American Made

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
American Made
No Brasil Feito na América
Em Portugal Barry Seal: Traficante Americano
 Estados Unidos
2017 •  115 min 
Direção Doug Liman
Produção Brian Grazer
Brian Oliver
Tyler Thompson
Doug Davison
Kim Roth
Roteiro Gary Spinelli
Elenco Tom Cruise
Domhnall Gleeson
Sarah Wright Olsen
Jesse Plemons
Caleb Landry Jones
Género biografia
suspense
policial
Música Christophe Beck
Cinematografia César Charlone
Edição Andrew Mondshein
Companhia(s) produtora(s) Cross Creek Pictures
Imagine Entertainment
Hercules Film Fund
Quadrant Pictures
Vendian Entertainment
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Portugal 31 de agosto de 2017
Brasil 14 de setembro de 2017
Estados Unidos 29 de setembro de 2017
Idioma {{{idioma}}}
Orçamento US$ 50 milhões[1]
Receita US$ 134.866.593[1]

American Made (bra: Feito na América[2]; prt: Barry Seal: Traficante Americano[3]) é um filme estadunidense de 2017, dos gêneros drama biográfico, suspense e policial, dirigido por Doug Liman para a Universal Pictures, com roteiro de Gary Spinelli baseado na carreira do traficante Barry Seal.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma aventura Internacional baseada nas façanhas ultrajantes (e reais) de Barry Seal, que é um traficante e piloto recrutado pela CIA para executar uma das maiores operações secretas da história dos EUA.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

As filmagens[editar | editar código-fonte]

Começou em 27 de maio de 2015, na Georgia.[4] Passando por Cherokee, Clayton, DeKalb, Fulton, Gwinnett, Morgan e Pickens. Em 20 de agosto de 2015, chegou em Medellín, Colômbia, e em 31 de agosto chegou a Santa Marta.

Acidente aéreo[editar | editar código-fonte]

Em 11 de setembro de 2015 um acidente aéreo ocorreu durante as filmagens na Colômbia, matando duas pessoas e causou graves lesões ao piloto do avião. O avião (um bimotor Piper PA-60 Aerostar matricula N164HH), que transportava membros da tripulação (três pilotos estadonidenses), retornava ao Aeroporto Olaya Herrera, quando enfrentou mau tempo e perdeu o controle. O acidente ocorreu no município de San Pedro dos Milagres.[5][6] Os mortos foram mais tarde identificados como Carlos Berl e Alan Purwin, o fundador e presidente de HeliNet Aviation, uma empresa que oferece tecnologia de vigilância aérea às agências governamentais; ambos pilotos já tinham trabalhado em outros filmes. O piloto estadonidense Jimmy Lee Garland ficou gravemente ferido e foi encaminhado ao hospital local.[7][8][9]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.