Darth Vader

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Anakin Skywalker)
Ir para: navegação, pesquisa
Darth Vader (Anakin Skywalker)
Personagem fictícia de Star Wars
DVader.jpeg
David Prowse como Darth Vader no filme O Império Contra Ataca (1980)
Morte 4 anos depois da Batalha de Yavin; Estrela da Morte, Endor
Origem 42 anos antes da Batalha de Yavin (ep. IV); Tatooine
Espécie Humano
(Ciborgue)
Cabelo Calvo (Darth Vader) / Loiro (Anakin Skywalker)
Olhos Azuis\Amarelos (Sith)
Ocupação Cavaleiro Jedi, General do Grande Exército da Republica (como Anakin Skywalker)
Braço direito do Imperador, Comandante Supremo da Frota Imperial (como Darth Vader)
Afiliações Ordem Jedi
República Galáctica (como Anakin)
Ordem dos Lordes Sith
Império Galáctico (como Vader)
Armas Sabre de Luz Azul (Anakin Skywalker), Sabre de Luz Vermelho (Darth Vader)
Interpretado por Darth Vader:
David Prowse
James Earl Jones (voz)
Anakin Skywalker:
Hayden Christensen
Jake Lloyd
Veículos Anakin Skywalker:
Podracer (somente em sua infância em Tatooine), Caça Jedi Starfighter
Darth Vader:
Caça TIE avançado, Estrela da Morte
Espécie Humano
(Ciborgue)
Afiliações Ordem Jedi
República Galáctica (como Anakin)
Ordem dos Lordes Sith
Império Galáctico (como Vader)

Darth Vader, nascido Anakin Skywalker, é o protagonista da trilogia prequela e antagonista da trilogia original da série de filmes Star Wars (Guerra nas Estrelas), tendo participado de seis episódios e também participou em "Rogue One (A Ameaça Fantasma, Ataque dos Clones, A Vingança dos Sith, Rogue One ,Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi).[1][2] Suas principais características são a armadura negra e a ruidosa respiração mecânica. É constantemente citado na cultura pop como um dos personagens mais icônicos de todos os tempos. É um dos poucos personagens da saga que esteve presente e teve ao menos uma menção em todos os 7 episódios lançados até hoje.

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma (1999)[editar | editar código-fonte]

Poster promocional de Ameaça Fantasma, mostrando o jovem Anakin com a sombra do que ele vai se tornar no futuro: Darth Vader

Em Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (1999), Anakin Skywalker aparece como um escravo de nove anos de idade. Vivia no planeta Tatooine com sua mãe Shmi, sendo que Anakin não tinha pai. Anakin era um garoto prodígio e já na infância se revelava um talentoso piloto de pods e engenheiro, ele também tinha habilidades de precognição. Ele mesmo cria o seu próprio dróide de protocolo, C-3PO. O Mestre Jedi Qui-Gon Jinn o conhece depois de um pouso de emergência em Tatooine. Depois de descobrir que o sangue de Anakin tinha um número anormalmente elevado de midi-chlorians (uma medida do potencial da Força), Qui-Gon se convence de que o menino é o "Escolhido" da profecia Jedi que irá trazer equilíbrio à Força. Anakin ganha sua liberdade em uma corrida de pods, mas Qui-gon não consegue libertar sua mãe, e Anakin tem duas opções: partir com o Qui-Gon e receber treinamento para se tornar um jedi ou ficar com sua mãe. Ele decide ir, porém sai de Tatooine com receio de nunca mais ver sua mãe. Qui-Gon pede a permissão do Conselho Jedi para treinar Anakin, mas estes se recusam, preocupados com o medo que Anakin possui de perder sua mãe. Durante a viagem, Anakin forma uma ligação estreita com Padmé Amidala, a jovem rainha de Naboo. Durante a invasão de Naboo, Anakin inadvertidamente ajuda a derrotar a Federação do Comércio, destruindo sua nave de comando. Depois que Qui-Gon é morto em um duelo com o Lord Sith Darth Maul, seu aprendiz Obi-Wan Kenobi promete treinar Anakin, uma proposta que o Conselho Jedi aceita com relutância. Palpatine, recém-eleito chanceler da República Galáctica, faz amizade com o garoto, prometendo assistir a jornada do menino "com grande interesse".

Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones (2002)[editar | editar código-fonte]

Dez anos mais tarde, em Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones (2002), Anakin e seu mestre Obi-Wan são designados por Palpatine para investigar um assassinato fracassado contra a ex-rainha de Naboo, e agora senadora, Padmé Amidala. Anakin recebe a missão de proteger Padmé enquanto seu mestre parte numa investigação paralela para descobrir por que motivo estão querendo matar a senadora. Ele então viaja com Padmé até Naboo, onde eles se apaixonam. Em Naboo, Anakin tem uma visão de sua mãe Shmi sendo torturada e preocupado parte para Tatooine, onde ele descobre que ela tinha sido raptada pelo Povo da Areia. Anakin chega ao acampamento do Povo da Areia e se reúne com Shmi, mas já era tarde demais e esta acaba morrendo devido a tortura realizada pela tribo. Consumido pela raiva, Anakin mata todos no acampamento antes de voltar com o corpo de sua mãe e dizer a Padmé, transtornado, o que ele fez. Logo depois, Anakin e Padmé viajam para Geonosis para resgatar Obi-Wan do Lorde Sith Conde Dooku e seu exército separatista, mas Dooku captura os dois e os condena à morte em um coliseu repleto de criaturas. Anakin e Padmé professam seu amor um para o outro antes de serem resgatados por um exército de clones e Jedi. Anakin e Obi-Wan lutam contra Dooku, mas eles são feridos no processo e Yoda aparece e trava uma luta com Dooku. Yoda salva a Anakin e Obi-Wan que seriam esmagados por destroços lançados por Dooku que acaba fugindo. Mais tarde, após a substituição do braço perdido na luta contra Dooku por um membro artificial, Anakin quebra uma regra dos Jedi, se casando com Padmé Amidala em uma cerimônia secreta.

Star Wars: A Guerra dos Clones (filme de animação de 2008)[editar | editar código-fonte]

À medida que as Guerras Clônicas varrem a galáxia, Anakin Skywalker, recém graduado Cavaleiro Jedi, luta ao lado de seu mentor Obi Wan-Kenobi e do Exército Clone contra os dróides da Confederação, com o objetivo de libertarem diversos planetas do domínio desta. Em meio à uma das batalha, uma nave da República chega ao planeta trazendo a nova Padawan de Anakin, Ahsoka Tano. Yoda havia atribuido Ahsoka Tano como aprendiz Padawan de Anakin para ensinar-lhe um maior senso de responsabilidade, e Anakin fica inicialmente frustrado por esta decisão.

A República vence a batalha. De volta à Coruscant, Anakin e Ahsoka são incumbidos pelo Conselho Jedi da difícil e perigosa missão de resgatar ninguém menos do que o filho sequestrado do senhor do crime, Jabba o Hutt, que está preso em um antigo monastério num planeta da Orla Exterior que foi dominado pelos dróides.

Anakin e Ahsoka, junto com uma tropa de clones, conseguem tomar o monastério e resgatar o pequeno Hutt, mas são encurralados por Asajj Ventress (assassina enviada por Conde Dooku) que chega com uma nova tropa de dróides. Os poucos soldados clones sobreviventes lutam enquanto Anakin Skywalker e Ahsoka Tano fogem com o filho de Jabba por uma plataforma secreta que está nos fundos do Monastério onde está um velho cargueiro. Obi-Wan chega com suas tropas clone e luta contra Ventress em um duelo onde ele possui a vantagem, já que tem mais experiência, ela vendo que não poderia vencê-lo, foge em um dróide abutre. A bordo do cargueiro, Anakin e Ahsoka chegam à Tatooine, mas eram esperados por Conde Dooku e seus Magnaguardas, eles lutam, mas conseguem levar o filho de Jabba até seu pai, garantindo uma aliança da República com o Hutt, para que suas tropas possam passar pelas rotas planetárias controladas por Jabba.

No final do filme, Anakin revela um afeto recém-descoberto por sua aprendiz.

Star Wars: A Guerra dos Clones (série televisiva de animação de 2008)[editar | editar código-fonte]

Anakin é um personagem principal em todas as cinco temporadas desta série de animação. Como um Cavaleiro Jedi, ele vai em várias missões ao lado de ambos Obi-Wan e Ahsoka durante toda a guerra. Enquanto continua a tentar ensinar Ahsoka os caminhos dos Jedi, Anakin desenvolveu um vínculo estreito com ela e eles assumem riscos para proteger ou salvar um ao outro. Ao longo da guerra algumas das ações de Anakin, tomadas por preocupação com Ahsoka, violam o código Jedi, como torturar prisioneiros que podem saber sua localização quando ela desaparece.

A responsabilidade de Anakin por uma Padawan coloca em um papel que o obriga a tornar-se mais cauteloso e responsável. Ela também lhe daria uma nova visão de seu relacionamento com Obi-Wan, e faz com que Anakin amadureça e se torne menos impetuoso e mais reservado. O relacionamento de Ahsoka e Anakin foi visto como um arco de história essencial que abrange tanto o filme de animação como a série de televisão.

Porém a aprendiz de Anakin, Ahsoka, é enquadrada e presa por uma explosão mortal e um assassinato subseqüente. Embora eventualmente exonerada, ela fica frustrada com o Conselho Jedi e deixa a Ordem Jedi um ano antes do fim da guerra.

Anakin se torna conhecido como um herói de guerra, sendo muito confiante e apenas um pouco arrogante, traços que seus soldados admiravam, mas seus companheiros Jedi repreendiam. Ele também possuía durante a guerra uma paixão muito forte pela senadora Padmé Amidala, uma relação e casamento que ambos tinham que esconder dos outros. E seus inimigos também observavam e comentavam que Anakin tinha uma raiva profunda, que poderia ser usada para torná-lo uma vítima do lado negro.

Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith (2005)[editar | editar código-fonte]

Hayden Christensen como Anakin Skywalker no filme A Vingança dos Sith (2005)

Três anos depois dos acontecimentos de O Ataque dos Clones, em Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith (2005), Anakin e Obi-Wan lideram uma tentativa de resgate ao Chanceler Palpatine depois que ele é sequestrado por General Grievous. Durante o resgate, Anakin batalha novamente contra Dooku e decapita-o por insistência de Palpatine. Quando ele volta para Coruscant, ele se encontra com sua esposa Padmé, que lhe revela que está grávida de seu filho. Anakin passa então a ter sonhos terríveis em que previa que sua esposa morreria durante o parto de seus filhos, na esperança de salvá-la e temendo perder outro ente querido, junta-se aos Sith após matar o Mestre Jedi Mace Windu, já que este tinha por missão matar o Chanceler Palpatine, tornando-se aprendiz do malévolo Darth Sidious. Ignorando os ensinamentos Jedi, deixa-se dominar pelo medo de perder sua esposa e é seduzido pelo Lado Sombrio da Força, pondo tudo a perder. Anakin passa a ser conhecido como Darth Vader, o icônico vilão da franquia.

Nos primeiros atos como aprendiz Sith, Vader inicia a perseguição aos Jedi e acaba com os líderes Separatistas (exceto Wat Tambor entre outros), escondidos no planeta vulcânico Mustafar. Lá, Padmé visita-o e tenta fazê-lo mudar de ideia. Cheio de ódio ao descobrir que o seu antigo mestre Obi-Wan Kenobi estava na nave de Padmé, por ciúme, ele usa a Força para enforcá-la, mas não a mata. Ele e Obi-Wan Kenobi travam um duelo épico e Obi-Wan, com um golpe preciso, corta-lhe fora o braço esquerdo e ambas as pernas. Vader, impossibilitado de se mover, é deixado por Obi-Wan, e escorrega da íngreme montanha que o mantinha fora dos rios de lava derretida ao seu redor e seu corpo é consumido pelas chamas. O agora Imperador Palpatine chega imediatamente e leva Vader para uma unidade médica, onde o seu corpo é misturado com um suporte de vida robótico, numa armadura negra. Assim que se recupera, Vader pergunta a Palpatine sobre Padmé e seu mestre mente novamente, dizendo que ele a matara em sua raiva. Devastado, Vader destrói o centro médico. A partir de então ele seria o responsável pela ordem de toda a galáxia.

Star Wars Rebels (série televisiva de animação de 2014)[editar | editar código-fonte]

Darth Vader é um personagem recorrente na primeira temporada da série de animação Star Wars Rebels, que ocorre 14 anos após os acontecimentos de A Vingança dos Sith e que foi criada como uma espécie de continuação de Star Wars: A Guerra dos Clones. Vader lidera um esquadrão de Inquisidores Imperiais sensíveis ao Lado Negro da Força que estão procurando ativamente e matando qualquer Jedi restante e raptando e treinando crianças sensíveis à Força. No final da primeira temporada, Vader descobre que sua ex-padawan Ahsoka havia se juntado à Aliança Rebelde, e o Imperador ordena que ele a cace.

Na segunda temporada, Ahsoka consegue reconhecer Anakin sob "uma camada de ódio" em Darth Vader. No final da temporada, Ahsoka duela com seu antigo mestre dentro de um templo Sith, permitindo que seus amigos escapassem de Vader e da destruição do templo. Conforme conclui o episódio, Vader escapa das ruínas do templo, mas Ahsoka não é vista deixando as ruínas.

Rogue One: Uma História Star Wars (2016)[editar | editar código-fonte]

O Diretor Orson Krennic vai ao encontro de Darth Vader em Mustafar, onde lá é visto um grandiosa base cercada por lava, onde se torna a morada oficial de Darth Vader após os eventos que aconteceram para a acessão do Império Galáctico. O filme se passa entre os episódios III e IV quando os rebeldes conseguem roubar os planos da estrela da morte, que culmina na aniquilação total da arma do império com o Jedi Luke Skywalker.

Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança (1977)[editar | editar código-fonte]

O Império conseguiu conquistar grande parte da Galáxia. Mas uma força surgiu, que se opôs aos atos das forças imperiais: a Aliança Rebelde. Darth Vader então parte no encalço da suposta líder rebelde, a Princesa Leia Organa, que teria em sua posse planos secretos da Estrela da Morte. Vader apanha a nave de Leia, mas não encontra os planos (deixados por Leia num droide, R2-D2, que fugiu numa cápsula de emergência). Vader captura e leva Leia para a Estrela da Morte, uma gigantesca estação espacial de batalha do Império. Lá tentam, com todo tipo de tortura, descobrir a localização da base secreta dos rebeldes. Então o encarregado da Estrela, Grand Moff Tarkin (Governador Tarkin), lança uma nova estratégia: Ameaça destruir o planeta de Leia, Alderaan, se ela não colaborar. Leia então responde (mentindo) que a base estaria numas das luas de Naboo. Ainda assim, Tarkin ordena a destruição de Alderaan. Pouco depois, uma nave estranha é capturada pelo "raio trator" da Estrela da Morte. Na nave vinha uma missão de levar o droide R2-D2 a Alderaan, com Obi-Wan Kenobi, um jovem chamado Luke, o contrabandista Han Solo e seu parceiro Chewbacca.

Enquanto os rebeldes vão resgatar Leia da área de confinamento, Obi-Wan Kenobi desativa o raio trator. Mas Vader o encontra, e os dois têm um segundo duelo. Obi-Wan deixa-se matar pois sabe que morto será de mais valia para o jovem Luke. Após sua fuga, os rebeldes seguem para a quarta lua do sistema Yavin. Mas não esperavam que estavam sendo rastreados. Algumas horas depois, a Estrela da Morte localiza os rebeldes no planeta Yavin, mas para o infortúnio desta ela não estava com o planeta na mira (ainda). Tarkin ordena a destruição do planeta. Assim a Estrela da Morte começa a rodear o planeta em busca de sua presa. Os rebeldes mandam um grupo de assalto para destruir a Estrela da Morte, junto a esse grupo está o jovem Luke. Enquanto a batalha continua a Estrela da Morte está em um alcance da base rebelde em exatos 15 minutos. É nessa hora em que Darth Vader chama dois pilotos para destruir os esquadrões de caças Asa-X (X-Wing). No mesmo tempo, três desses caças estão em um tipo de corredor que dá acesso ao gerador principal por meio de uma pequena bifurcação (faltando apenas 3 minutos) que liga o gerador à superfície eles tentam acertar um tiro de íons nessa bifurcação, mas não conseguem. Assim a sorte está lançada nas mãos de Luke.

Durante o voo o jovem rebelde decidiu desligar seu computador de bordo e passou a se concentrar na Força. Mas Vader está em seu encalço, e acerta R2-D2 com um tiro na traseira do Caça (X-Wing) de Luke. Luke continua se concentrando até que atinge a força e ao mesmo tempo alcança o reator. Vader percebe que estranhamente a força é muito poderosa naquele Asa-X (X-Wing), então decide destruí-lo, mas na hora em que vai atirar, ele acaba sendo surpreendido por Han Solo, que destrói um dos caças de Vader e faz com que o outro colida com o caça que Vader estava pilotando, que acaba rodopiando por um tempo (afastando-se da estação). O jovem atirou um torpedo de prótons e acerta o alvo, bem a tempo de salvar a base rebelde que já estava na mira da Estrela da Morte, que estava a ponto de disparar. Assim, Luke destrói completamente a Estrela da Morte.

Vader é o único sobrevivente da destruição da Estrela da Morte.

Star Wars: Episódio V - O Império Contra-Ataca (1980)[editar | editar código-fonte]

A Aliança é obrigada a mudar de base e escolhe uma nova no gélido planeta Hoth. Mas Vader lidera uma invasão da frota imperial a base rebelde em Hoth, forçando os rebeldes a escaparem. As naves imperiais começam a perseguir a nave da Princesa Leia, mas perdem-nos numa cintura de asteroides. Mais tarde, Vader entra em contato com o Imperador, que lhe diz que o jovem Luke é filho de Anakin Skywalker (logo seu filho) e que se tornou uma ameaça para o Império e que não devia se tornar um Jedi. Vader persuade o Imperador que Luke seria um grande trunfo caso se convertesse para o Lado Sombrio da Força. Um pouco mais tarde, Darth Vader captura Leia no planeta Bespin, onde os rebeldes pediram ajuda ao amigo de Han Solo, Lando Calrissian. Darth, como gratidão por ter ajudado na captura, deixa o caçador de recompensas Boba Fett levar Han Solo, congelado em carbonite. Vader sabia que seu filho viria ao resgate dos amigos e quando ele vem, começam um duelo. Vader facilmente derrota Luke. Então Vader corta a mão de Luke durante a luta, tentando levá-lo para o Lado Sombrio. Mesmo com o grave ferimento, Luke consegue se afastar e então diz a Vader que Obi-Wan Kenobi lhe dissera que ele era o assassino de seu pai (mentira contada por Obi Wan). Vader então faz uma das revelações mais chocantes da história do cinema: "Não… Eu sou seu pai!". Logo após isso Vader tenta convencer Luke a se unir ao Lado Sombrio para juntos derrubarem o Imperador para governarem a galáxia como pai e filho. Mesmo ferido e chocado, Luke escapa, saltando para um fosso. Luke encontra Leia no hospital, e um médico implanta uma mão robótica no jovem Jedi, que parte para salvar Han.

Star Wars: Episódio VI - O Retorno de Jedi (1983)[editar | editar código-fonte]

O Império está construindo uma nova Estrela da Morte, protegida com um campo de força gerado na lua florestal do planeta Endor. O próprio Imperador Palpatine decide visitar pessoalmente a estação ainda não concluída e é recebido por Darth Vader. Este, mais tarde, recebe Luke, que se rende querendo provar que Vader ainda possui bondade. Seu filho vislumbrava agora uma réstia de luz e bondade no coração de Vader, enclausurado dentro da horrível armadura mecânica que o mantem vivo. Luke tentará persuadir o pai a ouvir a sua consciência ao perceber que este estava em conflito, mas este nega o suposto conflito interno e com suas próprias palavras diz "Agora é tarde demais para mim, filho". Mais tarde na Estrela, Palpatine começa a tentar o filho de Vader para o Lado Sombrio da Força e tendo como ponto a destruição dos Rebeldes, sendo mostrada na janela. Quando Luke vai atacar o Imperador com o seu sabre de luz, Vader, usando uma velocidade espantosa, bloqueia a investida de Luke e começam um último duelo no qual Vader (enquanto Luke estava escondido) utiliza-se da telepatia para descobrir sobre a irmã gêmea de Luke e diz que se ele não se unir ao Lado Sombrio, Leia iria unir-se.

Luke, enfurecido, subjuga Vader e corta a mão direita robótica de seu pai. O Imperador diz para Luke matar Vader e tomar o seu lugar, mas Luke se recusa dizendo "Não, eu sou um Jedi assim como meu pai foi antes de mim", assim resistindo ao Lado Sombrio. Palpatine, furioso, responde mandando raios contra Luke. Então, quando o Imperador mataria Luke com uma rajada final, Darth Vader, recusando-se a deixar seu filho morrer, mata Palpatine, lançando-o no poço do reator da Estrela da Morte com o seu braço restante, destruindo definitivamente o diabólico Senhor dos Sith, assim concluindo a profecia na qual os Sith são exterminados, e ele torna-se novamente Anakin Skywalker, mas é mortalmente ferido no processo. Ele, redimido de seus pecados, pede para Luke tirar a máscara, para vê-lo com os próprios olhos uma última vez. Suas últimas palavras são: "Diga à sua irmã que você estava certo" (sobre a sua bondade). Em Endor, Luke queima o corpo do pai num funeral Jedi e vê que ele se tornou um espírito do Lado Iluminado da Força ao aparecer juntamente com Obi-Wan Kenobi e Yoda. As cinzas de Vader foram colocadas no cinzeiro (sepultura) da Kiprta dos Jedis e Sith (as cinzas foram colocadas do lado Sith - Darth Vader e no lado Jedi - Anakin Skywalker).

Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força (2015)[editar | editar código-fonte]

Vader é mencionado várias vezes no filme, que é ambientado 30 anos após sua morte. Kylo Ren, comandante de alto escalão da Primeira Ordem (organização composta por restos do Império) obsessivamente idolatra Vader e é o aprendiz do Líder Supremo da Primeira Ordem, Snoke (assim como Vader foi o aprendiz do Imperador Palpatine). O capacete de Darth Vader, retorcido e danificado (porque ele foi cremado por Luke Skywalker), é visto sob a posse de Kylo Ren (Ben Solo). Ren é na verdade, filho de Han Solo e de Leia Organa, sendo assim, seu neto. Na cena onde o capacete aparece, Ren lhe pede inspiração e força na sua jornada no Lado Negro e promete "terminar o que seu avô começou".

Durante o interrogatório de Rey na Base Starkiller, ela provoca seu captor, dizendo-lhe que ele nunca será tão poderoso quanto Darth Vader era. Ren fica visivelmente furioso com isso, pois ele pretende emular o avô. A obsessão de Kylo com Vader, o Lado Sombrio e a erradicação de suas próprias fraquezas, finalmente, o levaram a matar seu próprio pai, Han Solo.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Atores originais[editar | editar código-fonte]

  • David Prowse o interpretou em Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi, sendo o homem debaixo da armadura.
  • Sebastian Shaw o interpretou em O Retorno de Jedi, como Anakin Skywalker redimido, pois quando o personagem pediu para retirar a sua máscara para poder ver Luke com os próprios olhos, já havia deixado de ser o vilão Darth Vader e voltado a ser Anakin Skywalker.
    • James Earl Jones (voz) o interpretou em A Vingança dos Sith, Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca, O Retorno de Jedi e Rogue One: Uma História Star Wars.
  • Jake Lloyd interpretou Anakin Skywalker criança em A Ameaça Fantasma.
  • Hayden Christensen interpretou Anakin Skywalker na fase adulta jovem em o Ataque dos Clones e também Darth Vader em A Vingança dos Sith. Hayden Chirstensen Também interpretou o nova Forma Fantasma de Anakin Skywalker na versão em DVD de 2004 de Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi
  • Spencer Wilding interpretou o personagem no filme Rogue One: A Star Wars Story.[3]
  • Bob Anderson - foi o dublê nas lutas de sabre de "Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca" (1980) e em "Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi" (1983)[4].

Vozes brasileiras[editar | editar código-fonte]

  • Rafael Rodrigo em Ameaça Fantasma (Anakin Skywalker)
  • Peterson Adriano em Ataque dos Clones e A Vingança dos Sith (Anakin Skywalker)
  • Sílvio Navas em Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno do Jedi
  • Arthur Salerno Na nova dublagem de A Ameaça Fantasma (Anakin Skywalker)
  • José Leonardo Na nova dublagem de O Ataque dos Clones e A Vingança dos Sith (Anakin Skywalker)
  • Pádua Moreira em A Vingança dos Sith e na nova dublagem de Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi (Darth Vader)
  • Sérgio Fortuna Na nova dublagem A Vingança dos Sith , em Star Wars: Rogue One e na nova redublagem de Uma Nova Esperança, O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi (Darth Vader)

Referências

  1. Keith Helinski (5 de maio de 2007). «Revenge is just too sweet» 
  2. Jonathan W. Winzler (Abril de 2005). «The Making of Star Wars: Revenge of the Sith (Star Wars)» 
  3. «Spencer Wilding to play Darth Vader in Rogue One: A Star Wars». Making Star Wars. Abril de 2016 
  4. Morre esgrimista olímpico que era dublê de Darth Vader Folha.com (edição de 2 de janeiro de 2012)