Amenemés III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Junho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cabeça de esfinge de Amenemés III em alabastro. Museu do Louvre
Pirâmide mandada construir por Amenemés em Hauara

Amenemhat III ou Amenemés III foi o sexto rei da XII dinastia do Antigo Egito. Governou entre 1860 a.C. e 1814 a.C., sendo considerado um dos soberanos mais importantes do Império Médio, e identificado com o faraó sem nome de Gênesis 12 ou em outras cronologias o faraó do tempo de José.

Era o filho mais velho do rei Sesóstris III, tendo o seu pai feito dele corregente quando ainda era vivo.

Segundo Manetão teria governado apenas oito anos, mas os vários monumentos que mandou construir contradizem a ideia de um curto reinado. Parece mais provável que tenha governado durante quarenta e cinco anos, de acordo com o estabelecido no "Cânone de Turim".

O seu reinado foi pacífico, tendo o rei se dedicado ao desenvolvimento econômico do Egito. Foram explorados os recursos minerais do Sinai, fato comprovado pela existência naquela região de sessenta inscrições relativas ao seu reinado. As pedreiras da região do Uádi Hamamate, a leste do vale do Nilo, foram também intensamente exploradas.

Foi durante o reinado deste monarca que se concluíram os trabalhos de construção de barragens e canais que valorizam o oásis do Faium como região agrícola.

Ordenou a construção de uma pirâmide em Dachur, a chamada Pirâmide Negra, mas esta teve alguns problema durante a sua construção e o projeto não foi usado pelo rei. Este complexo funerário acabará por ser usado por duas das suas rainhas. O rei foi sepultado em Hauara, onde se julga ter existido não só o complexo funerário, mas também um palácio real de grandes dimensões (teria mais de três mil quartos), que os autores gregos denominaram de Labirinto, que não chegou aos nossos dias por ter sido destruído.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Sesóstris III
"Faraó"
XII Dinastia
Sucedido por
Amenemés IV
Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.