Amido de milho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Amido de milho é a farinha feita do milho usada na culinária ou para o preparo de cremes, como espessante.

Usa-se também a palavra maisena, termo do qual deriva a marca comercial Maizena, um amido de milho criado nos Estados Unidos em 1842, agora produzido pela empresa multinacional Anglo-Holandesa Unilever. Maizena por sua vez vem da palavra para milho (maíz) na língua taína.

Para a sua confecção os grãos de milho são molhados e têm retiradas a casca e a plântula embrionária. Após secagem, o grão remanescente, quase que totalmente de amido, é triturado e moído até se transformar num pó bem fino.

Características[editar | editar código-fonte]

O amido de milho é elemento presente na fabricação de alimentos, sendo a principal matéria-prima dos chamados extrusados, tais como biscoitos, cereais matinais, massas pré-cozidas e outros, pois tem como características produzir efeitos apreciados pelo consumidor, tais como crocância ou grande expansão.[1] Em modo caseiro, o amido de milho pode ser usado no preparo de bolos, para deixá-los mais leves.[2]

Uso lúdico[editar | editar código-fonte]

Em 2006, o programa de televisão espanhol El Hormiguero, do Canal 4, mostrou pessoas andando sobre uma mistura de água e amido cru numa piscina. A emissora brasileira Globo exibiu uma matéria sobre o efeito da pasta que, mais tarde, veio a se transformar num dos quadros do apresentador Gugu Liberato, primeiro no SBT, depois na Rede Record, para onde se transferiu.[3]

Aplicação[editar | editar código-fonte]

Alimentos em pó, alimentos processados, biscoitos, confeitos, doce de leite, fermento químico, mingau, massas e molhos. Atua como aglutinante, veículo de Vitamina C e emulsificante em melhoradores de panificação. Promove viscosidade a sopas e caldos, quebra da força de glúten em biscoitos e branqueamento de farinha de trigo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Marcia C. Silva, Rossana M.S.M. Thiré, Victor J.R.R. Pita, Carlos W.P. Carvalho, Cristina T. Andrade (2004). «Processamento de amido de milho em câmara de mistura» (PDF). Scielo.br 
  2. «Tudo Sobre Amido de Milho». Danielle Noce. 25 de junho de 2019. Consultado em 5 de julho de 2021 
  3. «Piscina de amido». Babado.ig.com.br 
Ícone de esboço Este artigo sobre nutrição é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.