Amazona diadema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAmazona diadema
Amazona diadema (26728838050).jpg
Estado de conservação
Espécie em perigo
Em perigo (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psitacídeos
Gênero: Amazona
Espécie: A. diadema
Nome binomial
Amazona diadema
von Spix, 1824

Amazona diadema (conhecido popularmente como papagaio-diadema) é um papagaio pertencente à família Psittacidae anteriormente considerada coespecífica com o Amazona autumnalis. A ave é restrita ao estado do Amazonas, na região Norte do Brasil.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

O Amazona diadema foi anteriormente considerado uma subespécie isolada do Amazona autumnalis,[2] uma espécie disseminada na América do Sul; as diferenças na plumagem são pequenas e a análise molecular pode mostrar que seu status de espécie não é garantido.[3]

Descrição[editar | editar código-fonte]

O Amazona diadema cresce até um comprimento de cerca de 33 cm. É um pássaro em grande parte verde com pequenas partes em vermelho e preto; muitas das penas são margeadas por cores contrastantes, dando um efeito finamente recortado. A coroa, a nuca, o pescoço, o peito e a barriga são verdes, enquanto a testa, o loro e a ceroma são vermelhos. Esta cor avermelhada não se estende acima do olho em uma faixa superciliária. As penas primárias das asas são pretas e as secundárias verde-azuladas; a base dos primeiros cinco secundários é vermelha, dando um brilho de cor vermelha durante o voo. A cauda é verde com as penas laterais sendo verde-amareladas, contrastando com o vermelho na base. O bico é cinza escuro e a pele sem penas ao redor do olho é branca. A íris é laranja e as pernas e os pés são cinza claro.[3]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

O pássaro é endêmico da Bacia Amazônica no norte do Brasil; seu alcance é restrito à parte inferior do Rio Negro e à parte superior do Rio Amazonas, no estado do Amazonas. É encontrado em uma variedade de habitats florestais de várzea, bem como em áreas que contêm árvores e plantações dispersas. Na Reserva Florestal Adolfo Ducke, perto de Manaus, é comum no dossel da floresta úmida e em torno das margens da mata.[3] Também ocorre no Parque Nacional do Jaú, onde é incomum.[1]

Ecologia[editar | editar código-fonte]

A espécie se alimenta principalmente de frutas e nozes. Seu comportamento é provavelmente semelhante ao Amazona autumnalis, com os pássaros empoleirando comunalmente fora da estação reprodutiva, com voos diários para áreas de alimentação, onde se alimentam no dossel e ficam bem camuflados.[3]

Estado de conservação[editar | editar código-fonte]

A espécie tem um alcance limitado e está ameaçada pela perda de habitat causado pelo desmatamento das florestas onde vive para a pecuária e a produção de soja.[1] Algumas aves são capturadas por armadilhas para o comércio doméstico de animais de estimação. A União Internacional para a Conservação da Natureza avaliou o estado de conservação da ave como "ameaçada".[1]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies

Referências

  1. a b c d Lista Vermelha da IUCN (em inglês)[1] .
  2. del Hoyo, J., Collar, N.J., Christie, D.A., Elliott, A. and Fishpool, L.D.C. 2014. HBW and BirdLife International Illustrated Checklist of the Birds of the World. Volume 1: Non-passerines. Lynx Edicions BirdLife International, Barcelona
  3. a b c d Forshaw, Joseph; Knight, Frank (2017). Vanished and Vanishing Parrots: Profiling Extinct and Endangered Species. [S.l.]: Csiro Publishing. pp. 282–284. ISBN 978-0-643-10649-9