Análise da conversação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Análise de Conversação é o estudo da interação verbal e não verbal em situações cotidianas e procura descrever a forma de interações formais e informais. Inspirada pela etnometodologia, das pesquisas de Harold Garfinkel e Erving Goffman,[1] foi desenvolvida nos anos sessenta e setenta principalmente por Harvey Sacks, Emanel Schegloff e Gail Jefferson.[2] Hoje é um método estabelecido usado em várias áreas, como sociologia, antropologia, linguística e psicologia.[3] No Brasil, foi desenvolvida principalmente por pesquisadores ligados ao Projeto de Estudo da Norma Urbana Culta (NURC), como Dino Preti e Luiz Antônio Marcuschi.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Flick, Uwe (1 de janeiro de 2008). Introdução à Pesquisa Qualitativa - 3.ed. [S.l.]: Artmed Editora. ISBN 9788536318523 
  2. Sacks, Harvey.; Schegloff, Emanuel A. (1995). Lectures on conversation. Oxford, UK: Blackwell. ISBN 1557867054. OCLC 32491454 
  3. Flannery, Mércia Regina Santana (Setembro de 2014). «The handbook of conversation analysis». Revista Brasileira de Linguística Aplicada. 14 (3): 715–734. ISSN 1984-6398. doi:10.1590/S1984-63982014000300010 
  4. Preti, Dino, 1930- (2010). Análise de textos orais 7a. ed ed. São Paulo, SP, Brasil: Humanitas. ISBN 9788577321421. OCLC 798263993 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.