Amazon Echo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amazon Echo
Reprodutor de áudio com Comando de voz
Amazon Echo.jpg
Fabricante Amazon.com
Conectividade Wi-Fi (802.11 a/b/g/n) e Bluetooth 4.0
Disponibilidade 6 de Novembro de 2014
Fonte de Energia elétrica
CPU ARM Cortex-A8
Dimensões 235 mm x 83.5 mm x 83.5 mm
Loja Online Amazon Echo


Amazon Echo é um alto-falante sem fio com comando de voz da Amazon.com. O dispositivo consiste de um alto-falante de 9,25 polegadas (23,5 centímetros) de altura com um cilindro de sete peças e um conjunto de microfones[1]. O dispositivo responde ao nome de "Alexa", mas esse "nome" pode ser alterado pelo utilizador (uma escolha popular é "Amazon")[2]. O dispositivo é capaz de interação de voz, reprodução de música, fazer listas de tarefas, definir alarmes, podcasts de transmissão, ler audiobooks, fornecer informação sobre o tempo, tráfego e outras informações em tempo real. O Echo também pode controlar vários dispositivos inteligentes.

A Amazon tem vindo a desenvolver o "Echo" nos escritórios do Lab126 no Vale do Silício e Cambridge, Massachusetts, pelo menos desde 2010. O dispositivo, conhecido pelo codinome "Doppler" ou "Projeto D", fez parte da primeira tentativa da Amazon de expandir o seu portfólio de dispositivos para além do original Kindle[3].

O Amazon Echo (inicialmente limitado a membros Amazon Prime ou por convite) tornou-se amplamente disponível em 23 de junho de 2015[4]. Além disso, o serviço por trás dele (Alexa Serviço de Voz) está agora disponível para ser adicionado a outros dispositivos de outras empresas e os serviços são encorajados a se conectar (usando o Kit Alexa Skills)[5].

Processamento baseado na nuvem[editar | editar código-fonte]

O Amazon Echo é executado no Amazon Web Services. No modo padrão, o dispositivo de reconhecimento de voz fica continuamente monitorando o "nome" para ser ativado, sendo necessária uma conexão de Internet Wi-Fi para trabalhar. O dispositivo também vem com um controle remoto e manualmente ativado por voz que pode ser usado no lugar do "nome". Os microfones do Echo podem ser desativados manualmente pressionando um botão silenciador para desligar o circuito de processamento de áudio[6]. A capacidade do reconhecimento de voz do Echo é baseada na Amazon Web Services e na plataforma de voz comum que a Amazon adquiriu a partir do Yap[7], Evi, e IVONA[8] (especialista baseado na tecnologias de voz usados ​​no Kindle Fire)[9].

Hardware[editar | editar código-fonte]

O complemento de hardware inclui um Texas Instruments DM3725 processador ARM Cortex-A8, 256 MB de RAM e 4GB de armazenamento interno[10] A conectividade é fornecida por dual-band Wi-Fi 802.11 a/b/g/n e Bluetooth 4.

Amazon Echo se destina a ser controlada na unidade de voz, no entanto, um controle remoto ativado similar ao fornecido com a Fire TV está disponível para compra. Um botão de ação na parte superior da unidade está prevista a configuração do usuário em um novo local, e o botão mute permite que os microfones para ser desligado[11]. O topo da caixa de som gira para aumentar ou diminuir o volume do alto-falante. O "Echo" deve ser conectado para operar, uma vez que não possui bateria.

Amazon Echo possui discurso de seleção em voz natural, através de um sofisticado processamento de linguagem natural e, processo de síntese de voz[12].

Serviços prestados[editar | editar código-fonte]

I Echo oferece informação meteorológica e notícias de uma variedade de fontes, incluindo as estações locais de rádio, NPR e ESPN a partir de TuneIn[13]. O Echo irá reproduzir música a partir da conta Amazon Music do proprietário. O suporte embutido para o Pandora, serviço de streaming de música, foi adicionado recentemente[14], como foi o suporte para IFTTT[15]. O Echo também pode reproduzir música a partir de serviços de streaming, como a Apple iTunes, e a Google Play Music a partir de um telefone ou tablet. O Echo mantém alarmes controlados por voz, temporizadores, compras e listas de afazeres e pode acessar artigos da Wikipédia. O Echo irá responder a perguntas sobre os itens na sua agenda do Google e também se integra com a Philips Hue, Belkin Wemo, SmartThings, Insteon, e Wink[16] [17]. Além disso, a integração com o Echo está em projeto para Countertop by Orange Chef, Scout Alarm , Garageio , Toymail, MARA, and Mojio[18]

Preocupações com privacidade[editar | editar código-fonte]

Existem preocupações sobre o acesso que o Echo tem a conversas privadas em casa, ou a outras indicações não-verbais que podem identificar quem está presente no lar e que não se baseia em sinais sonoros, como a programação de rádio/televisão[19] [20]. Amazon responde a essas preocupações, afirmando que o "ECHO" só inicia streaming das gravações de casa, quando o usuário ativa o dispositivo com a "palavra acordar". Esta é uma restrição superficial que a Amazon impôs sobre si mesmo. O dispositivo é tecnicamente capaz de transmitir gravações de voz em todos os momentos. Além disso, o Echo estará sempre monitorando para detetar a "palavra acorda".

O Echo usa gravações de voz passadas ​​que o usuário enviou para o serviço de nuvem, para melhorar a resposta às questões futuras. Para fazer face a preocupações com a privacidade, o usuário pode apagar gravações de voz que estão atualmente associadas à sua conta, mas fazer isso pode degradar a experiência da busca por voz. Para eliminar essas gravações, o usuário pode visitar o Gerir o meu equipamento na página Amazon.com ou contatar na Amazon o serviço de apoio ao cliente.

O Echo determina a sua localização na casa do usuário pelo conjunto de redes detetadas, incluindo roteadores Wi-Fi, a intensidade do sinal desses roteadores, o tipo de segurança dos roteadores, e as informações de registro fornecidas pela operadora de banda larga destes dispositivos. A Amazon, aplicativos terceiros e sites utilizam informações de localização para fornecer serviços baseados na localização e armazenam essas informações para fornecer serviços de voz, o aplicativo Mapas, localizar o seu dispositivo, e para monitorar o desempenho e precisão de serviços de localização. Por exemplo, os serviços de voz do Echo utilizam a localização do usuário para responder às solicitações de restaurantes ou lojas. Da mesma forma, o dispositivo usa a localização do usuário para processar os pedidos relacionados com mapeamento do usuário e melhorar a experiência do Mapas. Todas as informações coletadas estão sujeitas à Política de Privacidade da Amazon.com[21].

Limitações[editar | editar código-fonte]

Interação e comunicação com o ECHO está atualmente disponível apenas em Inglês.

Compras de mercadorias ou meios digitais , como músicas, por comando de voz, exige a intervenção manual (através da interface) do usuário para concluir a compra. Echo tem demonstrado resultados "acerto ou erro" acerca de perguntas comuns que os usuários esperam melhores respostas. Echo às vezes confunde algumas palavras homófonas [22]

A localização atual do dispositivo está definido para Seattle (sede da Amazon) por padrão e deve ser alterado manualmente, mas só pode ser definida para um local dentro dos EUA. Isso é diferente de smartphones cujos assistentes de voz são baseados em localização real via GPS. Essa restrição pode levar a resultados indesejados e respostas "erradas" ou aparentemente erradas a perguntas que impliquem a localização, tais como "que tempo vai estar hoje" (por aqui) ou "Definir um alarme para as 10:00" (hora local aqui). Existem várias tentativas de contornar os EUA como única restrição, especialmente por usuários na Europa e Austrália. Uma solução é definir o Echo para um fuso horário que é exatamente 12 horas de diferença do horário local. Por exemplo, se a hora atual em Londres é 11:30am, o usuário pode definir a horário do Echo, para padrão do Havaí, o que seria 11:30pm; isto permitiria ao echo relatar o tempo correto. Há dois efeitos indesejáveis ​​com a utilização deste método, um deles é AM/PM incorretos e data incorreta. Outra solução mais sofisticada é através da manipulação dos dados que são transmitidos e recebidos pelos servidores da Amazon, como descrito por usuário "Stonewater" no Un-Official Amazon Eco Forum[23]. Este método produz resultados precisos e desejáveis. No entanto, exige know-how tecnológico com a ajuda de Pedido Maker para Chrome para realizar a tarefa.

Versões de software[editar | editar código-fonte]

A funcionalidade de echo evolui periodicamente quando Amazon lança novo software para ele. A maioria dos novos lançamentos irá corrigir erros, além de incluir uma funcionalidade melhorada. Novos lançamentos são empurrados para os dispositivos de forma gradual por isso pode levar vários dias a uma semana ou mais para um determinado dispositivo ser atualizado. Como grande parte da inteligência de Echo encontra-se na nuvem, melhorias funcionais significativas podem ser feitas de Echo sem atualizar a versão do software que está sendo executado. Por exemplo, em abril, o Echo adicionou a capacidade de dar resultados desportivos ao vivo sem atualizar a versão do software em execução no dispositivo.

Versão Data aproximada Descrição
2723
2530 01 de junho de 2015 Ouvir audiobooks da Audible.com.
2392 30 de março de 2015 Controle suportando Belkin e Philips conectado a dispositivos domésticos, bem como melhorias gerais e melhorias de desempenho
2332 26 de fevereiro de 2015 Correções de bugs e melhorias de desempenho.
2249 28 de janeiro de 2015 Comandos de voz adicionais para fazer compras e listas de afazeres, podendo rever itens das listas.
2221 12 janeiro de 2015
2171 07 de janeiro de 2015
2100
2057


Referências

  1. "Amazon Unveils a Listening, Talking, Music-Playing Speaker for Your Home" . Bloomberg Businessweek
  2. "Amazon.com Help: Set Up Your Amazon Echo". Amazon.com
  3. "Amazon Unveils a Listening, Talking, Music-Playing Speaker for Your Home" . Bloomberg Businessweek
  4. [1]
  5. [2]
  6. "Amazon Unveils a Listening, Talking, Music-Playing Speaker for Your Home" . Bloomberg Businessweek
  7. "Star Perfomers: Amazon's on Fire". Speech Technology Media.
  8. "Amazon Echo is an always-on personal assistant that is also a speaker." Slate Magazine.
  9. "Amazon Gets Into Voice Recognition, Buys Ivona Software To Compete Against Apple's Siri". TechCrunch.
  10. "Amazon Echo Teardown". https://www.ifixit.com. iFixit
  11. Amazon Echo Review: I Just Spoke to the Future And It Listened.
  12. Heather Kelly, CNN (12 November 2014). "Why Amazon's Echo is the computer of the future". CNN.
  13. "RetailWire News Article: What does Amazon Echo have to do with shopping?"
  14. "Amazon Echo". amazon.com
  15. Kevin Tofel. "Amazon Echo just became much more useful with IFTTT support". ZDNet.
  16. "Amazon Echo controls Belkin WeMo and Philips Hue with your voice". Engadget.
  17. Tofel, Kevin (July 9, 2015). "Amazon Echo can now control Wink smart home products". ZDNet.
  18. Parkhurst, Emily (June 25, 2015). "Amazon makes $100M available to fund voice-control tech". Puget Sound Business Journal.
  19. "Amazon announces Echo, a $199 voice-driven home assistant". Ars Technica.
  20. "Amazon announces Echo, a $199 voice-driven home assistant". Ars Technica.
  21. "Amazon.com Help: Amazon.com Privacy Notice". amazon.com.
  22. "Amazon Echo". Engadget.
  23. "Un-Official Amazon Echo Forum". Using outside the US