas pelos familiares até 1964.[1]

Em 1967, aconteceu a primeira exposição individual do artista no Minas Tênis Clube, organizada por Palhano Júnior, crítico e jornalista.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Autodidata, não se ligou a escolas, mas, ainda assim, teve admiradores como escultor Amilcar de Castro e Marcos Coelho Benjamim.[1]

O legado deixado pelo artista é formado por dezenas de quadros que retratam a paisagem de bairros populares.[1]

Amadeo Lorenzato artista foi homenageado em diversas ocasiões, como ao emprestar nome a uma praça do Bairro Pilar, em Belo Horizonte.[1]

A contribuição artística de Lorenzato também compõe um livro da professora Maria Angelica Melendi.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n Sebastião, Walter. (25 de março de 2011). Artista que pintava paredes ganha exposição e livro sobre obra. Estado de Minas, acesso em 26 de março de 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.