Amir Haddad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Amir Haddad
Amir Haddad em 2006
Nascimento 2 de julho de 1937 (84 anos)
Guaxupé, MG
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Ator, professor, diretor de teatro e teatrólogo

Amir Haddad (Guaxupé, 2 de julho de 1937) é um ator, professor, diretor de teatro e teatrólogo mineiro.[1] Reconhecido internacionalmente, desenvolve uma série de atividades didáticas nas artes cênicas, como oficinas, seminários e cursos.[2] Torna-se um diretor único por sua capacidade de transitar entre o teatro tradicional e as produções populares.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando Amir nasceu, Guaxupé tinha uma pequena comunidade árabe de religião Ortodoxa. Ele se mudou com a família e os irmãos para Rancharia, no Oeste paulista, até ir para a capital, onde estudou Direito no largo de São Francisco da Universidade de São Paulo[4]. Deixou a faculdade no último ano para se dedicar ao teatro.[5]

Com José Celso Martinez Corrêa, Renato Borghi e outros criou em 1958 o Teatro Oficina — ainda em atividade com o nome de Uzyna Uzona. Nesse grupo, Amir dirigiu Candida, de George Bernard Shaw; atuou em A Ponte, de Carlos Queiroz Telles, e em Vento Forte para Papagaio Subir, de José Celso Martinez Corrêa (1958). Em 1959, dirigiu A Incubadeira e ganhou prêmio de melhor direção. Deixou o Oficina em 1960.

Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro para assumir a direção do Teatro da Universidade Católica do Rio.

Fundou, em 1980, os grupos "A Comunidade" (vencedor do Prêmio Molière[1] pelo espetáculo A Construção) e o "Tá na Rua".

Amir não deixou de realizar projetos mais convencionais como O Mercador de Veneza, de Shakespeare (com Maria Padilha e Pedro Paulo Rangel) e os shows de Ney Matogrosso e Beto Guedes.

Com microfone na mão, Amir coordena uma trupe de atores pelas ruas e praças.

Dirigiu a peça As Meninas de Luiz Carlos Góes e Maitê Proença, baseado no livro Uma Vida Inventada de 2009.

Referências

  1. a b «Enciclopédia Itaú Cultural - Perfil Amir Haddad». Itaú Cultural. 30 de dezembro de 2014. Consultado em 29 de abril de 2021 
  2. «Centro de Pesquisa e Formação SESC SP - Amir Haddad e o Teatro de Rua». SESC SP. Consultado em 29 de abril de 2021 
  3. «EncontrArte - Amir Haddad». EncontrArte. Consultado em 29 de abril de 2021 
  4. «50 anos de transformações no teatro». Jornal da USP. 2007 
  5. «Entrevista com Amir Haddad». Francisco, Julio. Dezembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.