Amaral Ferrador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amaral Ferrador
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Amaral Ferrador
Bandeira
Brasão de armas de Amaral Ferrador
Brasão de armas
Hino
Gentílico amaralense
Localização
Localização de Amaral Ferrador no Rio Grande do Sul
Localização de Amaral Ferrador no Rio Grande do Sul
Mapa de Amaral Ferrador
Coordenadas 30° 52' 30" S 52° 15' 10" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Camaquã, Canguçu, Dom Feliciano, Encruzilhada do Sul
Distância até a capital 192 km
História
Fundação 12 de maio de 1988
Emancipação 12 de maio de 1988 (32 anos)
Aniversário 12 de maio
Administração
Prefeito(a) Nataniel Satiro do Val Candia (PDT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 505,983 km²
População total  est. IBGE/2019[1] 7 031 hab.
Densidade 13,9 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 140 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 96635-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[2]) 0,727 alto
PIB (IBGE/2013[3]) R$ 81 930 mil
PIB per capita (IBGE/2013[3]) R$ 12 241,17
Sítio amaralferrador.rs.gov.br (Prefeitura)

Amaral Ferrador é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Sua população estimada em 2019 foi de 7 031 habitantes.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 30º52'42" sul e a uma longitude 52º15'27" oeste, estando a uma altitude de 140 metros. Possui uma área de 506,46 km² e sua população em 2010 era de 6 353 habitantes.

É um município que conta com as águas do rio Camaquã e do arroio Ladrão, onde localiza-se o Balneário do Salso, bastante procurado no verão. Outros atrativos do município são a Praia da Beija, Praia Grande e a Praia da Armada, no rio Camaquã, bem como o Rodeio Estadual.

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas do município são o comércio, as lavouras de fumo, milho e feijão e a criação de bovinos de corte, ovinos e suínos.

História[editar | editar código-fonte]

Amaral Ferrador surgiu de uma sesmaria que fora requerida por Manuel Bueno de Vargas e sua esposa, Desidéria Maria Prates Lima, que procediam de Itu, Estado de São Paulo. A sesmaria dos Vargas começava na barra do Arroio dos Ladrões, seguindo o Rio Camaquã acima até a barra do Arroio dos Vargas.

Seus primeiros povoadores vieram do Estado de São Paulo. As principais famílias que lá se instalaram foram Vargas, Silva, Lima, Pereira e Leites. Ambas famílias nobres e tradicionais Paulistas. Vieram com intuito de administrar terras herdadas e constituir um novo município. Amaral Ferrador surgiu na história juntamente com Encruzilhada do Sul, mas só aparece nos registros em 1816 quando da criação da paróquia São José do Patrocínio.

Antes de se chamar Amaral Ferrador, o município teve vários nomes como Capela de São José do Camaquã, Freguesia de São José do Patrocínio e Vila de São José do Patrocínio. O nome atual da cidade é em homenagem ao General José Amaral Ferrador.

Referências

  1. a b c «IBGE Cidades». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 9 de janeiro de 2020 
  2. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. a b «Produto Interno Bruto dos Municipios 2010-2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 4 de setembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.