Amaro (empresa)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amaro
Razão social Amaro Fashion Ltda
Sociedade limitada
Atividade Bens de consumo
Fundação 2012
Fundador(es) Dominique Oliver, Lodovico Brioschi e Roberto Thiele
Sede São Paulo
Produtos Moda feminina, sapatos, produtos de beleza, lingerie e acessórios
Website oficial https://amaro.com/

A Amaro é uma marca de moda feminina brasileira com vendas online através da estratégia omni-channel.[1] Com sede e Centro de Distribuição em São Paulo,[2] é uma empresa de varejo e-commerce.[3]

Foi fundada em 2012 por três sócios, Dominique Oliver, Lodovico Brioschi e Roberto Thiele, e atua no segmento de moda feminina a partir da criação, desenvolvimento e comercialização de roupas, sapatos e acessórios.[4]

A marca foi considerada pela Fast Company a 7° empresa mais inovadora de 2020 na América Latina pela sua criação de designs de moda a partir de dados e por orientar seu negócio no modelo direct to consumer (direto ao consumidor).[5]

Origem e história[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o cofundador e CEO da Amaro Dominique Oliver trabalhava como analista financeiro em um banco em Nova York, quando percebeu a oportunidade de empreender em e-commerces de varejo em mercados emergentes.[6] Em 2012, veio ao Brasil com a intenção de criar o business plan do que viria a se tornar a Amaro durante seu MBA na Fundação Getúlio Vargas. Em setembro de 2012, Dominique Oliver formou uma sociedade com Lodovico Brioschi, seu amigo de infância e, na época, consultor de investimentos.[7] Fundaram então a Amaro junto com o CTO Roberto Thiele.

A Amaro nasceu como uma marca digital, voltada exclusivamente para o público feminino. A estratégia de varejo e-commerce durante sua história segue as tendências do mundo digital: com uso de Big data, alto uso de tecnologia na fabricação de produtos e forte presença nas redes sociais.[2] Em 2015, a Amaro se tornou omni-channel ao inaugurar seu primeiro guide-shop,[2][4] e em 2019 contava com 400 funcionários e 14 lojas físicas, presentes em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte e Porto Alegre.[8][6]

Ainda em 2019, Dominique Oliver foi incluído como um dos 500 nomes mais influentes do mundo da moda na lista BoF 500 criada pela plataforma referência no assunto, a Business of Fashion. [9][6]

Fashiontech[editar | editar código-fonte]

A Amaro é uma fashiontech, ou seja, uma empresa que une novas tecnologias, modelos de negócios disruptivos e impacto social, tudo voltado ao mundo da moda.[10] [11] Cinco momentos da história da marca levam a classificá-la dessa forma.

  • O primeiro, em 2015, com a implementação do conceito de guide-shops: espaços com peças de roupas físicas, nos quais as clientes podem experienciar a marca, comprar online nos computadores da loja e receber o pedido em casa.[12] As lojas não têm estoque e apresentam diferentes variações de tamanho e estilo das peças disponíveis no site da Amaro. Além disso, dentro dos guide-shops a consumidora tem acesso a uma consultoria de estilo personalizada. Em 2018, uma em cada três compras da marca foi realizada em um guide-shop, consolidando a Amaro como uma empresa omni-channel.[4]
  • Outro fator que se encaixa no conceito de fashiontech é a coleção lançada em 2019 de roupas baseadas na análise genética do DNA de 19 mulheres brasileiras.[13] Para isso, a marca convidou mulheres de diferentes estilos e origens para realizar um teste genético. A partir das informações de ancestralidades obtidas, a Amaro criou uma coleção com 57 peças inspiradas nas características de cada uma das participantes.[8]
  • Ainda em 2019, foi consolidado o projeto Amaro Cares. O objetivo da iniciativa era criar produtos que envolvessem ações que apoiam o meio ambiente e comunidades brasileiras. O projeto inclui, por exemplo, a venda de jeans ecológicos a partir de tecidos reciclados, entrega sustentável com bicicletas e embalagens inteligentes.[14][15]
  • Já em 2020, com a eclosão da pandemia de Covid-19, a marca criou uma modelo virtual 3D chamada Mara para protagonizar suas campanhas publicitárias e amostras de produtos, visto que a marca não poderia contar com as sessões presenciais de fotos, devido ao isolamento social.[16]
  • Em ressonância com a personagem Mara, a marca levou a modelo virtual para o jogo Animal Crossing New Horizons, da Nintendo. O objetivo é buscar uma interação colaborativa entre a representante da marca e os demais jogadores para inspirar novas peças de roupas dentro e fora do jogo. Futuramente, serão selecionadas algumas criações para formarem uma coleção cápsula a ser vendida no site.[17][18]

Canal de venda[editar | editar código-fonte]

Também 2020, a Amaro lançou um projeto de parceria com outras marcas de moda, cosméticos e bem-estar, denominado Amaro Collective. A iniciativa oferece a plataforma de varejo online existente da Amaro para outras marcas de moda, como Pantys, Framed, Allmost Vintage, Clemence, Zerezes, Linus e Haight.[19][10]

Além disso, por meio dessa iniciativa, a marca entrou na indústria de beleza e saúde, incluindo no projeto 14 marcas especializadas em cosméticos e bem-estar sustentáveis. São elas: Biossance, Orna Formula, Yogini, B.O.B. Bars, Moncloa, Almanati, Terral, Bergamia, Atelie Comcon, Quintal, Simple Organic, Feito Brasil, Beauts e AIK Body&Soul. [20][21]

Referências

  1. Isabella Silveira Rodrigues Bartholo, Márcia Rita Paulino da Costa, Raquel Doné Lima Casarim, Roberta Pacheco Agostini (2017). «Planejamento de Ações Estratégicas Para Marca Amaro» (PDF). Istituto Europeo di Design IED – São Paulo. Consultado em 10 de julho de 2020 
  2. a b c «A estratégia da Amaro para vender roupas na internet: abrir lojas físicas». Exame. 23 de fevereiro de 2019. Consultado em 10 de julho de 2020 
  3. «Moda Feminina | AMARO». amaro.com. Consultado em 10 de julho de 2020 
  4. a b c Nicoletti, Chiaradia, Lesnovski, Maíra, Bruna, Melissa (2018). «"CLICKS-AND-BRICKS": UM ESTUDO DE CASO DA MARCA AMARO» (PDF). 14º Colóquio de Moda. Consultado em 10 de julho de 2020 
  5. Company, Fast (10 de março de 2020). «The most innovative companies of 2020 in Latin America». Fast Company (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2020 
  6. a b c «Dominique Oliver is part of the BoF 500». The Business of Fashion (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2020 
  7. «Digital, verticalizada e no Brasil: conheça a estratégia da AMARO para construir a marca de moda mais amada do país - Site ti». Endeavor Brasil. 10 de fevereiro de 2019. Consultado em 10 de julho de 2020 
  8. a b «Como a Amaro estudou os genes de 19 mulheres para lançar sua nova coleção». Exame. 7 de novembro de 2019. Consultado em 10 de julho de 2020 
  9. «Dominique Oliver, fundador da marca brasileira Amaro, entra para lista do BoF 500». Revista Glamour. Consultado em 10 de julho de 2020 
  10. a b «Fashiontech Amaro abre sua plataforma online para marcas de moda». Startupi. 4 de maio de 2020. Consultado em 10 de julho de 2020 
  11. «Fashion Tech: quando as tecnologias impulsionam a moda». PUSH - O empurrão que faltava na sua carreira. Consultado em 10 de julho de 2020 
  12. «Varejo de moda aposta em guide shops». Consultado em 10 de julho de 2020 
  13. «Amaro lança coleção de roupas inspiradas na análise genética do DNA de mulheres brasileiras». B9. 6 de novembro de 2019. Consultado em 10 de julho de 2020 
  14. «Fast-fashion anuncia projeto de sustentabilidade em apoio a cinco comunidades brasileiras - Emais». Estadão. Consultado em 10 de julho de 2020 
  15. «Amaro anuncia projeto de sustentabilidade para 2019». Revista Glamour. Consultado em 10 de julho de 2020 
  16. «Sem sessões de fotos presenciais, Amaro cria modelo virtual para campanhas». economia.uol.com.br. Consultado em 10 de julho de 2020 
  17. «Amaro estreia no game "Animal Crossing" para criar coleção inspirada em personagens». B9. 16 de junho de 2020. Consultado em 10 de julho de 2020 
  18. «Modelo virtual da Amaro busca inspiração em jogo». propmark. 16 de junho de 2020. Consultado em 10 de julho de 2020 
  19. «AMARO abre sua plataforma de e-commerce para marcas parceiras». InfoMoney. 26 de maio de 2020. Consultado em 10 de julho de 2020 
  20. BR, FashionNetwork com. «Amaro inclui produtos de beleza e bem-estar em seu e-commerce». FashionNetwork.com. Consultado em 10 de julho de 2020 
  21. «Amaro passa a vender produtos de beleza e bem-estar em e-commerce | Beleza de Blog». VEJA SÃO PAULO (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2020