Amaro Ferreira das Neves-Armond

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amaro Ferreira das Neves-Armond
Nascimento 1854
Vitória
Morte 6 de março de 1944 (90 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação botânico

Amaro Ferreira das Neves-Armond (Vitória, 1854 — Rio de Janeiro, 1944) foi um médico brasileiro, membro titular da Academia Nacional de Medicina e membro mérito em 1940.[1] Amaro catalogou diversas espécies de vegetais originárias do interior do Brasil e colaborou com a Flora Brasiliensis, magnum opus de Carl von Martius. Em sua homenagem, o Museu Botânico de Berlim denominou Neves-armondia cordifolia K. Schum a uma espécie vegetal.[1] Amaro chegou a ser diretor do Museu Nacional.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Amaro Ferreira nasceu em Vitória no ano de 1854, no estado do Espírito Santo. Doutorou-se pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1874.[1] Foi homenageado tendo seu nome em um logradouro público, Rua Neves Armond, no bairro de Bento Ferreira, no estado do Espírito Santo.[1] Morreu em 6 de março de 1944 no Rio de Janeiro.[1]

Referências

  1. a b c d e «ANM - Academia Nacional de Medicina - Amaro Ferreira das Neves Armond (Cadeira No. 50)». www.anm.org.br. Consultado em 26 de setembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Ladislau de Souza Mello e Netto
Diretor(a) do Museu Nacional
1892 — 1893
Sucedido por
Domingos José Freire Junior
Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.